Boletim eletrônico da Viva

Boletim eletrônico da Viva

Imagine que você trabalha numa ONG no Reino Unido, mais precisamente em Oxford. Imagine ainda que você chega ao serviço na segunda-feira, consternado pelos acontecimentos noticiados na noite de domingo sobre a morte de mais de 200 jovens numa boate, numa cidade pequena do sul do Brasil. Santa Maria.

O que fazer? Se você for um bom cristão, fará uma oração rápida pelas famílias enlutadas. Em seguida, você tentará afastar a ponta da lança dessa dor que ultrapassou todas as fronteiras geográficas e culturais do globo chegando até você! Outras virão, você raciocina. Neste mundo globalizado não dá para você sentir compaixão por todas as tragédias vividas pelos seres humanos espalhados pelo mundo. A vida tem de continuar.

Mas se você for um cristão incomum, aquele que vai além das reações ordinárias ou corriqueiras, ou seja, se você for um cristão extraordinário, então, não parará aí! Você vai querer agir. E diante da distância o que exatamente você pode fazer? 

O pessoal da Viva, organização social cristã sediada em Oxford, Inglaterra e com atuação em três continentes (América Central, Ásia e África com mais de 810.000 crianças beneficiadas) acredita que a ação mais eficaz e que está ao alcance de todos é orar. Deus é Deus. Ele pode intervir, mudar a história, curar as dores mais profundas da alma, transformar lágrimas em riso.

Veja o que eles publicaram no boletim eletrônico desta semana:

“Nos unimos às famílias que perderam seus entes queridos, muitos dos quais eram estudantes, no incêndio numa boate brasileira no domingo. Por favor, orem pelas famílias enlutadas e também pelos 80 sobreviventes que continuam em condições críticas.” Veja o boletim aqui.

Ações em rede assim nos encorajam a perceber que Deus não está contido e age por nós de maneiras inesperadas. Ele também espera de nós reciprocidade! Da próxima vez que uma tragédia longínqua ameaçar perturbar a minha paz e interferir no meu dia a dia, atenderei ao seu apelo com oração e súplicas! E não será um ato passageiro. Suplicarei me colocando no lugar de mães, irmãs, filhas, amigas, e o farei com toda ousadia de uma súdita de um Rei Eterno que se importa!

Elsie B. C. Gilbert

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>