Arquivo de março 2013

Dois tipos de liderança: Alexandre o Grande e Jesus o Ungido

Há dois tipos de líder, exemplificados por Alexandre o Grande e Jesus o Ungido (Messias ou Cristo). Ambos os homens deixaram um profundo impacto na cultura ocidental de modo geral e especificamente na maneira que concebemos e almejamos a grandeza e o sucesso na vida. Ambos morreram com praticamente a mesma idade e ambos geraram muitos seguidores, e isto, dentro e fora da igreja.

Quem eram estes homens? Como viveram e como morreram? Quais os seus mais íntimos valores que marcaram definitivamente a história? São modelos para seguir? Se são capazes de transformar a história do mundo são capazes ainda de transformar a sua história pessoal? Estas são algumas das perguntas que queremos considerar nestes dias antes da páscoa. Começamos com …

ALEXANDRE, O GRANDE Mais >

Ministério altruista

Semana 65: Lucas 17.11-19

Jesus continuava viajando para Jerusalém e passou entre as regiões da Samaria e da Galiléia. Quando estava entrando num povoado, dez leprosos foram se encontrar com ele. Eles pararam de longe e gritaram:

— Jesus, Mestre, tenha pena de nós!

Jesus os viu e disse:

— Vão e peçam aos sacerdotes que examinem vocês.

Quando iam pelo caminho, eles foram curados. E, quando um deles, que era samaritano, viu que estava curado, voltou louvando a Deus em voz alta. Ajoelhou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Jesus disse:

— Os homens que foram curados eram dez. Onde estão os outros nove? Por que somente este estrangeiro voltou para louvar a Deus?

E Jesus disse a ele:

— Levante-se e vá. Você está curado porque teve fé. Mais >

Humildade

Semana 64: Lucas 17.7-10

Jesus disse: — Façam de conta que um de vocês tem um empregado que trabalha na lavoura ou cuida das ovelhas. Quando ele volta do campo, será que você vai dizer: “Venha depressa e sente-se à mesa”? Claro que não! Pelo contrário, você dirá: “Prepare o jantar para mim, ponha o avental e me sirva enquanto eu como e bebo. Depois você pode comer e beber.” Por acaso o empregado merece agradecimento porque obedeceu às suas ordens? Assim deve ser com vocês. Depois de fazerem tudo o que foi mandado, digam: “Somos empregados que não valem nada porque fizemos somente o nosso dever.”

Jesus ainda está se dirigindo aos discípulos (v.1), ou mais especificamente os apóstolos, isto é, a liderança da comunidade cristã. Parece o tipo de coisa que ele falaria para os fariseus que procuravam mérito e louvor para os seus atos públicos de caridade e piedade. Mas o contexto mais específico é a liderança da comunidade e ainda como se relacionam entre si, mas aqui, mais especificamente como a comunidade se relaciona com Deus. Lembrem-se que o ditado sobre a fé (devocional anterior) levou os discípulos a contemplarem o seu relacionamento com Deus. Mais >

Semana 63: Lucas 17.5-6

Os apóstolos pediram ao Senhor: — Aumente a nossa fé. E ele respondeu: — Se a fé que vocês têm fosse do tamanho de uma semente de mostarda, vocês poderiam dizer a esta figueira brava: “Arranque-se pelas raízes e vá se plantar no mar!” E ela obedeceria.

É importante entender estes versículos como uma sequência da passagem anterior. Os apóstolos (ou discípulos, v.1) pedem o aumento da sua fé. Por que? Geralmente imaginamos para realizar grandes proezas (compare os paralelos em Marcos 11.23; Mateus 21.21; 17.20). Entretanto, os apóstolos estão pedindo um aumento da fé por causa do desafio tremendo e anterior de perdoar o irmão que o ofende. Mais >

Perdão

Semana 62: Lucas 17.3-4

Tenham cuidado! Se o seu irmão pecar, repreenda-o; se ele se arrepender, perdoe. Se pecar contra você sete vezes num dia e cada vez vier e disser: “Me arrependo”, então perdoe.

Estes versos tratam do “outro lado da moeda”, quando alguém peca contra nós, ao invés dos versículos 1-2 que tratamos na devocional anterior que nos advertem a não pecarmos contra os nossos irmãos. Neste caso de sermos os ofendidos ao invés de quem comete a ofensa, Jesus dá duas orientações para os seus discípulos: Mais >