Prezado Teófilo,

No primeiro livro que escrevi, contei tudo o que Jesus fez e ensinou, desde o começo do seu trabalho  até o dia em que ele foi levado para o céu. Antes de ir para o céu, ele deu ordens, pelo poder do Espírito Santo, aos homens que ele havia escolhido como apóstolos.  Depois da sua morte, Jesus apareceu a eles de muitas maneiras, durante quarenta dias, provando, sem deixar dúvida nenhuma, que estava vivo. Os apóstolos viram Jesus, e ele conversava com eles a respeito do Reino de Deus.


Atos 1.1-3 (NTLH)

Há cinco anos escrevo pequenas reflexões bíblicas do estilo mais devocional. Primeiro, em 2010, usei como base a Carta aos Romanos. Depois, em 2011 escrevi sobre o Livro de Jó e nos anos 2012 até 2014, o Evangelho segundo Lucas. Achei que havia encerrado, mas alguns amigos tem me encorajado a continuar. Nos últimos meses tenho pensado sobre isto e resolvi dar continuidade aos estudos no Evangelho de Lucas com uma nova série de reflexões no Livro de Atos. Por que Atos? Parte da resposta é óbvia: o Livro de Atos é a continuação do Evangelho de Lucas. Lucas escreveu o seu Evangelho para relatar a história  de Jesus e sua significância, culminando com a promessa da vinda do Espírito Santo.  Escreveu Atos para relatar como esta promessa se cumpriu na vida da igreja. Mas há pelo menos mais dois motivos…

Primeiro, por meio destas duas obras Lucas é quem escreveu mais do Novo Testamento, um pouquinho mais de Paulo se juntar todas as cartas atribuídas a ele. Isto é especialmente importante porque nenhum outro autor do Novo Testamento nos dá este mesmo grau de continuidade da vida de Jesus com a igreja primitiva. Por sua vez, as cartas de Paulo nos trazem mais informações sobre as primeiras comunidades da fé, inclusive seus problemas, seus mal-entendimentos, e os seus “sucessos”. Mas em Atos a continuidade entre a história de Jesus e a história das primeiras igrejas é ressaltada pelo destaque e desenvolvimento dos mesmos temas tanto no Evangelho quanto em Atos (veja o meu O caminho missionário de Deus para mais detalhes).

Outro motivo de estudar Atos é que o seu autor é o único escritor gentio do Novo Testamento! Todos os outros autores são judeus. Isto é importante uma vez que reparamos que o cumprimento das promessas de Deus realizadas em Cristo Jesus e assunto de todos os livros do Novo Testamento falam do alvo de Deus de redimir, além de Israel, todos os povos, aliás, até mesmo toda a criação (Rm 8). Logo, é especialmente interessante ouvir este relato da boca de um gentio.

Mas Lucas não era um gentio qualquer. Tanto o conteúdo das suas duas obras quanto o estilo de linguagem que ele adotou revelam um homem de boa formação acadêmica e cultural. Outro detalhe… enquanto os outros autores se contentam em enfatizar a significância da vinda de Jesus, Lucas toma mais cuidado ainda em associar esta signficância com eventos históricos, ou seja, “fatos” que ocorreram dentro da história. Ponho a palavra “fatos” entre aspas não para sugerir que eram menos que fatos mas apenas para indicar que são relatados dentro do padrão da época e não de acordo com a historiografia moderna.

Por isso, Lucas começa o Livro de Atos daquele jeito. Teófilo era o nome de uma pessoa para quem escreveu ou simplesmente uma figura de pessoas interessadas nas coisas de Deus (teo = deus, filo = amigo)? Não sabemos, mas podemos observar a maneira como Lucas tomava o cuidado de relatar eventos testemunhados por muitos.

Agora, já participei de centenas de conferências e congressos cristãos ao longo da minha vida. Algumas foram inesquecíveis. Mas imaginem participar de um “congresso” com duração de 40 dias (!) cujo tema era “o reino de Deus” e o preletor principal era Jesus ressurreto! Quem não gostaria de ter uma noção do esboço dos seus estudos? Como teria sido? E quais as dúvidas dos seus discípulos que Jesus esclareceu? Bem. quanto a esta última pergunta, sabemos de pelo menos uma destas dúvidas, inclusive cuja resposta preparou o caminho para o derramento do Espírito Santo sobre a igreja.

Mas isto, veremos mais na próxima reflexão…

Oração

Pai, venha sobre nós com o seu Espírito  e seu poder. Ensine-nos a respeito do seu governo que está estabelecendo entre nós e dentro do nosso mundo e use-nos conforme a sua vontade. Em nome de Jesus. Amém.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>