O TEXTO ABAIXO é do tempo do início da Internet. Eu o tinha guardado, já sem a autoria (se você for o autor, entre em contato comigo, por favor). Dei uma leve mexida, pois ele falava de situações técnicas que já não preocupam os usuários de correio eletrônico.

Incrivelmente atual, ele poderá ser útil aos iniciantes ou a alguém que nunca imaginou que se pudesse valorizar a etiqueta no convívio virtual.

Vamos às dicas de netiqueta (etiqueta na Net). Leia tudo e retenha o que for bom.

•••

  • A menos que você tenha seu próprio acesso à Internet por meio de um Provedor Internet, lembre-se de checar com seu empregador sobre "regras de correio eletrônico". Elas variam de um lugar para outro.
  • A menos que você esteja usando um dispositivo de criptografia (hardware ou software), você deve assumir que correio eletrônico na Internet não é seguro. Nunca coloque em uma mensagem eletrônica qualquer coisa que você não colocaria em um cartão postal.
  • Respeite os direitos autorais em material que você reproduza. Quase todos os países possuem leis de direitos autorais.
  • Se você está encaminhando ou reenviando uma mensagem que recebeu, não modifique as palavras. Se a mensagem era uma mensagem pessoal para você e você está reenviando a um grupo, você deve solicitar permissão primeiro. Você deve reduzir a mensagem e citar apenas as partes relevantes, mas tenha certeza de dar o crédito apropriado.
  • Nunca envie ou reenvie cartas de corrente (mesmo que contenham promessas a quem o fizer ou ameaças a quem não o fizer). Cartas de corrente são proibidas na Internet. Na verdade, são uma praga. Com o reenvio por gente de boa vontade, vão se multiplicando, e ficam na "corrente sanguínea" da Internet por anos, causando um imenso prejuízo a todos. Jogue no lixo, ou notifique seu administrador de sistema local se você receber alguma.
  • Uma boa regra geral: Seja conservador no que você envia e liberal no que você recebe. Você não deve enviar mensagens ofensivas (chamadas de "flames") mesmo que você seja provocado. Por outro lado, você não deve ficar surpreso se for "flameado" e é prudente não responder a "flames".
  • Espere passar um dia para enviar respostas emocionadas. Se você realmente tiver sentimentos fortes sobre um assunto, prefira responder no dia seguinte.
  • Use caixas mistas em suas mensagens (letras maiúsculas e minúsculas). CAIXA ALTA VAI SER ENTENDIDA COMO SE VOCÊ ESTIVESSE GRITANDO.
  • Em geral, é uma boa idéia no mínimo checar todos os assuntos de suas mensagens antes de começar a respondê-las. Algumas vezes uma pessoa que solicitou sua ajuda (ou esclarecimento) enviará outra mensagens a qual diz efetivamente "esqueça". Também verifique que qualquer mensagem que você responda é direcionada a você. Você pode estar recebendo uma cópia "c/c:" ao invés de ser o primeiro receptor.
  • Torne as coisas mais fáceis para o receptor. Muitos pacotes de correio eletrônico removem as informações de cabeçalho as quais incluem seu endereço de retorno. Para garantir que as pessoas saibam quem você é, lembre-se de incluir uma linha ou duas no final de sua mensagem com informações de contato. Você pode criar esse arquivo à parte e adicioná-lo no final de suas mensagens (alguns pacotes de correio eletrônico fazem isso automaticamente). No linguajar da Internet, isso é conhecido como um arquivo ".sig", "signature" ou "assinatura". Seus arquivos de assinatura fazem o papel de seu cartão de visitas (e você pode ter mais que um para aplicar em diferentes circunstâncias).
  • Tenha cuidado quando endereçar a mensagem. Há endereços que podem ir para um grupo mas o endereço aparenta ser de uma pessoa. Saiba para quem você está enviando.
  • Observe "cc"s (cópias carbono) quando responder. Não continue a incluir pessoas se a mensagem se tornou um diálogo.
  • Lembre-se de que as pessoas com as quais você se comunica estão espalhadas pelo mundo. Se você envia uma mensagem para a qual você quer uma resposta imediata, a pessoa pode estar em casa dormindo quando ela chegar. Dê a ela uma chance de acordar, ir ao trabalho e se conectar antes de assumir que sua mensagem não chegou ou que ela não se importou com sua mensagem.
  • Verifique todos os endereços antes de iniciar um discurso longo ou pessoal. É também uma boa prática incluir a palavra "longo" no cabeçalho (assunto) da mensagem, assim o receptor saberá que a mensagem tomará tempo para ler e para responder. Acima de 100 linhas é considerado longo.
  • Lembre-se que o receptor é um ser humano, cuja cultura, idioma, e humor possuem pontos de referência diferentes do seu. Lembre-se que formatos de datas, medidas e idiomas podem não viajar bem.
  • Tenha muito cuidado com sarcasmo e ironias. Mesmo que você seja um bom escritor, o potencial de "ruído de comunicação" é muito grande. O mesmo vale para gírias e expressões de uso local.
  • Use símbolos para destacar. Isso *é* o que eu quero dizer. Use caracteres sublinhados para sublinhar. _Guerra e Paz_ é meu livro favorito.
  • Use emoticons (também conhecidos como smileys) para indicar tons de voz e emoções básicas, mas use-os com moderação. 🙂  😉  :/  😀  são exemplos de um emoticons (olhe de lado). Você encontrará seu significado numa simples pesquisa. Entretanto, não assuma que a inclusão de um emoticon fará o receptor feliz com o que você disse ou apagará um comentário antagônico ou um insulto.
  • Seja breve mas sem exageros. Lembre-se de que você não está enviando um telegrama. Pode usar sujeito, verbo e predicado; pode, também, usar palavras inteiras, sem precisar abreviá-las. Mas evite longos discursos (conhecido como "levar textos para passear"). A não ser que seus interlocutores estejam de acordo.
  • Quando responder a uma mensagem, inclua material original suficiente para ser compreendido, mas não mais. Evite responder a uma mensagens com a inclusão de toda a mensagem anterior ou, pior, todas as mensagens anteriores: retire todo o material irrelevante. O costume é usar o sinal "..." (três pontos) quando estiver recortando palavras de uma frase e [...] (três pontos entre colchetes) quando estiver recortando parágrafos e trechos inteiros.
  • As mensagens devem ter um cabeçalho de assunto, o qual reflita o conteúdo da mensagem.
  • Se você incluir uma assinatura, mantenha-a pequena. Uma regra geral é não mais que 4 linhas. Lembre-se que muitas pessoas ainda pagam pela conexão por minuto, e quanto maior sua mensagem for, mais elas pagarão.
  • Suas mensagens são sujeias a interferência e vários níveis de detectabilidade. Aplique o senso comum de verificação de realidade antes de assumir que uma mensagem seja válida.
  • Se você achar que a importância de uma mensagem justifica, responda breve e imediatamente, para que o emissor saiba que você a recebeu, mesmo que você vá enviar uma resposta mais longa posteriormente.
  • Expectativas razoáveis para conduta via correio eletrônico dependem de seus relacionamentos com uma pessoa e o contexto da comunicação. Normas aprendidas em um ambiente particular de correio eletrônico podem não ser aplicáveis em geral para sua comunicação eletrônica com pessoas através da Internet. Tenha cuidado com acrônimos, siglas, apelidos e outros usos locais, que podem não ser compreendidos ou, pior, gerar ruído de comunicação.
  • O custo de transmissão de uma mensagem eletrônica é, normalmente, paga eqüitativamente pelo emissor e pelo receptor (ou suas organizações). Isso difere de outros meios tais como correio físico, telefone, TV ou rádio. Enviando mensagens para alguém pode também custar-lhe em outras formas específicas como largura de banda da rede, espaço em disco ou utilização de CPU. Essa é uma razão fundamentalmente econômica pela qual mensagens eletrônicas de propaganda não são bem-vindas (e são
    proibidas em muitos contextos).
  • Saiba o quão grande é uma mensagem que você está enviando. Anexar grandes arquivos, tais como músicas, vídeos ou programas podem fazer suas mensagens tão grandes que não possam ser enviadas ou recebidas. Uma boa regra geral seria não enviar um arquivo maior que 3 MB. Considere transferência de arquivos como uma alternativa, ou corte o arquivo em pequenos pedaços e envie cada um deles como mensagens separadas.
  • Não envie grandes quantidades de informação não solicitada (chamadas de "spam") para ninguém. Se você gosta de reenviar as coisas interessantes que recebe, verifique primeiro se seus destinatários têm interesse em recebê-las. Supor que todos os seus amigos estão adorando seus envios e reenvios é gafe.
  • Ao enviar mensagem com cópia para muitas pessoas, é de bom tom proteger esses endereços da espionagem. Basta, para isso, direcionar a mensagem a uma pessoa e incluir as demais entre as cópias carbono ocultas (bcc - blind carbon copy). Mesmo que sua mensagem seja interceptada, esses endereços estarão protegidos.
  • Não é de bom tom inscrever-se em listas (boletins, newsletters, grupos de discussão, blogs etc.) com o objetivo de divulgar suas mensagens. Em vez disso, crie e divulgue seu próprio boletim, blog, newsletter etc. Inscrever-se na lista dos outros para "ter o direito" de divulgar suas idéias é gafe.
  • Jamais envie mensagem sem alguma palavra sua. Mesmo que se trate de um reenvio, diga alguma coisa; dirija-se ao seu destinatário; inclua sua assinatura. Frequentes mensagens impessoais terminarão sendo filtradas por seus destinatários, e direcionadas automaticamente para o lixo (sim, você também pode configurar seu programa de emails para isso). No momento em que você precisar dialogar com esses destinatários, poderá perceber que não obtém resposta, pois suas mensagens (agora classificadas como "junk mail") estarão seguindo diretamente para o lixo.
  1. Parabéns Rubem. Etiqueta é um dos recursos que mais nos tem faltado. Seja no âmbito social como no da ética. Agora um pequeno senão, que não sei a quem dirigir-me. Usando o ver haver como em “há 4 meses atrás” ocorre uma redundância. Atrás é desnecessário nesse caso.
    []s

    • Obrigado, Jotalele. Valeu. Concordo com você. Essa redundância é um vício de linguagem. Deplorável, por sinal. Já localizei as ocorrências nos cabeçalhos de mensagens. Ufa! 😉
      Vou enviar um recorte de tela para a “informática”, chamando atenção. De repente… 😉

  2. Olá Rubem!

    Estou fazendo um curso de Etiqueta Profissional do Senac EAD e muitas informações contidas neste texto são compatíveis com o que estou aprendendo e suas informaçoes agregaram mais conhecimentos para minha vivência online!

    Parabéns pela divulgação.
    Compartilhei no meu facebook.

    Abraço!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *