Por James Gilbert

INTRODUÇÃO
No seu trabalho como educadora social, trabalho que desenvolve movida pelas suas convicções cristãs, você reconhece que uma exigência para desempenhar bem o seu papel é estar cheia do Espírito Santo e igualmente cheia de sabedoria? A**

Sete discípulos cheios do Espírito e de sabedoria foram escolhidos para preencher uma lacuna na comunidade cristã da igreja primitiva em Jerusalém. O livro dos Atos dos Apóstolos registra este capítulo da história e dá destaque para Estevão que se tornou mais tarde o primeiro mártir do Cristianismo. Sua morte por apedrejamento, aprovada por Saulo, aquele que depois se tornou o Apóstolo Paulo, marca o início de uma era de grandes perseguições enfrentada pelos cristãos primitivos.

QUE LACUNA É ESSA?
Mas que lacuna foi esta que precisou ser preenchida por estes sete discípulos cuja exigência era a de serem cheios do Espírito e de sabedoria? Foi o serviço às pessoas mais vulneráveis da comunidade, notadamente as viúvas estrangeiras (gregas). O trabalho diário destes homens era garantir que todos fossem contemplados na distribuição dos alimentos. Foram destacados sim para servir as mesas! Se eram cheios do Espírito e de sabedoria, não teria sido melhor usá-los no trabalho de evangelismo ou no ensino das Escrituras?

CHEIOS DO ESPIRITO E DE SABEDORIA: ESTUDO BÍBLICO
O trabalho de garantir acesso justo por todos aos recursos da comunidade, sem distinções ou exclusões, é considerado hoje como o trabalho social e pode ser realizado tanto a partir da igreja local como por outras instâncias da sociedade. Pensando a partir da igreja local, ministérios sociais têm características próprias que os tornam diferentes de outros ministérios da igreja como evangelismo, discipulado, pregação ou ministração do louvor. Às vezes, temos a impressão de que este ministério é considerado incompatível com os demais, algo secular, não espiritual, e que está fora do papel da igreja local. Mas não foi assim na maior parte da história da Igreja. Esta atitude é contrária à experiência dos doze apóstolos que lá bem no início escolheram sete homens cheios do Espírito e de sabedoria para zelar pelas necessidades dos mais vulneráveis da comunidade.

Em Atos 6, você verá que este ministério foi considerado como complementar aos outros serviços da igreja nascente e não como um trabalho que competia pelos recursos limitados de toda comunidade de fé. Durante todo o ministério de Jesus e da igreja primitiva, tanto o cuidado espiritual como as provisões para a sobrevivência eram essenciais para se cumprir os mandamentos de Jesus de anunciar o Evangelho, um evangelho pautado no amor a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.

1. LEIA ATOS 6:1-10
6.1-2 A ênfase nesta história está nos discípulos. O número de seguidores de Cristo cresceu tanto ao ponto de enfrentarem um problema. Por que os Doze apóstolos se viram obrigados a servir as mesas diariamente? Por que servir as viúvas em especial? Por que isto era importante? Veja Deuteronômio 10.18, 15.11, I Tito 5.3.

6.3a Apareceu um problema: as viúvas estrangeiras (de origem grega) não estavam sendo contempladas com equidade. Uma opção para os apóstolos seria suspender este ministério para todas as viúvas. Se ninguém recebesse ajuda, o princípio da equidade seria observado. Outra opção, já que este trabalho exigia desprendimento e energia, seria diminuir o investimento nos outros ministérios. O que mais sofreria neste caso seria o ensino da palavra. Por que você acha que os apóstolos preferiram não cortar a ajuda na distribuição de alimentos para as viúvas? O que isto nos diz em relação à importância tanto do ministério social da igreja local como do ministério do ensino da Bíblia?

6.3b-4 Os apóstolos apresentaram três critérios: boa reputação, cheios do Espírito e cheios de sabedoria. O trabalho era servir as refeições e coordenar a distribuição de forma justa para todos. Precisamos mesmo de pessoas cheias do Espírito e de sabedoria para este tipo de trabalho? Por que? Como escolhemos hoje os homens e mulheres para o ministério social da igreja local? Que treinamento é oferecido? A igreja reconhece que o trabalho feito na área social, mesmo que feito por meio de parcerias com o poder público, é de fato um ministério da igreja para a sua comunidade, e não só uma forma de obter um emprego para seus membros? E você que se descobriu “educador ou educadora social”, você reconhece que o trabalho que você realiza tem relevância eterna, faz diferença para o seu Senhor Jesus porque quando você acolhe uma criança em nome de Jesus você está acolhendo o próprio Cristo?

6.5-6 Outro fator que revela a importância desta estratégia escolhida pelos apóstolos é o fato de que cada um dos sete foi citado pelo nome. Estevão é identificado como um homem “cheio de fé e do Espírito Santo”. No versículo 6, os apóstolos oram impondo as mãos sobre os sete discípulos. O que significa este gesto na Bíblia? Você gostaria que isto acontecesse com você também? Faria
alguma diferença?

6.7 O resultado desta decisão foi que a palavra de Deus continuou se espalhando e o número de discípulos continuou aumentando em Jerusalém, ao ponto de influenciar até os líderes religiosos do judaísmo: “e grande parte dos sacerdotes obedecia à fé”.

Que consequências você poderia imaginar para a igreja primitiva caso os Doze Apóstolos escolhessem continuar servindo as viúvas e negligenciassem o estudo da Palavra? Por outro lado, quais seriam as consequências se o contrário tivesse acontecido? Se os Apóstolos negligenciassem as viúvas para se dedicarem à oração e estudo da Palavra? Qual dos dois extremos é mais comum nas nossas igrejas hoje em dia?

Esta divisão de funções na igreja primitiva também deve nos ensinar sobre a importância de não atribuirmos todas as funções para um único líder na igreja. Os apóstolos compreenderam que era necessário dividir para fazer melhor. O trabalho de quem se dedicava à oração e ao ensino da palavra e o ministério daqueles que se dedicavam ao serviço social eram igualmente importantes. Ambos cumpriam o mandato de Deus. Cada um era limitado no sentido de que não conseguiria realizar tudo. Era necessário ter equilíbrio, ter divisão nas funções e observar tempo para o descanso, para o cuidado pessoal.

6.8-9 Nestes versículos encontramos uma outra dimensão do ministério de Estevão. Ele “fazia prodígios e grandes sinais entre o povo”. Será que o talento espiritual de Estevão estava sendo desperdiçado porque parte do seu compromisso diário envolvia trabalhar como um “garçom” para sua comunidade de fé? Acredito que na verdade ele foi abençoado grandemente porque cumpria em seu andar diário o que Deus falara em Deuteronômio 14.19b. “Então virá (…) o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o Senhor teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem.”

Às vezes queremos construir a igreja com grandes sinais e maravilhas. Mas este não foi o critério usado para a escolha de Estevão. Sua relação com o Espírito Santo, sua humildade e coração disposto a enxergar as necessidades dos mais vulneráveis, sua fé, estas foram as qualidades que o levaram a ser um dos grandes heróis da história do Cristianismo.

Veja uma lista de necessidades para toda educadora ou educador social cujo trabalho é feito a partir de uma convicção cristã. Identifique as necessidades que se aplicam a você:

  • Seria muito importante para mim saber que minha igreja me envia e ora por mim no trabalho que desenvolvo com as crianças.
  • Eu sei que o meu trabalho tem um forte componente na formação e na mediação de conhecimentos para as criança e adolescentes. Preciso então de treinamento para crescer em “sabedoria” e poder realizar um bom trabalho.
  • Meu mandato inclui lutar pela equidade nas oportunidades ofertadas às crianças e adolescentes com quem trabalho. Quando percebo que um criança ou um adolescente está sofrendo alguma injustiça, é meu dever lutar por ele ou por ela. Isto requer coragem. Preciso muito de fé e coragem vindas de Deus.
  • Preciso respeitar as minhas limitações. Assim como os apóstolos não conseguiram realizar TUDO o que era necessário e compartilharam suas responsabilidades, preciso de sabedoria para ter equilíbrio na minha vida profissional, familiar e comunitária. Até Deus descansou no sétimo dia!

Nota 
A** Não me censurem por usar o feminino. Mais de 70% das pessoas que ocupam a função de “educador social” são mulheres. Queremos que mais homens assumam também estas funções, inclusive porque as crianças desejam a convivência com ambos os sexos. Mas neste estudo tomei a liberdade de alternar, hora me referindo ao educador social no masculino, hora no feminino.

Participe da Campanha Meu Educador Social Cristão, (clique aqui!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>