O Movimento Lixo Zero me ajudou a enxergar que os recursos do planeta são limitados, e que como povo de Deus, não estamos cumprindo nossa missão.

Nasci em uma família cristã e servir a Cristo sempre fez parte da minha caminhada. Durante a juventude o envolvimento com a Igreja ficou mais sério, o que me levou a estudar Teologia. Após alguns anos, já pastoreando uma igreja local, percebi a importância de estar mais próxima de pessoas que não viviam no contexto cristão. Fui estudar Design de Moda, onde entre outras coisas desenvolvi uma veia artística que sempre esteve em mim. A essa altura estava casada e esperando nosso primeiro bebê, mais uma missão deliciosa!

Alguns anos depois, em 2016, tomei pela primeira vez a “pílula” do Movimento Lixo Zero. Meus olhos se abriram para uma realidade pouco divulgada ou debatida. Algo significante mudou em mim. Estatísticas divulgadas por organizações sérias produziram em meu coração um BASTA, uma conclusão de que como seres humanos não estamos vivendo coerentemente, algo definitivamente precisa mudar.

Sem planejar já havia iniciado uma jornada sem volta e, comigo seguiam corajosamente meu esposo Paulo, e os nossos filhos, Theo e Nina. Após compartilhar informações e sentimentos com eles, brotou em nossa casa um esforço mútuo e intencional para nos livrarmos de tudo que afeta negativamente o planeta ou que não terá um destino saudável para ele.

Nesta nova caminhada conheci outras pessoas que compartilhavam desse “novo” estilo de vida. Uma gente engajada, muito mais coerente e consciente do que eu, trabalhando em prol de uma causa tão pura, tão legítima… Uma causa que deveria ser minha.

Na Bíblia lemos sobre a criação e a forma como Deus a apresenta aos seres humanos. As instruções dos primeiros capítulos de Gênesis são claras. Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo (Gn 2.15). Como escreveu meu amigo, Pastor Timóteo Carriker: “Antes de termos uma missão como povo de Deus, temos uma incumbência como “gente” e, por isso, a Igreja pode e deve se juntar aos esforços humanos que procuram o bem-estar ambiental”.

Faço parte da quinta geração de cristãos protestantes em nossa família, confesso que ao longo dos meus 40 anos de vida essa missão em relação à Criação raramente foi abordada nos encontros das igrejas por onde passei. Simplesmente não se fala sobre o assunto. Ignoramos algo que o Novo Testamento deixa claro, o alvo redentor da missão de Deus abrange não apenas a humanidade decaída, mas também o meio ambiente do qual todos fazemos parte (Rm 8).

Paulo, Nicole, Theo e Nina

O Movimento Lixo Zero me ajudou a enxergar que os recursos do planeta são limitados, e que como povo de Deus, não estamos cumprindo nossa missão. Assim nasceu a Casa Sem Lixo, do desafio de compartilhar as mudanças que vivemos diariamente na nossa casa, em busca de uma vida “sem desperdícios” e de respeito aos recursos naturais. Atualmente tenho a oportunidade de palestrar e ensinar as pessoas sobre o estilo de vida Lixo Zero. Diariamente posto em nossas mídias sociais reflexões e exemplos práticos de como uma vida sustentável é possível, estabelecendo um ritmo diferente, em busca do simples, de mais conexão com a criação e o Criador; onde o “ser” é mais importante que o “ter” e as “experiências” vem antes das “coisas”.

 

• Criadora da Casa Sem Lixo, Nicole Berndt, 40 anos, é entre outras coisas uma Ativista Ambiental e Influenciadora Digital. Formada em Teologia e Design de Moda, é uma das colaboradoras da Renovar o Nosso Mundo. Vive com sua família em Florianópolis – SC.

 

Leia mais: 
» Jesus e a Terra, Editora Ultimato.
» Quem ama o Criador cuida da criação
» Sobre o meio-ambiente: estamos numa encruzilhada!

  1. É uma causa linda, tão nobre e tão embasada nas escrituras… não entendo ainda como isso não é tão debatido nas igrejas. Às vezes, ao comentar sobre medidas simples que podem reduzir o impacto ambiental, sou vista como exagerada.

    Oro para que a igreja seja tocada quanto a isso (o quanto antes).

  2. Sebastião Martins Filho

    Como é bom saber que Deus levanta pessoas com um propósito de olhar a criação e o Criador dentro de uma outra perspectiva, com uma visão na contramão dos sistemas consumistas que regem a lógica de uma sociedade enferma.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *