Senhor Jesus, obrigada por ter se desfigurado para que pudéssemos enxergar sua transfiguração. Obrigada Senhor porque não há nada mais bonito, perene e verdadeiro que o teu amor, teu sacrifício, tua salvação.

Obrigada Senhor porque a sua graça nos alcança e nos transforma. E ainda que não sejamos exatamente como a sua semelhança, o Senhor é fiel para terminar a boa obra que começou. Glória a Deus Pai por Jesus Cristo, glórias ao Espírito Santo que habita em nós e nos permite reconhecer a presença de Deus. 

Senhor, ajuda-nos a ser mais do que fazer, ajuda-nos a permanecer a seus pés e ouvir a sua voz, ajuda-nos a reconhecer nosso lugar de filho nos teus braços. Senhor Deus, perdoa a nossa ansiedade, nossos medos, nossas desfigurações, perdoa nosso pecado e nossa teimosia. E obrigada pela sua fidelidade. Em nome de Jesus, amém!  (Tábata Mori)

O Ultimato 40 anos – Encontro de Amigos terminou às 13:30 horas, com a celebração da Ceia. Elben César pregou sobre a “Desfiguração e a Transfiguração de Jesus”. Trinta jovens e adolescentes serviram os pães caseiros, que foram cortados com a mão, e passaram os cálices únicos, que foram compartilhados por cerca de sete pessoas cada um. 

Todos os participantes se dirigiram ao restaurante para o almoço final e logo mais voltarão para as suas casas. A Editora Ultimato agradece a presença dos articulistas, colaboradores e demais amigos. 

Esperamos nos reencontrar antes de mais 40 anos!

  1. O Encontro foi maravilhoso! Fomos surpreendidos o tempo todo. Eu não havia percebido que o Senhor havia feito da Ultimato uma grande família, onde dela participam funcionários, colaboradores, leitores, idealizadores, etc etc. É um privilégio servir ao Senhor e ao Seu Reino através da Ultimato. Que o nosso amado Jesus seja sempre glorificado através dessa revista e desta Editora.
    Parabéns, pelos seus 40 anos!

  2. Acabei de chegar em casa depois do encontro maravilhoso que tivemos, a Familia Ultimato…. Já estou com muitas saudades dos momentos agradáveis que passaamos juntos. Que Deus abençoe a todos.

  3. Já estou de volta ao trabalho. Mas com muita saudade de todos e de tudo o que vivi nesses dias intensos. Carlinhos tem razão: a cada momento era uma surpresa emocionante. Ficou a idéia e o sentimento de aconchego. Essa atmosfera de intimidade, liberdade e trabalho. Que coisa boa! Parabéns, Ultimato. Que Deus continue a sustentar essa voz do que clama no deserto.

  4. O Encontro foi maravilhoso! Foi muito bom conhecer de perto a equipe Ultimato, que só conhecia por e-mail. É uma honra para mim poder fazer parte da família Ultimato! Que Deus os abençoe e que vocês continuem a ser sal e luz no mundo editorial.

  5. Elecy Oliveira - Goiás

    Inesquecível e autêntico,este encontro de amigos!
    Aos queridos de Viçosa ,muito obrigada pelo maravilhoso “colo”,que pudemos desfrutar…este aconchego me fêz um bem danado(além obviamente,das mesas redondas fantásticas,do pão-de-queijo,dos bolinhos deliciosos,do bom humor e comentários “na lata” do Pr Elben,da canja de galinha na sexta à noite,da viola do Carlinhos+o grupo de louvor,da oportunidade de conversar com os autores e equipe da Ultimato,de poder tirar fotografias a torto e a direito…e muito mais!Tudo de bom!).
    A Deus toda a glória!

  6. CláudiaBarbosa de Souza Feitoza

    Caramba! Estou extasiada até agora. Foi muito bom mesmo! Ver o que Deus faz na vida de homens e mulheres que amam o Reino. O testemunho da fé, amor, coragem, perseverança da “empresa familiar” ultimato foi realmente marcante. Que Deus continue a sustentar e a dar visões, muitas visões para que continuemos marchando cheios de coragem.
    Um grande abraço!

  7. Alberto Furtado de Oliveira

    Participei do Encontro 40 anos Ultimato. Para mim foi extremamente edificante. Me emocionei muito com a palavra do Rev. Elben Lenz quando usando o texto de Jeremias 46 (oração de Baruk) falou sobre a oração de desabafo. Foi impactante! Lembrei me de uma pastoral em que falava da oração de Maria: “Acabou o vinho!”. Falou-me de forma tremenda e calou-me a alma.
    Também me marcou profundamente as palavras do Rubem Amorese na mesa em que participou. Me identifiquei demais com a sua fala e não consegui conter as lágrimas. Achei brilhante a metafora do médico veterinário. A vontade de ser acolhido, entendido, compreendido apenas com um tóque, um olhar, um gesto. Nem sempre palavras conseguem exprimir um desejo, um sentimento. Agora, sendo impelido a dar o que não recebeu. Romper com a rigidez e acolher, abraçar, compreender, mesmo que por mais que desejasse não tenha tido nada disto, quando mais precisou.
    Quero visitar a Ultimato novamente e caminhar naquela trilha. Como a comtemplação, a meditação e a reflexão fazem bem a alma. Nos dá uma nova dimensão de Deus.
    Que o Senhor os abençõe e vele por vós.

  8. Vanderlei Gomes de Melo

    Apesar de muito desejar estar com todos vocês, não pude participar deste encontro de amigos, 40 anos de ultimato. Ao lêr os depoimentos dos que estiveram neste evento pude me alegrar, pois tudo qe está sendo dito era o que eu esperava que viesse a acontecer: uma verdadeira reunião do eino de Deus. Espero que outra oportunidade aconteça para que eu possa vêr o que hoje estou tomando conhecimento.Um grande abraço a todos em Cristo Jesus, o motivo maior daquela reunião.

  9. antonio dos reis andrade

    Eu mesmo fui desfigurado e vi a transfiguração do Senhor ,no dia 15/09/2004 ás 16:40hs. e depois recebí do Senhor várias visões ´até mesmo de morte, fis ´tambêm uma extrema unção de um evangélico, DEUS tambêm me mostrou a sua igreja com CRUZ no teto.

  10. Vagner Lourenço da Silva

    Interessante!! outro dia mesmo estava meditando sobre como eram as reuniões na igreja primitiva . Creio que eram de uma extrema e comovente simplicidade quando no parti do pão os primeiros cristãs o faziam como muito amor, em comunhão uns com os outros . Apesar de não estar presente naquele encontro de amigos, pude perceber aquele mesma atmosfera da igreja primitiva em que os irmãos viviam em plena comunhão. Parabéns por esse encontro maravilhoso. Que o Senhor vos abençoe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>