Embora muitos interpretassem isso a partir do filme e do livro que ele escreveu após a morte de sua amada Joy, A Grief Observed (Anatomia de uma Dor – Ed. Vida), para bom entendedor, tudo leva a crer que isso não aconteceu. Aqui vão alguns indícios:
1. Embora Lewis realmente questionasse Deus em Anatomia de uma Dor, chamando-o até de “carrasco divino”, esse tipo de efusão emocional lembra muito o livro de Lamentações (tá na Bíblia para quem não sabe, rsrs). Não nos proíbe de nos queixar quando a coisa dói. Afinal, Lewis já tinha perdido a mãe aos seus nove anos de idade, depois o pai e agora a amada, todos vitimados pelo câncer ?!
2. Conheci um rapaz brasileiro que me disseram que curtia Lewis e que me surpreendeu. Quando fui lhe perguntar, que livro ele mais amava, ele mencionou A Grief Observed, que nem havia sido traduzido na época ainda. Não o considero exatamente “popular” ou “agradável” para a maioria das pessoas. E quando eu perguntei o porquê, eleexplicou: “É que eu acabei de perder o meu pai há alguns meses. Quando o livro me caiu nas mãos, ele se tornou uma das fortes razões que me preservaram de desviar-me da fé cristã.

3. Depois desse, Lewis ainda escreveu um último livro, Letters to Malcolm, chiefly on prayer (Cartas a Malcolm, principalmente acerca da oração, que também já se encontra traduzido para o português). Esse livro mostra que, ao contrário de ter perdido sua fé, Lewis se reergueu fortalecido, vivendo a última fase de sua vida, profundamente pautada pelo que Francis Schaeffer considera a “verdadeira espiritualidade”.

  1. Quero parabenizá-la, Gabriele, de um fã inveterado de Lewis para outro. Amo seu site e seu trabalho de divulgação de Jack nestas terras tupiniquins. Eu fui um dos que primeiro traduziu artigos e materiais de Lewis para meu site Logos Apologética Cristã e sinto muito prazer em divulgar Lewis entre nós. Abraços narnianos.

    • Oi amigo narniano,

      Mil desculpas pela demora na resposta. E que bom saber que posso contar com seu apoio e ajuda. Quem sabe possamos compartilhar alguma tradução nos nossos respectivos sites? Saiba que tens um canal aberto no meu para toda a qq contribuição que possas dar.

      Abração

    • Caríssimo Prof. Fernando,

      Um mês se passou e peço desculpas mil pela demora em lhe responder. Quero agradecer os elogios e saiba que tb considero A Anatomia de uma Dor, como foi traduzido pela editora Vida, um dos mais importantes trabalhos teológico-filosóficos do autor. Pena que é tão pouco lido e compreendido, (penso eu) por sua profundidade e seriedade extrema.

      Grande abraço

  2. Doglas Rodrigues de souza

    venho tendo gigantesco progresso de conhecimento do pensamento cristao e moral, através das obras de C.S LEWIS, ainda mais agora com este site, parabéns pela iniciativa de nao permitir que LEWIS seja deixado de lado, seria uma perda para o entendimento lúcido e criativo deste amado escritor!

    um forte abraço em todos amantes de LEWIS!
    florianopolis sc

  3. Tive uma experiencia parecida com a do rapaz acima …
    Perdi minha mae aos 20 anos e tinha em mim um sentimento triste em relação a Deus …
    Ao mesmo tempo tinha ‘raiva’ por Deus te-la tomado pra si mas sabia q era o melhor … mas, como na maioria das vezes … o melhor q Deus tem não é o q achamos ser o melhor … 🙂
    Bem, sempre pensei na vida de Davi e acho o máximo sua sinceridade com Deus … e tento fazer o mesmo … não dá pra fantasiar q tá tudo bem, principalmente numa situação dessa.
    Mas encontrei esse livro … fininho mas poderoso!!!
    Ler este livro e ver o filme ‘Terra das Sombras’ foi uma benção para a minha vida …
    Somos livres, Deus respeita nossos sentimentos e ama qdo somos sinceros!!!
    Amo Lewis … aprendi muito com este livro … não fui a única a ter este sentimento e nem por isso Deus me ama mais ou menos … mas aprendi a ‘perdoar’ Deus e não apenas entender mas viver o q Ele tem pra mim.
    Lewis é uma benção na minha vida 🙂

    Abraçao a todos,
    Letícia Ribeiro – RJ

  4. Aos novos e velhos “amigos” de C.S. Lewis recomendo o livro: A vida de C. S. Lewis do ateísmo ás terras de Nárnia do escritor: Alister McGrath. belo e sincero relato desta belíssima trajetória.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *