Seria possível uma infância sem racismo?

Seria possível termos todas as crianças de até 1 ano de idade sobrevivendo?

Seria possível um Brasil com todas as crianças – sem faltar nenhuma delas – tendo seu nome de família assegurado no registro civil de nascimento?

Seria possível termos todas as crianças – sem faltar nenhuma delas – com acesso a educação integral?

Seria possível termos todas as crianças livres dos efeitos da discriminação racial?

Depende de nós!

Campanha da Unicef – Por uma infância sem racismo

 

Dez maneiras de contribuir para uma infância sem racismo:

  1. Eduque as crianças para o respeito à diferença;
  2. Esteja alerta com piadas, histórias, textos, olhares, que inferiorizem outras culturas e tradições;
  3. Não classifique o outro pela cor da pele;
  4. Apoie seu filho se ele for discriminado;
  5. Denuncie os casos de discriminação;
  6. Estimule a convivência das crianças de diversas raças e etnias;
  7. Incentive o comportamento respeitoso e sem preconceito em relação à diversidade racial;
  8. Procure saber se o seu local de trabalho participa da seleção multicultural dos funcionários;
  9. Cobre dos serviços de saúde e social da sua cidade, o atendimento sem discriminação das famílias indígenas e negras;
  10. Ajude a escola do seu filho a ser um local de aprendizado das diversas culturas e de enfrentamento ao racismo.

 

Saiba na íntegra, as dez maneiras de contribuir por uma infância sem racismo e a campanha completa da Unicef, aqui!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.