Por Paulo da Silva

Mesmo sendo a minha terceira vez, sempre tenho aquele frio na barriga, aquela ansiedade de participar, de chegar logo, de conhecer os projetistas e a dupla de evangelismo, de conhecer a cidade, e o vilarejo (sitio ou povoado) que vamos visitar, e poder, enfim, abraçar as pessoas e sentir aquela alegria na receptividade que só o nordestino sabe dar.

O Projeto Missionário da Juvep são ao todo vinte e um dias de experiências inexplicáveis. É motivador poder ir a uma cidade onde o evangelho ainda não chegou e visitar povoados que ainda não se tem igrejas. Essas experiências nos permitem viver situações que não são possíveis nas cidades grandes. Lembro que quando fui pela primeira vez, não imaginava conhecer pessoas que em sua velhice não sabiam quem era Jesus, e outras que não sabem que ele é o filho de Deus, que morreu pelos nossos pecados. Eu acreditava que isso era de conhecimento geral, que todos no Brasil todos já tinham ouvido falar de Jesus Cristo.

Mas a realidade ainda não é essa. Os sertanejos são um dos oito seguimentos menos evangelizados do Brasil. Ainda há 6 mil vilarejos no Sertão Nordestino sem igrejas. Há muitos outros que só existe uma igreja, com cultos apenas uma vez por semana ou a cada 15 dias. Neste ano, como nos anteriores, conheci pessoas que após ouvirem do amor de Deus e das coisas que ele fez e faz por nós, choraram e agradeceram porque em todos os seus anos de vida, essas pessoas nunca tinham ouvido falar de notícias tão boas quanto aquelas que estávamos falando.

É sempre bom ver as boas novas do evangelho chegando a mais uma cidade do sertão nordestino. Muito bom ver o grupo de jovens da cidade nos pedindo para realizar o estudo bíblico com todos eles. Em outra ocasião, durante o discipulado, uma senhora sabendo que me chamava Paulo pediu para que eu voltasse no outro dia e contasse para ela a historia de Paulo. Ver o que o evangelho pode fazer por uma cidade é animador. Que tal experimentar esse frio na barriga, doando suas férias para ir até o ultimo povoado do sertão? Creio que você concordará comigo que lá tem o mais bonito e estrelado céu, que tem as comidas mais gostosas, e a receptividade mais alegre que você pode receber de um desconhecido. Além de tudo isso, você terá contato com pessoas que querem ouvir mais de Jesus, e alegres por saberem que Deus se importa com cada uma delas.

 

Paulo Victor Ferreira da Silva, 25 anos, de Santo André, servo de Cristo, voluntário e participante do Projeto Missionário da Missão Juvep.

  1. Estarei em breve vivendo essa experiência. Que Deus me use através de sua bondade para levar o amor de Cristo à aqueles que não o conhecem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>