Nenhum outro caminho

quinta-feira
quinta-feira

Respondeu Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim. (João 14.6) 

Eu entendo o que Jesus está dizendo aqui da maneira mais simples, para que tudo isso se aplique a esta única pessoa – Cristo. Jesus é chamado “o caminho” porque ele é o princípio, é chamado “a verdade” porque ele é o único que nos ajuda a continuar, e também é chamado “a vida” porque ele é o fim. Pois ele deve ser tudo – o princípio, o meio e o fim da nossa salvação. Essa é a razão pela qual nós o colocamos como a pedra fundamental sobre a qual as outras pedras são colocadas e sobre a qual toda casa é construída. Ele é o primeiro, o do meio e o último degrau da escada para o céu (Gn 28.12). Pois, por meio dele, nós devemos começar, continuar e, finalmente, alcançar a vida ultraterrena. Assim, há apenas um Cristo, mas ele assume diferentes papéis na nossa experiência de salvação.

No princípio é difícil encontrar o caminho. Depois a vida torna-se ainda mais difícil ao continuarmos a andar por ele. Ela torna-se extremamente dura quando já viajamos pelo caminho por um longo tempo e estamos quase alcançando nosso abrigo final – o céu.

Assim, se você apega-se a Cristo com fé, então você começou no lugar certo. Se você permanece com ele, então você estará andando no caminho correto. Se você perseverar até o fim, então você será salvo. Cristo deseja impedir que nossos corações confiem em qualquer outra coisa. Não há outro caminho, rodovia, ponte ou vereda para nós além de Cristo. 

>> Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

Ouça as nossas devocionais pelo Spotify!

Print Friendly, PDF & Email

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário