7CBM – Segundo Estudo de Chris Wright

O segundo estudo se intitulou “Chamando o povo de Deus” e se baseou em Êxodo 19.1-6:

No terceiro mês da saída dos filhos de Israel da terra do Egito, no primeiro dia desse mês, vieram ao deserto do Sinai. Tendo partido de Refidim, vieram ao deserto do Sinai, no qual se acamparam; ali, pois, se acampou Israel em frente do monte. Subiu Moisés a Deus, e do monte o Senhor o chamou e lhe disse: Assim falarás à casa de Jacó e anunciarás aos filhos de Israel: Tendes visto o que fiz aos egípcios, como vos levei sobre asas de águia e vos cheguei a mim. Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos; porque toda a terra é minha; vós me sereis reino de sacerdotes e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel.

Nesta passagem, conforme Chris Wright, Deus aponta em três direções: para o passado (graça), para o futuro (visão), e para o presente (obediência). Mais >

7CBM – Primeiro Estudo de Chris Wright

10479353_1005491492811107_432276755984324978_oUm dos destaques do Sétimo Congresso Brasileiro de Missões, realizado nesta semana em Águas de Lindóia, era a participação do britânico, Chris Wright, para trazer as reflexões bíblicas. Foram quatro as reflexões, com em Gênesis 18.1-21; Êxodo 19.1-6; 1 Reis 8.22-30, 41-43, 56-61; e Mateus 28.16-20, um total de cerca de quatro horas de estudo.

Aqui queremos apenas resumir cada um dos quatro estudos para aqueles que não estavam. Quem sabe aqueles que estavam presentes e queiram acrescentar algum outro destaque, podem fazê-lo por meio dos comentários a este post. Mais >

Terceiro dia do 7 CBM

Desde o início deste Sétimo Congresso Brasileiro de MIssões aqui em Águas de Lindoia, eu e a Marta temos reencontrado dezenas e dezenas de amigos engajados em ministério do mundo inteiro: ex-alunos trabalhando na Espanha, na África do Sul, na Europa, no Sul da Ásia, diversos países do mundo muçulmano e espalhados pela Ámerica do Sul e do Norte… simplesmente espantoso. Além destes e para sentirmos um pouquinho mais avançados na idade, estamos conhecendo filhos (já adultos e ou se preparando para o trabalho missionário ou já engajados) de ex-alunos do seminário e de centros de treinamento missionário… e ainda pessoas com quem nem sabíamos que tinha contato. Mais >

Segundo dia do 7 CBM

Começamos o segundo dia do Congresso ouvindo o britânico Chris Wright, teólogo e articulador da importante Declaração de Lausanne na Cidade do Cabo. Falou: “sem a coerência da vida cristã (retidão e justiça), a missão do povo de Deus é prejudicado”.

Agora está falando o Dr. Carlos Del Pino, nosso ex-aluno de mestrado e hoje coordenador do trabalho missionário da Igreja Presbiteriana na Europa… contando neste exato momento sobre os desafios missionários no berço do protestantismo.

E apenas estamos começando o dia…

Primeiro dia do 7 CBM

Eu e Marta passamos um primeiro dia no Sétimo Congresso Brasileiro de Missões encontrando muitos amigos íntimos de longa data e fazendo outros novos. Música pelo Carlinhos Veiga e família foi inspiradora, como também os testemunhos de envio missionário e a própria mensagem pelo amigo Ronaldo Lidório. Marta e toda a equipe do CIM-Cuidado Integral de Missionários promoveram um chá para os missionários e se comoveu pelos seus testemunhos.

que bom início!

Bíblia Missionária de Estudo

Untitled

No caminho para Emaús

Semana 77: Lucas 24.13-53

Naquele mesmo dia, dois dos seguidores de Jesus estavam indo para um povoado chamado Emaús… — Lucas 24.13

A quem esta passagem se refere? Quem eram os dois discípulos? E por que “dois”? Eram dos 72 discípulos enviados por Jesus em Lucas 10. E eram dois porque em Lucas 10, Jesus os enviou de dois em dois. Estavam cumprindo a ordem de envio por Jesus.

E qual era a reação destes dois discípulos diante do encontro com o estranho (Jesus) que achavam não saber nada a respeito dos últimos eventos tão importantes na vida da cidade de Jerusalém? Eles estavam atônitos, ignorantes até mesmo da presença de Jesus entre eles. E Jesus, por sua vez, foi paciente, ouvinte, e os acompanhava com interesse genuíno e intimidade. Mais >

O discipulado autêntico

Semana 76: Lucas 23.13-26

Aí toda a multidão começou a gritar:— Mate esse homem! Solte Barrabás para nós! Barrabás tinha sido preso por causa de uma revolta na cidade e por assassinato. Então Pilatos, querendo soltar Jesus, falou outra vez com a multidão. Mas eles gritavam mais ainda:— Crucifica! Crucifica! — Lucas 23.18-21

Estamos diante dos últimos dois cenários que Lucas relata antes da crucificação de Jesus. O clima não poderia ser mais pesado. O Evangelho inteiro caminha para este momento: Mais >