O Espírito Santo

SÉRIE |
Conversando Sobre a Fé Cristã  |  Estudo 6

Texto básico
João 14.26; 16.12-15

Introdução

O Espírito Santo tem tudo a ver com o arrependimento, a fé, a salvação, a certeza da salvação, as boas obras, a santificação, enfim, com a presença de Deus e de Cristo em nosso coração e em nossa vida. Este estudo, portanto, é muitíssimo importante.

Para entender o que a Bíblia fala

1. A primeira coisa a observar é que o Espírito Santo não é um estado de espírito, uma energia ou uma emanação de Deus. O Espírito Santo é uma Pessoa, a terceira Pessoa da chamada Santíssima Trindade. Provas disso na Bíblia:

O Espírito Santo tem características de um ser pessoa, tais como: conhecimento (1 Coríntios 2.11), vontade (1 Coríntios 12.11), linguagem (2 Samuel 23.2), sentimentos (Romanos 15.30).

O Espírito Santo pode ser tratado como Pessoa. Os homens podem blasfemar contra ele (Mateus 12.31), mentir-lhe (Atos 5.3), tentá-lo (Atos 5.9), resistir-lhe (Atos 7.51), entristecê-lo (Efésios 4.30).

2. Outra coisa importante a saber é que o Espírito Santo é Deus tanto como o Deus Pai e o Deus Filho. Por isso é chamado: Espírito de Deus (Gênesis 1.2), Espírito Eterno (Hebreus 9.14), Espírito de Glória (1 Pedro 4.14), e Espírito de Cristo (1 Pedro 1.11).

3. Que foi que Jesus prometeu aos seus discípulos antes de deixar este mundo?

» João 14.16
» Atos 1.4-5

4. De acordo com as promessas de Jesus, que faria o Consolador, o Espírito Santo, pelos crentes?

» João 14.26
» João 16.13
» Atos 1.8

(Ver Atos 10.38; 18.28; Romanos 15.13; I Coríntios 4.20; Efésios 3.14-16; I Tessalonicenses 1.5)

5. Jesus disse: “Eu vim do Pai e entrei no mundo, e agora deixo o mundo e volto para o Pai” (João 16.28). Falava de sua encarnação, vida terrena e ascensão. Enquanto esteve no mundo, encarnado, ele viveu na Palestina. Seus contemporâneos e conterrâneos podiam vê-lo, tocá-lo, falar com ele, mesmo depois de sua morte e ressurreição (João 20.26-27; Atos 1.3-4,9). O Espírito Santo também veio do Pai e entrou no mundo. Mas não se encarnou, não se restringiu a uma época ou a uma região. Ele habita nos crentes. Sua presença é espiritual e invisível, mas tão real como foi a de Jesus na Palestina. João 14.16-17,23; 1 Coríntios 6.19; Efésios 2.22.

6. Há uma passagem bíblica que, melhor do que qualquer outra, descreve a luta ou batalha espiritual que os crentes enfrentam durante o processo de crescimento espiritual e santificação. Esta passagem é Gálatas 5.16 – 25. Note:

A natureza humana (carne) é pecaminosa, pende para o mal. Mesmo convertidos a Cristo, nós ainda a temos. Sozinhos, não a dominamos…

O Espírito referido é o Espírito Santo, que, como vimos, habita em nós desde a nossa conversão a Cristo.

A natureza humana deseja puxa para um lado, para o pecado; o Espírito puxa para o outro lado, o da vontade de Deus. Essas duas forças se confrontam o tempo todo…”. É uma batalha espiritual (Rm 7.18-19).

Paulo diz (no v.16): “Deixem que o Espírito guie sua vida…” (Na versão RA: “Andai no Espírito…”). “Assim, não satisfarão os anseios de sua natureza humana.” E mais: Os que são guiados pelo Espírito “não estão debaixo da lei” (v. 18). Estão sob a lei os que ainda pensam que podem se salvar tentando guardar os mandamentos; os que leem: “Não faça…” e acham que serão capazes de não fazer.

Em seguida, Paulo lista as “obras da carne” ou pecados que cometem os que se deixam dominar pelos desejos da natureza humana, e também o “fruto do Espírito”, ou sejam, as virtudes que o Espírito desenvolve na vida do crente. Preencha o quadro na página seguinte.

7. A presença do Espírito no crente é importante por um outro motivo também. Já entre os judeus antigos havia o costume de validar as transações comerciais com selos (Jeremias 32.9-10). Por isso Paulo escreveu aos cristãos de Éfeso: “Quando creram em Cristo, ele colocou sobre vocês o selo do Espírito Santo…” (Efésios 1.13). O Espírito Santo é o selo de Deus em nós, os que cremos em Cristo; é a garantia de que lhe pertencemos e seremos resgatados como sua propriedade no final dos tempos, quando Cristo voltar. Veja Efésios 4.30. Esta é uma das razões porque podemos ter absoluta certeza de nossa salvação. Aleluia!

SOMOS TEMPLOS DO ESPÍRITO SANTO

Em 1 Coríntios 6.19, Paulo combate o pecado da impureza sexual lembrando aos cristãos coríntios, que o estavam cometendo, que seus corpos são “templos do Espírito Santo”. Esta lembrança deve prevenir-nos também contra os vícios, a gula, as noitadas, enfim, tudo que prejudica a saúde. A presença do Espírito Santo de Deus em nossos corações e em nossas vidas é um convite e a maior ajuda para a vida de santidade.

Autor: Éber Lenz César

PARA SABER MAIS

> A Vida em Cristo, John Stott
> Cristianismo Básico, John Stott
> Como Ser Cristão, John Stott
> Por Que Sou Cristão, John Stott

Print Friendly, PDF & Email

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário