Eu, Paulo, servo de Cristo Jesus, escrevo esta carta. Deus me chamou e me separou para ser seu apóstolo, a fim de que eu anuncie a boa notícia do evangelho de Deus. Há muito tempo essa boa notícia foi prometida por Deus, por meio dos seus profetas, e escrita nas Escrituras Sagradas. Ela fala a respeito do Filho de Deus, o nosso Senhor Jesus Cristo, o qual, como ser humano, foi descendente do rei Davi. E, quanto à sua santidade divina, a sua ressurreição provou, com grande poder, que ele é o Filho de Deus. Por meio de Cristo, Deus me deu a honra de ser apóstolo no serviço de Cristo para levar pessoas de todas as nações a crerem em Cristo e a serem obedientes a ele. (NTLH)

Reflexão

Seguidores de Jesus têm uma dupla vocação. A suprema vocação é de seguir o Mestre, honrá-lo, glorificá-lo e espelhá-lo em tudo que fazem. É a nossa vocação suprema porque é a nossa vocação em relação Deus. Mas o Criador também nos dá uma vocação em relação ao mundo em que vivemos. Um pouco mais para frente (Rm 1.16-17), Paulo disse que esta vocação tem a ver com o bom anúncio do estabelecimento da justiça de Deus. E ao longo dos primeiros 8 capítulos de Romanos aprendemos que Deus estabelece esta justiça na vida dos seguidores de Jesus e, consequentemente, nas suas vidas sociais e com a própria criação…isto é, a justiça socio-ambiental. Tal estabelecimento de justiça tem tudo a ver com a suprema vocação de seguir a Jesus, pois logo reparamos em Romanos que tal justiça se revelou justamente em Jesus e por Jesus. Mais sobre isto depois. Apenas reparemos que o “evangelho” é a história a respeito de Jesus e que tem tudo a ver com a trajetoria das Escrituras.

Também é importante reparar o significado da palavra “evangelho” Vem de duas palavras, eu que significa “bom/boa”, e angelion que significa “mensagem” (e também anglio que significa “mensageiro” ou “anjo”). Por que digo isto? Protaganistas da defesa do meio ambiente tipicamente são portadores de mensagens não muito boas, aliás, catastróficas. Seguidores de Jesus conhecem um outro lado desta história. A criação sofre, sim. Entretanto, seu dia virá. E este dia final é ultimamente de redenção (Rm 8). Haverá angústia. A palavra que a Bíblia usa é mesmo “destruição”. Entretanto, não é destruição aniquiladora, e sim, destruição, como fogo, transformadora. Haverá novo céu e nova terra e os seguidores de Jesus tem um papel paradigmático e positivo nesta transformação.

No exercício das nossas profissões nossa dupla vocação precisa ser bem visível. E como professores, comerciantes, pastores, empresários, cientistas, etc. erguemos bem alto a nossa vocação, lembrando que somos portadores de boas novas. Uma bela mensagem sobre Jesus do início até o fim. Boa mensagem que abrange gente e abrange a criação toda.

Esta foi a vocação de Paulo e é vocação de todos os seguidores de Jesus.

Oração

Majestoso Pai. Quão grande o privilégio de sermos chamados para Ti, para Te amar e para Te honrar. Imensa é a nossa gratidão. Conceda-nos palavras boas, mesmo que desafidoras, e redentoras, mesmo que angustiantes, para falar. Faze-nos justos como Tu, e justiça-ficadores do mundo ao nosso redor. No grande nome de Jesus. Amém.

Clique na imagem para baixar uma cópia para imprimir