Por Cleisse Andrade

A oração feita por um justo alcançará resultados muito grandes. ” Tiago 5.16

Talvez você já tenha lido muitas vezes essa expressão de Tiago, e tenha pensado nesse ‘justo’ como um adulto, uma pessoa madura na fé que quando ora Deus atende.  Nós do Projeto Calçada temos experimentado que ‘justo’ pode ser também uma criança ou um adolescente que, com fé, recorre a Deus em oração com seu coração aberto pedindo sua intervenção. Assim tem sido nesses 16 anos de existência do programa.

Como prática no trabalho que realizamos, as crianças são incentivadas a desenvolverem um relacionamento pessoal com Jesus. Algumas delas estão acostumadas a terem um adulto intermediando, seja na repetição das palavras na oração, seja dizendo o que elas devem pedir, por exemplo. Mas quando elas experimentam abrir o coração a Jesus e pedem o que lhes veem à mente, algo extraordinário acontece. O relacionamento delas com esse amigo que é presente em cada momento de suas vidas, se transforma e elas passam a enxergar as respostas aos seus pedidos, respostas do Todo-Poderoso.

Com sua criatividade, imaginação e necessidades específicas, as crianças falam pra Jesus o que querem, com toda espontaneidade que a oração deve ter.  Elas pedem brinquedos que sonham receber, emprego para seus pais, que seus irmãos deixem as drogas, que tenham comida na mesa, que eles parem de apanhar, que Jesus lhes dê uma família, etc. Ou como uma menininha simplesmente pediu: “Jesus, vem ser meu amigo”.

Algumas orações são respondidas rapidamente, como a da menina que sofria com câncer e sonhava ter uma boneca grande. A organização compartilhou seu pedido com seus contatos e a doação de uma boneca linda, grande, chegou às mãos da Ester*, resposta do seu pedido à Jesus.  Ou o clamor de Renan*, que sua mãe voltasse, pois depois de uma briga com o pai havia saído de casa. Jesus ouviu o clamor do Renan e trouxe sua mãe de volta. Ele foi impactado pelo poder de Jesus em responder as orações e passou a confiar mais nele, disse a diretora da organização que atende o Renan*. Ou o Carlos* que pediu um emprego para o pai na cidade onde moravam, pois os irmãos e a mãe choravam muito sempre que o pai viajava para trabalhar. Algumas semanas depois, seu pedido foi atendido e o pai conseguiu um emprego na cidade, alegrando toda a família.

Através do incentivo à oração, crianças e adolescentes aprendem que sempre que pedirem a ajuda de Jesus ele as ouvirá, alcançando grandes resultados. E assim suas vidas são mudadas para sempre, pois passam a se relacionar com esse amigo que se importa com elas.

 

*Nomes fictícios

 


Cleisse Andrade

Cleisse Andrade, coordenadora do Projeto Calçada na América Latina. O Projeto Calçada é um programa da SGM Lifewords. Para mais informações visite o site (Aqui!)