O que devo fazer para ser salvo?

SÉRIE |
Conversando Sobre a Fé Cristã  |  Estudo 3

Texto básico
Atos 16.25-31

Introdução

Jesus veio ao mundo para “buscar e salvar o perdido”, o pecador. Ele o fez assumindo a culpa dos nossos pecados e sofrendo a pena por nós. “Cristo sofreu por vocês… Ele mesmo carregou nossos pecados em seu corpo na cruz…” (1 Pedro 2.21, 24). O apóstolo Paulo resumiu assim essas verdades centrais do evangelho: “… Cristo morreu por nossos pecados… Ele foi sepultado e ressuscitou no terceiro dia, como dizem as Escrituras” (I Coríntios 15.3-4).

Instantes antes de morrer, Jesus disse: “Está consumado!” (João 19.30). Isto quer dizer que, naquele justo momento, o Filho de Deus consumou a obra que Deus, o Pai, lhe havia confiado: a de salvar os pecadores. Desde então, a salvação, também chamada de vida eterna, é um um fato consumado, e tem sido oferecida a todos como um presente. Paulo escreveu: “O salário do pecado é a morte, mas a dádiva de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6.23). Tal presente, entretanto, precisa ser recebido. Como fazê-lo é o assunto deste estudo.

Para entender o que a Bíblia fala

1. Antes de mais nada, precisamos refletir sobre nossa condição espiritual, e isto sem preconceitos, sem barreiras, sem rótulos religiosos. O apóstolo Paulo escreveu aos cristãos de Corinto: “Examinem a si mesmos. Verifiquem se estão praticando o que afirmam crer…” (2 Coríntios 13:5). Estas perguntas podem nos ajudar:

» Somos cristãos, no sentido bíblico do termo?
» Conhecemos a Bíblia e a lemos regularmente?
» Cremos no que a Bíblia diz sobre Jesus Cristo, sua morte e ressurreição?
» Entendemos que a morte de Cristo foi expiatória, por nossos pecados?
» Já nos arrependemos dos nossos pecados e os confessamos a Deus?
» Cremos que ele nos perdoou?
» Cremos em Cristo como Salvador? Já o recebemos como Senhor? Temos por princípio obedecê-lo em tudo?
» Temos certeza de nossa salvação eterna?

 

2. As pessoas vão ao médico para fazer um check-up e, se doentes, buscar tratamento. É assim também na vida espiritual. A doença, no caso, é o que a Bíblia chama de pecado; o médico é Jesus; o remédio é a confissão, o perdão, a fé, uma nova maneira de viver… O primeiro passo, portanto, é reconhecer os próprios pecados.

a) De acordo com Romanos 3.9-12 e 23 , há quem possa dizer: “Eu não peco” ou “Eu não faço mal a ninguém”?

b) Que disse o apóstolo João a respeito daqueles que não reconhecem seus pecados? 1 João 1.8,10.

c) Adianta guardar parte dos mandamentos ou mesmo 99% deles? Que disse o apóstolo Tiago sobre isso? Tiago 2.10.

d) Se os pecadores, arrependidos, confessam sinceramente seus pecados a Deus e lhe pedem perdão, o que acontece? 1 João 1.9.

e) Você se lembra da parábola do Filho Pródigo? Quando ele caiu em si, voltou à casa do pai e lhe pediu perdão, o que fez o pai, que representa Deus nessa história? Lucas 15.17-24.

 

3. Não basta reconhecer os pecados, arrepender-se e pedir perdão a Deus. É preciso também crer em Jesus Cristo e recebê-lo como seu Salvador e Senhor.

a) Que dizia Jesus aos seus ouvintes quando começou a pregar o Evangelho? Marcos 1.15.

b) Que respondeu o apóstolo Paulo ao carcereiro de Filipos quando este lhe perguntou: “Que devo fazer para ser salvo?” At 16.30-31.

 

O apóstolo não disse: “Faz boas obras” ou “Batize-se e pratique uma religião.” Ele disse: “CRÊ NO SENHOR JESUS!” Muitos pensam que as boas obras, o batismo e a religião (práticas religiosas) são necessários para a salvação. Entendem que esta é conseguida por esforço e méritos pessoais. Mas estamos vendo que não é esse o ensino da Bíblia. Observe com atenção o que está em Romanos 3.24 e 28.

Contudo, é preciso entender que CRER EM JESUS é muito mais do que acreditar nas histórias acerca de Jesus. CRER é CONFIAR. É possível acreditar intelectualmente no que se diz acerca de Jesus e, todavia, não confiar nele, não o receber como Salvador e Senhor. Em um único versículo, João 1.12, o evangelista usou os verbos CRER e RECEBER, significando a mesma coisa. A fé intelectual não salva. É preciso crer com o coração. “Se você declarar com sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dos mortos, será salvo”. Noutra versão, lemos: “Se em teu coração creres… serás salvo” (Romanos 10.9, NVT e RA).

Mas, por que não o fazer? Vou lhe contar uma história…

 

Se você puder dizer sim a todas essas perguntas, você é um cristão verdadeiro. Estes estudos servirão para fortalecer sua fé e o ajudarão a comunicar a mensagem do evangelho a outras pessoas. Se você não tem certeza dessas coisas, você está no caminho…

Deus está lhe dando uma oportunidade singular. Você vai chegar lá, com a graça de Deus! E esta vai ser a experiência mais alegre e feliz de toda a sua vida. Afinal, evangelho é “boa nova de grande alegria” (Lucas 2.10).

 

TRÊS PECADOS POR DIA.

Se somos excepcionalmente bons e cometemos somente três pecados por dia, quantos teremos cometido ao final de um ano? Multipliquemos pelo número de anos que já vivemos… Terrível, não?

Nossas obras, por melhores que sejam, são imperfeitas e insuficientes para salvar-nos. Elas não podem ser a CAUSA da salvação. No estudo 5 veremos como as obras são importantes como EFEITO da salvação.

Autor: Éber Lenz César

PARA SABER MAIS

> A Vida em Cristo, John Stott
> Cristianismo Básico, John Stott
> Como Ser Cristão, John Stott
> Por Que Sou Cristão, John Stott

Print Friendly, PDF & Email

2 Comentários para “O que devo fazer para ser salvo?”

    Error thrown

    Call to undefined function ereg()