Arquivo de setembro 2012

O falso disposto

Semana 39: Lucas 9.61-62

Outro homem disse: — Eu seguirei o senhor, mas primeiro deixe que eu vá me despedir da minha família. Jesus respondeu: — Quem começa a arar a terra e olha para trás não serve para o Reino de Deus.

Semelhante ao “disposto ingênuo” da penúltima reflexão (vv.57-58), esta pessoa se oferece espontaneamente para seguir Jesus. E semelhante ao “convidado espertinho fujão” da última reflexão (vv.59-60), ele tem uma condição: “mas primeiro deixe que eu vá me despedir da minha família.” Não parece nada demais, não é? Por exemplo, quando Elizeu foi chamado para seguir Elias no Antigo Testamento, ele pediu para beijar o seu pai e a sua mãe, e o pedido foi concedido (1Rs 19.20). Não é o mesmo caso aqui? Parece, mas não é. Mais >

O convidado espertinho fujão

Semana 38: Lucas 9.59-60

Aí ele disse para outro homem: — Venha comigo. Mas ele respondeu: — Senhor, primeiro deixe que eu volte e sepulte o meu pai. Jesus disse: — Deixe que os mortos sepultem os seus mortos. Mas você vá e anuncie o Reino de Deus.

São três pessoas que responderam ao chamado para seguir Jesus. Refletimos sobre a primeira na semana passada. Agora consideramos a segunda. Este não se dispõe. Ele é convidado por Jesus e, quem sabe, pego de surpresa. Jesus disse para ele simplesmente duas palavras: “venha comigo”. Mas o candidato é esperto e acha um jeito de escapar sem parecer frouxo.

Agora, na primeira instância a resposta deste candidato parece mais que razoável. Será que Jesus é tão frio e duro que nem sequer dá uns poucos dias para o coitado enterrar o seu pai? Não, Jesus, de fato, não é tão insensível. Mais >

O disposto ingênuo

Semana 37: Lucas 9.57-58

Quando Jesus e os discípulos iam pelo caminho, um homem disse a Jesus: — Eu estou pronto a seguir o senhor para qualquer lugar onde o senhor for. Então Jesus disse: — As raposas têm as suas covas, e os pássaros, os seus ninhos. Mas o Filho do Homem não tem onde descansar.

Esta conversa, como as outras duas a seguir, é curta e ocorre no meio das atividades que os discípulos exercem: “quando Jesus e os discípulos iam pelo caminho.” Não é um convite para participar destas atividades. O bonde já está andando e um dos candidatos, enquanto está já caminhando com Jesus, afirma: “Eu estou pronto a seguir o senhor para qualquer lugar onde o senhor for.” Esta afirmação é o sonho de todos os pastores, alguém do rebanho que está disposto a caminhar onde quer que a liderança vá. Não é isto mesmo que nossa liderança deseja…pessoas já caminhando com a gente e dispostas a nos seguir onde quer que a igreja vá? Certamente é isto que qualquer líder cristão iria desejar. Por isso, a resposta de Jesus surpreende tanto. A sua resposta diferente da nossa, é repreensiva: “As raposas têm as suas covas, e os pássaros, os seus ninhos. Mas o Filho do Homem não tem onde descansar.” Mais >

Comece a receber

Semana 36: Lucas 9.46-48

Os discípulos começaram a conversar sobre qual deles era o mais importante. Mas Jesus sabia o que eles estavam pensando. Então pegou uma criança e a pôs ao seu lado. Aí disse: — Aquele que, por ser meu seguidor, receber esta criança estará recebendo a mim; e quem me receber estará recebendo aquele que me enviou. Pois aquele que é o mais humilde entre vocês, esse é que é o mais importante.

Admito. Algumas “lições” destas devocionais são repetitivas. Vire e mexa, encontramos Jesus criticando ou até ignorando a arrogância dos escribas e fariseus insistindo que faça “exegese” (a análise das Escrituras) do jeito deles justamente para prendê-lo nas suas armadilhas. Outras vezes a sua atenção volve para a indisposição, incompreensão e falta de fé dos discípulos. E não me sinto na obrigação de definir melhor que fé é esta. Por que? Porque estamos seguindo uma narrativa, um relato ainda em andamento. E estamos apenas no capítulo 9. Faltam mais 15 capítulos! Mais >

Consagração…

Ontem foi aniversário da minha esposa, Marta. Um amigo postou uma música clássica que ela compôs ainda nos anos 70. Simples e linda…