2 receitas de oração…

baseado em Mateus 6.5-13

Uma boa receita possui duas partes: ingredientes e instruções de composição. O mesmo ocorre com a oração. Uma boa oração possui os seus ingredientes e as suas instruções de composição. Você pode protestar. Afinal, existe uma fórmula fixa de orar? Bem, fórmula fixa, talvez não. Mas existem várias receitas detalham bem tanto o conteúdo quanto a “entrega” das nossas orações. Vejamos, por exemplo, a instrução simples do nosso Senhor e comparemos com o procedimento que muitos entendem como a oração “abençoada” e “poderosa”. Qual é qual?

Você decide!

Primeira Receita:

Ingredientes:
Saudação:
1 dosagem de intimidade (“pai”)
1 dosagem de personalidade (“nosso”)
1 dosagem de ser direto (é a primeira frase)
1 dosagem de brevidade (sem mais adjetivos)
não esquece do endereço (“que estás no céu”)
Miolo:
Grande dosagem de enfoque em Deus primeiro (“santificado o teu nome”, “venha o teu reino”, “seja feita a tua vontade”)
Dosagem média de enfoque em nós segundo (“nos dá pão”, “livra-nos do mal)
Dosagem proporcional nos nossos relacionamentos (“perdoa-nos assim como nós perdoamos o próximo”)
Fecho:
Uma dosagem de propriedade (“teu é o reino…”)
Uma dosagem de perspectiva (“reino, glória e poder”)
Instruções de Composição

  1. Misture os ingredientes de modo pausado para não repetir as dosagens
  2. Empregue um volume baixo de voz, simples, e sem entonação diferente ou “espiritual”
  3. Acima de tudo, não chame atenção para si, pela intensidade de voz ou elaboração excessiva.
  4. Não faça demandas, apenas afirme sua confiança

Segunda Receita:

Ingredientes:
Saudação:
Grande dosagem de formalidade (pense em todos os nomes de Deus)
Grande dosagem de impersonalidade (tipo “Criador do universo”)
Grande dosagem de repetição (insistência!)
Grande dosagem de elaboração (vá fundo com os adjetivos: “maravilhoso”, “poderoso” …)
Esqueça do endereço (Deus onipresente)
Miolo:
Grande dosagem de pedir tudo que tem direito, pois você é “filho do Rei”
Fecho:
Não há um jeito certo mas, na dúvida, fale sempre “em nome de Jesus” com bastante fervor.
Instruções de Composição

  1. Fale rápido para enfiar o máximo de adjetivos possíveis
  2. Empregue um volume alto de voz, falando complicado, e com aquele entonação “sagrada”
  3. Fique em pé onde todos podem vê-lo, e mostre intensidade de voz, elaborando tudo que diz.
  4. Reivindique as “promessas” de Deus para sua vida e exija mesmo

Nova tradução da Carta aos Efésios

Em 2003 iniciei uma tradução do Novo Testamento do grego, começando com a carta de Paulo aos efésios. Ainda traduzi a Carta aos Filipenses, mas perdi todo o trabalho deste último quando o meu laptop foi roubado. Não tive mais tempo de voltar ao projeto e como português não é a minha língua materna, não recebi muito encorajamento de continuar 🙁

Mas aqui está o resultado daquele esforço. Publico aqui especialmente para uma amiga e colega de longa data, Dra. Sherron George:

Carta aos Efésios

1 De: Paulo, enviado especial de Cristo Jesus, pelo desejo de Deus

Para: os cristãos comprometidos, que vivem em Éfeso e são fiéis na sua caminhada com Cristo Jesus

2 Que Deus, nosso Pai, e o Senhor Jesus Cristo dêem para vocês graça e paz.

(Veja a tradução completa aqui)

A inspiração e autoridade das Escrituras: uma perspectiva missiológica

Uma das “reformas” mais marcantes da Reforma Protestante foi no seu conceito das Sagradas Escrituras. O grito protestante (era mesmo um protesto!), sola Scriptura, era o anúncio inequívoco da suprema autoridade e plena inspiração da Bíblia e, ao mesmo tempo, uma denúncia da autoridade da tradição eclesiástica que se colocava no mesmo pé de igualdade com as Escrituras. O discurso reformado a respeito das Escrituras foi tão marcante que surtiu vários efeitos significantes. Por exemplo, transformou o conceito e a ordem da liturgia cristã. Com a ênfase no sola Scriptura destacava-se a pregação da Palavra, ao invés da celebração da ceia como na missa católica. Também a ênfase na autoridade suprema das Escrituras contribuiu para mudanças no governo da igreja. E assim as igrejas reformadas se distanciaram dum sistema de governo estreitamente hierárquico. É possível dizer que o respaldo de sola Scriptura despertou um novo interesse na exegese e menor interesse na dogmática ou na teologia histórica que, até hoje, são exploradas mais no meio católico (talvez os nossos teólogos discordem comigo!). Além destas transformações inteiras, a doutrina da autoridade e inspiração da Bíblia influenciou significantemente até mesmo na organização social e cultural dos povos mais atingidos pela Reforma Protestante. Por exemplo, por valorizar a leitura, foram especialmente os protestantes, por meio do movimento missionário, que promoveram cada vez mais a alfabetização, o ensino popular e até mesmo a ciência. Também contribuiu para o nascimento e promoção dos conceitos democráticos de governo. Logo a “reforma” no conceito das Escrituras foi incalculável dentro e fora da igreja, e permenece um dos assuntos mais importantes no meio evangélico.

Por isso mesmo, resolvi escrever sobre este assunto sob uma nova ótica, a da missiologia. A missiologia, diferente da teologia, é uma reflexão dinâmica a partir da tarefa da igreja no mundo. Disto, eventualmente nasce a sua filha, a teologia, que procura sistematizar as reflexões missiólogicas além do seu contexto original e aplicá-las de modo mais geral. A reflexão que encontramos no Novo Testamento, por exemplo, é “missiológica”. Podemos também chamá-la de teologia de praxis. Foram os apologistas dos séculos posteriores que produziram as primeiras “teologias” como conhecemos hoje, em forma mais sistemática. Mais >

Novos recursos na área da hermenêutica

Na página, – Estudo – , se encontra duas apresentações em PowerPoint dos principais “eixos” e “planos” dos paradigmas hermenêuticos. São modelos geomêtricos de duas dimensões, o primeiro sendo uma tipologia das perspectivas hermenêuticas das diversas ciências, e o segundo se baseando nas observações de Paulo Ricoeur, pai da hermenêutica moderna.

Eixos hermenêuticos

Planos hermenêuticos

TechnoratiTechnorati: ,

Dicas para uma leitura proveitosa da Palavra de Deus

Na página, – Aplicação – , você encontrará um marcador de Bíblia e ainda uma apresentação PowerPoint com dicas para guiá-lo numa leitura e num estudo mais ricos das Escrituras. Visite a nova página ou poderá baixar o marcador AQUI

TechnoratiTechnorati: , ,

Bem-vindos!

a este forum que procura oferecer os seguintes recursos sobre:

  •  a inspiração, autoridade e relevância da palavra de Deus
  • estudos bíblicos para edificação pessoal ou uso em grupos
  • aplicaçãodas verdades bíblicas a vida e à missão do povo de Deus