Por Elsie Gilbert

A Rede Mãos Dadas convoca a todas as organizações que promovem o bem estar da criança e do adolescente a reconhecer o trabalho dos educadores sociais, peças fundamentais para o cumprimento de suas missões. Esta é a sétima edição da campanha que tem como tema “Ensina-nos sobre o Cuidado Mútuo”.

A campanha pede para as organizações realizarem momentos de celebração do Dia Nacional do Educador Social durante o período que vai entre o dia 15 de setembro ao 15 de outubro. Para encorajar a participação, a Rede Mãos Dadas publica um guia com reflexões, histórias e sugestões para dinâmicas em equipe. 

→ Leve-me direto ao Guia MESC 2021

→ Leve-me direto ao Prêmio Cida Mattar

Como parte da campanha, A Rede Mãos Dadas realiza também a terceira edição do Prêmio Cida Mattar para Educadores Sociais e Mentores Cristãos de Crianças e Adolescentes com o objetivo de reconhecer o trabalho das pessoas envolvidas em respostas cristãs para os problemas vividos pelas crianças e adolescentes.

Veja abaixo a apresentação do tema escrito por Elsie Gilbert explicando a importância do cuidado mútuo nos dias em que vivemos:

 

Cuidado mútuo: um cordão de três dobras não se rompe com facilidade

 

Escolha a frase que mais representa a sua atitude sobre relacionamentos:

  • Antes só do que mal acompanhado
  • Antes mal acompanhado do que só

Qual dos dois é melhor? 

Os primeiros cristãos da Idade Antiga tinham uma missão difícil: obedecer ao grande mandamento de Jesus de amar a Deus e ao próximo. E isto era para ser feito num contexto em que nenhum dos cristãos podia se considerar uma boa companhia. O que fazer então?

Os textos do Novo Testamento estão recheados de instruções sobre como nós podemos amar uns aos outros. O cuidado mútuo é algo que precisa ser aprendido na prática intencional, numa caminhada com pessoas imperfeitas. E o primeiro passo é reconhecer que eu também carrego minhas manias e imperfeições que afetam os outros ao meu redor. Então, se a ordem que carrega dentro de si todas as outras é “Amem uns aos outros”, uma das portas de entrada para a manutenção de qualquer relacionamento amor é “Confessem suas falhas uns para os outros”. 

Acreditamos que estas instruções dos primeiros cristãos preservadas para nós na Bíblia valem hoje para qualquer grupo que precisa conviver em harmonia. Isto é ainda mais importante nestes dias difíceis que vivemos. Na volta à rotina de trabalho nos nossos projetos sociais com as crianças e adolescentes, ainda em tempos de pandemia, vamos precisar destas instruções de boa convivência mais do que nunca. 

Não há profissionais da área da saúde mental suficientes para tapar o buraco deixado nos nossos corações e mentes com tantas perdas, tanto luto, tanta insegurança, tantas situações adversas. Alguns ferimentos são nossos, outros estão presentes no coração das crianças. Vamos precisar ser pessoas melhores, cuidar do outro e aceitar o cuidado que nos for oferecido. 

“É melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se! E se dois dormirem juntos, vão manter-se aquecidos. Como, porém, manter-se aquecido sozinho? Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade”.

Eclesiastes 4.9-12

A Rede Mãos Dadas desafia você e a sua equipe a formarem um cordão de muitas dobras, forte, que não se rompe com facilidade. 

O melhor mesmo é estar acompanhado (de pessoas imperfeitas, assim como eu sou) e não só!


Baixe o guia completo aqui!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.