Intimidade é como relembrar o sentimento de “voltar para casa”. Espaço conhecido, sem formalidades, comum, impregnado de nós mesmos, das nossas escolhas antigas. Intimidade não é êxtase surpreendente; é cumplicidade simples. E é simples porque não é mais necessário complicar. A relação duradoura já fez o trabalho de aparar o desnecessário. Íntimos, nos sentimos à […]

Read More →

Ainda desajeitado, seguro Miguel no colo. Contra minha tentativa está um forte argumento: não tenho leite para alimentá-lo. Além disso, tenho pouco tato para aconchegá-lo em meus braços. Estas dificuldades pessoais tornam distintamente especial o momento em que ele se acalma em meus braços. Me faz sorrir. Eu o entendo, e ele – mesmo não […]

Read More →