As mulheres Warao pedem esmolas e vendem artesanato nas ruas de Manaus (Foto: Elaíze Farias/Amazônia Real)

Mais de 100 indígenas da etnia Warao, originários da Venezuela, chegaram a Manaus (AM) no início deste ano. Sem moradia e sem falar o português, eles se espalham nas proximidades da rodoviária e nas ruas do centro da cidade. Segundo a matéria publicada no site Amazônia Real, essas pessoas deixaram a Venezuela e chegaram à capital amazonense em busca de comida.

A Pastoral do Migrante, legada à Arquidiocese de Manaus, fez um mapeamento e identificou cerca de 130 índios, no mês de janeiro. Atualmente somam 115 indivíduos, divididos em três grupos, sendo que um deles vive há mais de um mês no entorno da Rodoviária.

“No local, eles dormem em barracas de lona azul. Lavam as roupas e as penduram na cerca de arame farpado da rodoviária, como se fosse um gigante varal. Tudo que eles têm dentro das barracas são sacolas com alimentos, calçados, medicamentos, roupas, brinquedos, entre outros itens, doados pela população de Manaus; pessoas ligadas a igrejas, escolas e o cidadão comum que tem o sentimento humanitário e solidário”, descreve a matéria.

Mulher Warao, etnia indígena mais antiga do Delta do Orinoco, na Venezuela (Foto: Alberto César AraújoAmazônia Real)

De acordo com o site da agência Amazônia Real, os índios Warao fogem para cidades brasileiras do extremo Norte desde 2014, quando a crise política e econômica na Venezuela se agravou, provocando a falta de gêneros alimentícios, de higiene pessoal, remédios, atendimento de saúde e energia para a população.

Acesse a notícia na íntegra aqui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>