Um salmo bastante conhecido quando o assunto é família traz uma revelação belíssima sobre o desejo de Deus para aqueles que se tornarão avós: “Que, do monte Sião, o Senhor o abençoe! Que em todos os dias de sua vida, você veja o progresso de Jerusalém! E que você viva para ver os seus netos!” (Sl 128.5,6, NTLH).

 

Deus tem prazer em que pais e mães vejam a prosperidade não apenas sobre suas casas, mas também sobre os filhos de seus filhos e desfrutem da presença dos netos como um presente valiosíssimo, uma coroa, como diz Salomão (Pv 17.6).

 

Além da bênção que os netos representam na vida dos avós, a chegada deles e a convivência são capazes de causar grande revolução: mais alegria, bem-estar, jovialidade, disposição, leveza, laços de amor renovados e um coração grato e cheio de esperança.

 

Para celebrar o “Dia dos Avós”, comemorado em 26 de julho, Ultimato convidou vários amigos para contar o que mudou na vida deles quando os netos e netas chegaram. Confira a seguir.

 

“Ficamos mais moços quando nos tornamos avós”

Que delícia! Que maravilha! Um neto é uma coisa de Deus, uma herança do Senhor e traz muita alegria e esperança para os avós. Eu tive dez netos. Desses dez, eu não sei quem é o melhor. Eu acho que todos. Elben e eu ficamos muito satisfeitos com esses dez netinhos que nasceram ao longo do tempo. O mais velho é o Jônatas e depois vem o Artur, Pedro, Josué, Alice, Raquel, André, Davi, Clara e Timóteo, o temporão.

Ficamos mais moços quando nos tornamos avós, ficamos mais jovens. A presença de criança na vida da gente torna a gente mais ativa, mais alegre, mais satisfeita e mais agradável. Tenho seis bisnetos. Já tenho vários netos casados e de três famílias eu tenho quase sete: seis e uma com sete meses de gestação.

– Djanira César

 

“Somos mais leves, menos exigentes, mais esperançosos”

Já disse Rachel de Queiroz que “… Netos são como heranças: você os ganha sem merecer. Sem ter feito nada para isso, de repente lhe caem do céu… Com a idade chega a saudade de alguma coisa que você tinha e que lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade… Tenho certeza de que a vida nos dá netos para compensar todas as perdas trazidas pela velhice. São amores novos, profundos e felizes, que vêm ocupar aquele lugar vazio, nostálgico (…)”

Para nós, o mais significativo foi a expectativa de cumprimento da promessa de Gênesis 17:7, onde se lê: “Estabelecerei o meu pacto contigo e com a tua descendência…para te ser por Deus a ti e à tua descendência depois de ti”.

Não é lugar comum, para nós, dizer que o tempo voou. Ele realmente fugiu de nossas mãos. E ter agora a oportunidade de conviver de novo com uma criança na família é algo restaurador, rejuvenescedor e que nos dá a sensação de nova chance para correção de erros passados. Desde que nos tornamos uma família, nossa oração diária é que o Senhor preserve a Sua salvação na nossa casa por muitas gerações. E ter a oportunidade de conhecer um dos rostos que será responsável por levar essa meta adiante é mais do que gratidão, é estar diante do Pai, de mãos dadas com Ele, louvando pela experiência e incluindo a pequena Rebeca na tarefa que assumimos como família.

O que mudou? Somos mais leves, menos exigentes, mais esperançosos e reconhecemos que a amamos com extravagância e ainda tem muito mais amor para distribuir. Que ela seja a primeira de uma fila!

– Angelo e Emiliane Andrade, avós da Rebeca Gusmão Andrade (nossa legenda preferida)

 

“Cada abraço aquece nossos corações e renova nossos sonhos”

A chegada do Gustavo nas nossas vidas nos trouxe a oportunidade de renovarmos nossos laços afetivos e nosso compromisso de prosseguirmos juntos, num momento bastante complexo do nosso casamento!

Gustavo é sinônimo de bondade, pureza, conciliação e graça. Sempre que precisa consertar algo para si ou para algum colega, recorre ao Vovô Roberto e se é para colocar em prática alguma de suas ideias mirabolantes, tem sempre o apoio total e irrestrito da Vovó Soraya.

Felizes também são seus bisavós, que recebem muito carinho e cuidado dessa criança que contagia a todos com sua alegria. Cada abraço aquece nossos corações e renova nossos sonhos.

– Roberto e Soraya, avós de Gustavo

 

“A felicidade de incluir mais um nome em minhas orações”

Receber do Senhor uma netinha renovou em mim o desejo de viver mais para Ele. A chegada da Beatriz era sinal da bênção divina em nossa família. Palavras não eram suficientes para mostrar minha gratidão. Só maior dedicação retrataria diante do meu Deus a alegria que invadia meu coração.

A felicidade de incluir mais um nome em minhas orações tornaram meus momentos devocionais mais significativos. Cresce dentro de mim o desejo de ver minha netinha tornar-se uma serva do Senhor.

O que mudou em minha vida? A alegria indefinível e a disposição imensa de ser uma avó que pregue, com a vida, o amor divino.

– Noemi Lucilia L. S. Ferreira, avó da Beatriz

 

“A sua presença trouxe novidades, movimento, alegrias”

A notícia de que chegaria um neto foi inesperada. A sua chegada foi muito desejada. Desde logo nosso neto nos cativou. Alterou nossa rotina. Aumentamos muito o número de viagens para visitá-lo. Logo começamos a recebê-lo em casa para passar algum tempo conosco. E a sua presença, em cada fase diferente de seu desenvolvimento, trouxe novidades, movimento, alegrias. Trouxe também uma reflexão: “Por que não gastei mais tempo para aproveitar a infância dos filhos? Eles cresceram tão rápido. Já sou avô”.

Nosso netinho renovou a oportunidade do privilégio de conviver de perto com uma criança e toda sua graça e chamado à vida. É uma dádiva de Deus ter vivido até aqui para experimentar ser avô.

– Wilson Costa, avô do Gabriel

 

“Nossas netas são para nós esperança feita em gente”

Tudo que Deus faz é perfeito! O tempo de ser avô e avó faz parte desse mundo perfeito de Deus. Os netos chegam no tempo que nos encontramos num novo estágio da vida, tempo de questionamentos e dúvidas! Tempo quando encaramos a nossa finitude, percebemos nossos pais idosos, vemos os filhos batendo asas.

Os netos são para os avós esse sopro de esperança que Deus nos presenteia. A renovação da graça que segue, de geração em geração. Maria e Clara, nossas netas, são para nós esperança feita em gente.

– Carlinhos Veiga e Cláudia Barbosa

 

“Ser avós nos faz rejuvenescer em alegria, ânimo e fé”

Ouvíamos dizer que nos tornar avós oficializaria de vez o envelhecimento, e isso dito com um aspecto bem negativo.

Mas agora com quatro netos, dizemos que ser avós nos faz rejuvenescer em alegria, ânimo e fé.

Voltamos a ser crianças de espírito e a experimentar uma velhice de maturidade e gratidão. Os nossos netos fizeram isso conosco.

– Jony e Lênia Almeida, avós de Judá, Maria, Tessá e Joel

 

Leia mais
» Não basta viver mais
» Ele me ensinou o que é graça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>