O Carlinhos

A música regional brasileira de Carlinhos Veiga

Carlinhos Veiga nasceu em Goiânia, e desde pequeno foi influenciado pela musicalidade da família. Ainda nos primeiros anos da juventude, na década de 80, iniciou sua carreira, caracterizada pelo compromisso com as raízes culturais brasileiras.

Muito embora seu trabalho revele grande influência da música regional e traga a sonoridade de instrumentos como a viola caipira, a viola de cocho, entre outros, é inegável suas nuances urbanas e a influência de nomes da MPB. O resultado é uma miscigenação de sonoridades.

A viola caipira foi introduzida no trabalho de Carlinhos em 1990, quando ainda atuava no grupo musical Expresso Luz. Anos depois participou do Prêmio BEG Natureza, promovido pelo Banco do Estado de Goiás, recebendo o prêmio maior na categoria canção. O resultado foi a gravação de seu primeiro CD solo, TERRA (1995).

Depois disso vieram MENINO (1999), sua primeira produção em Brasília, MATA DO TUMBÁ (2002), SANTA LOUVAÇÃO (2003), SIRIPEQUI – entre mangues e cerrados (2005), gravado em parceria com o artista capixaba Rogério Pinheiro, FLOR DO CERRADO (2007), com o apoio do FAC – Fundo de Arte Cultura, da Secretaria de Cultura do GDF e mais recentemente o CD e DVD CHÃO (2010), gravado ao vivo na cidade de Pirenópolis.

Em 2008 realizou o projeto PELAS ESTRADAS DESSES BRASIS, em parceria com a Funarte – Ministério da Cultura, realizando uma série de quatro shows dividindo o palco com músicos de diversas regiões brasileiras, entre eles o mineiro Telo Borges.

Nos últimos anos Carlinhos se apresentou nos principais espaços culturais de Brasília, e esteve em dezenas de cidades brasileiras em apresentações variadas, desde grandes teatros a espaços mais intimistas. Apresentou-se ainda em países como Angola, Costa Rica, Portugal, Itália, entre outros. Em 2008 encerrou o show da prévia do Brazilian Day New York, realizado na véspera desse conhecido festival, em plena 46th Street, sendo aplaudido calorosamente pelo público presente.

Em 2009 foi um dos 60 artistas brasileiros selecionados para a participação no Projeto Pauta Funarte. Em 2010 foi premiado no “Festival Nacional FM”, com a canção Maragogi, e no “Prêmio Tom Jobim de Música”, promovido pelo SESC, com a canção Catavento. Em ambos festivais recebeu a premiação de Júri Popular.

O ano de 2012 foi especial para Carlinhos Veiga. Depois de ser o artista homenageado no “Som do Céu” (BH), se presentou no “Sonidos de la tierra”, em Cuernavaca, no México e do “The Polite Room”, na Inglaterra. Teve sua canção Raiares, parceria com Robson Rodrigues, eleita primeiro lugar no Prêmio SESC de Música Tom Jobim 2012. Em 2013, recebeu o terceiro lugar na categoria melhor música do Festival Candango Cantador, com a canção Ouro Preto, sua parceira com Gladir Cabral.

Carlinhos Veiga e banda gravaram em 2014 o CD “Parceiragens”, fruto de um projeto que se utilizou do crowndfunding (financiamento coletivo por meio das redes sociais). O CD foi lançado em show realizado no Teatro dos Bancários, em Brasília. Contou com a parceria de vários músicos reconhecidos nacionalmente. Atualmente Veiga divulga seu novo álbum em shows pelo Brasil e exterior.

 

  • #1 escrito por Roberta
    há 5 anos atrás

    Como eu faço para adiquirir seu CDs?

    Abração,

    Roberta Silva