Qual o meu lugar no mundo?

Qual o meu lugar no mundo?

SÉRIE REVISTA ULTIMATO
Artigo: “Se Deus não existisse…”, de Elben César, edição 366

Texto básico: Salmo 8

Textos de apoio:
– Gênesis 1. 26-28
– Jó 7. 17-18
– Salmo 148
– Romanos 11. 33-36
– Colossenses 1. 15-20
– Apocalipse 4. 9-11

Introdução

Todo ser humano, em maior ou menor grau, possui dentro de si o desejo latente de descobrir seu lugar ou seu “chamado” na participação da vida do universo. Esse desejo remonta ao âmago da sua identidade como ser criado à imagem e semelhança de Deus.

Homem e mulher, por serem possuidores da imago Dei, são também portadores de uma dignidade e uma responsabilidade inerentes à sua identidade. E essa dignidade e responsabilidade exclusivas afeta os nossos relacionamentos com os demais seres humanos e o restante da criação.

Como a compreensão de nossa identidade como seres inseridos na criação de Deus tem influenciado nossa auto-imagem? E como temos usufruido nossa dignidade e responsabilidade especiais ao lidarmos com nosso contexto social e ambiental? É o que desejamos refletir ao abrirmos o livro dos Salmos.

Para entender o que a Bíblia fala

1. Leia o primeiro e o último versículo deste salmo. O que eles nos revelam sobre o conteúdo desta oração de Davi? De que maneira a grandeza (majestade) de Deus pode ser reconhecida no mundo inteiro?

2. Leia pausadamente cada verso do salmo, anotando cada palavra que se refere ao que Deus criou. Como estas criaturas expressam a grandeza e a glória de Deus?

3. Por que você acha que o salmista faz um contraste entre aquilo que dizem “as crianças e os recém-nascidos” do que dizem os “adversários” e “inimigos” (v.2)? Compare com Mateus 21. 12-17.

4. Eugene Peterson, citando Bernard Lonergan, diz que quando um animal não tem o que fazer, ele vai dormir; quando os humanos não têm o que fazer, eles fazem perguntas! No v. 4, que perguntas importantes são verbalizadas pelo salmista? Que respostas seriam adequadas para estas questões, levando em consideração também os vv. 5-8? (Lembrete: nos evangelhos, quem era identificado como “filho do homem”?)

5. As expressões “dominar” e “sob os seus pés”, referindo-se à superioridade dos seres humanos sobre o restante da criação, no v. 6, às vezes são utilizadas para acusar o cristianismo de facilitar a “exploração” e a “pilhagem” dos recursos naturais. Mas, será isso mesmo? O que encontramos neste mesmo salmo para evitar tal “interpretação” e acusação?

Para Refletir

“Deus é a autoridade maior, o último tribunal, a quem as obras da criação e os seres vivos estão sujeitos. Se Deus não existisse, o universo seria terra de ninguém e haveria muito aventureiro para tomar posse dele. Poderia ocorrer o caos se houvesse algum defeito na mecânica celeste. Faltaria o engenheiro para dizer: haja isto e faça-se aquilo. Mas a encantadora verdade é que Deus existe. Ele é “espírito, infinito, eterno e imutável em seu ser, sabedoria, poder, santidade, justiça, bondade e verdade” (Catecismo de Westminter)”.
(Elben César)

“Em Deus, nos deparamos com algo que é incomparavelmente superior a nós, em todos os sentidos. Se você não conhece a Deus dessa maneira – e, portanto, não se reconhece como um nada em comparação a ele –, simplesmente você não conhece a Deus. Uma pessoa orgulhosa está sempre olhando de cima para baixo para os outros. É claro que, enquanto você se mantiver olhando para baixo, não terá como enxergar o que se encontra acima de sua cabeça”.
(C. S. Lewis, Um Ano com C. S. Lewis, Ultimato, 2005)

Para Terminar

1. O estudo de hoje ajudou você a refletir sobre a sua visão de si mesmo? De que maneira?

2. Você necessita fazer algum ajuste na sua visão de si mesmo, para que ela se aproxime mais da visão de Deus sobre você? Qual seria?

3. E sua compreensão sobre a dignidade e a responsabilidade do ser humano diante de toda a criação de Deus? Requer reparos? Como isso poderá influenciar sua postura pessoal diante das necessidades sociais e ambientais ao seu redor?

Eu e Deus

Não há folha que não esteja sob os Teus cuidados. Não há grito que, antes de ser emitido, Tu já não tenhas ouvido. Não há água nas rochas que lá não fosse escondida pela Tua sabedoria. Não há fonte oculta que não tenha sido oculta por Ti. Não há grotão para uma casa solitária que não fosse planejada por Ti para ser uma casa solitária. Não há homem neste acre de matas que não tenha sido feito por Ti para este acre de matas.
(Thomas Merton, Diálogos com o Silêncio, Fissus, 2003)

Autor do estudo: Reinaldo Percinotto Júnior
Este estudo bíblico foi desenvolvido a partir do artigo “Se Deus não existisse…”, de Elben César, publicado na edição 366 da revista Ultimato.

Print Friendly, PDF & Email

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário