edicao15_p2Por Elsie Gilbert

A primeira coisa que toda parteira tem de fazer é conquistar a confiança da futura mãe. Com experiência, conhecimento e jeito, ela demonstra entender os medos, ansiedades e dificuldades da mulher. Depois, a parteira precisa convencer a mãe de que esta tem a capacidade. Afinal, se a humanidade sobrevive, é pela capacidade que a mulher tem de dar à luz um filho. A parteira gasta tempo conversando, tira dúvidas, dá dicas para o grande dia.

A terceira tarefa é estar presente na hora certa. As parteiras que fizeram três dos meus quatro partos foram de extrema importância. Tenho carinho e admiração por elas. Ao final de horas de convivência com a dor intensa, a parteira recebe, em suas mãos, maravilha das maravilhas, uma vida! A nova mãe e seus ajudantes (incluindo o marido!) se esquecem da dor, do trabalho fatigante, dos momentos de angústia, diante do milagre da vida.

A última tarefa consiste em deixar ir. Parteiras não guardam para si os bebês que suas mãos receberam. Logo que a criança nasce, já se empenham em apoiar a mãe no cumprimento do seu papel de forma confiante e eficaz.

É por isto que eu fico chocada com a burrice de Faraó do Egito, aquele que ordenou que as parteiras, cujo prazer (e também a missão) é a vida, matassem todo menino hebreu recém-nascido. Quem teme a Deus, vê a vida como um grande presente, um grande mistério, fará tudo para protegê-la, assim como fizeram as parteiras, salvando os filhos das hebréias e indo contra o poder do Faraó (Êx 1.15-22).

O agente social cristão é um parteiro por excelência. Ele busca a confiança das pessoas a quem se propõe a ajudar, ele sente empatia pelo sofrimento do outro, trabalha para que as pessoas se desenvolvam em todo o potencial. Ele está presente nos momentos em que o milagre da transformação de vida acontece, se alegra, celebra e chora de alegria. E por fim, deixa que cada um siga o seu caminho, discernindo o momento certo de sair de cena.

Nem sempre o trabalho das parteiras é reconhecido, tampouco o dos agentes sociais cristãos. Lembre-se, Deus não só viu o que as parteiras fizeram e as abençoou, como teve o capricho de registrar o fato na Bíblia para que ainda hoje esse exemplo nos abençoasse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>