Como você explicou a história de Jesus ao falar do Natal para seus amigos não cristãos? Como você lhes apresenta Jesus ou quer lhes apresentar a Cristo em 2018? Pra mim a resposta é o “Experimento Marcos”, uma peça alternativa baseada no Evangelho de Marcos. Este livro da Bíblia não trata do nascimento, mas em sua rapidez dá um panorama completo do Mestre, do ensino ao serviço sacrificial, e foi isso, aliado ao recurso artístico, que me conquistou neste projeto quando o conheci em 2011.

Desde 2014 sendo encenado no Brasil (conheça mais da história anterior aqui), o “Experimento Marcos” é uma peça teatral alternativa realizada com 15 pessoas que não precisam ter experiência prévia teatral. Não há figurinos, cenário, roteiro e nem efeitos especiais, tão simples como o evangelho, o que realmente faz com que a história de Jesus pareça mais próxima de nós e da nossa vida, relevante para nós. O projeto surgiu nos movimentos estudantis ligados à Comunidade Internacional dos Estudantes Evangélicos (IFES, na sigla em inglês; no Brasil é a Aliança Bíblica Universitária do Brasil, ABUB) da Europa como “The Mark Drama”, uma ferramenta para levar o evangelho às universidades. Já expandiu do Chile à Austrália e também pode acontecer com grupos de igreja e comunidades. Para conhecer mais sobre, acesse o site do projeto em português ou o site em inglês.

Eu sou uma das diretoras treinadas no Brasil e, como trabalho para a ABUB, dirijo muitas peças com grupos estudantis por todo o Brasil. Já fizemos mais de 25 apresentações de Curitiba (PR) a Natal (RN). Cada grupo possui uma história única e aprendizados únicos, mas recentemente vivi uma história emocionante com o grupo da Aliança Bíblica Universitária de São Paulo (SP), mais especificamente o núcleo da Universidade de São Paulo (Cidade Universitária e EACH). A lição foi clara: quando vamos anunciar a história da salvação, Deus é o Senhor da missão e é ele que guia nossos passos conforme sua vontade.

Tínhamos garantido um espaço muito bom na Cidade Universitária: o antigo Museu de Arte Contemporânea. Tudo estava certo. Mas esse não era o plano de Deus. Por conta de uma desorganização nas burocracias, perdemos a garantia do espaço e o produtor saiu correndo em busca de outro lugar. Já perto da data, ele conseguiu reservar uma sala na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), a faculdade onde estudei! Que honra poder voltar lá com o meu trabalho, um presente de Deus, embora eu soubesse o desafio que poderia ser.

Estaríamos no prédio da História e Geografia, mais perto de estudantes do que no museu. É nesse lugar que Deus queria o evangelho anunciado! Mas na segunda-feira, dia da apresentação, repercutindo uma confusão com integralistas na semana anterior, a Letras (parte da FFLCH e dois prédios de onde estávamos) recebeu diversas mensagens com ameaças, uma delas, a que vazou, dizia: “Eu já estou contando as balas (…) para matar o maior número de viados, travestis, esquerdistas e feministas”.

Nunca pensei que teria de decidir se manteria ou não uma peça num lugar tão estratégico por causa de uma ameaça de ataque, ainda que desvinculada da nossa atividade. Orei muito, e, na esperança da ameaça ter sido apenas para causar pânico, decidimos seguir a peça e apenas cancelar se o prédio em que estávamos cancelasse as aulas. Os atores estavam todos tranquilos e dispostos, o que me encorajou mais ainda.

Até 20 minutos antes da peça não havia nenhum pronunciamento oficial, e então a diretoria afirmou que o autor do e-mail já estaria identificado e em interrogatório (aparentemente, o e-mail dele pode ter sido hackeado, mas na hora não sabíamos disso). Nessa altura, muitas pessoas já diziam que não iriam por medo, mas às 18h começamos e, apesar dos atrasos do público, chegamos a ter mais de 60 pessoas, muitas das quais se emocionaram.

Apresentar Jesus aos nossos amigos, nos lugares em que frequentamos, nem sempre é uma tarefa fácil. Mas se essa é a vontade de Deus, ele nos guiará em todo o percurso, mesmo que sejam necessários desvios, mesmo que tenhamos medo. Que ele nos preencha de sabedoria, força e coragem para contar a história de Jesus para mais pessoas em 2018!

Leia mais sobre o “Experimento Marcos” aqui e como a peça nos ensina aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>