Poesia fotográfica – texto de Zenilda Lua e foto de John Medcraft Ando incompleta de vazios. Em tudo dei de achar graça. Passei da angústia dolorida para um sentimento docíssimo que imita o cintilar dos lírios brandos. Aprendo de azul mais que tudo. Aprendo também de milagres, de pássaros, de cânticos e até de miçanga […]

Continue lendo →