Semana 29: Lucas 8.16-21

Jesus continuou: — Ninguém acende uma lamparina e depois a coloca debaixo de um cesto ou de uma cama. Pelo contrário, a lamparina é colocada no lugar próprio para que todos os que entram vejam a luz. Pois tudo o que está escondido será descoberto, e tudo o que está em segredo será conhecido e revelado. — Portanto, tomem cuidado e vejam como vocês ouvem. Porque quem tem receberá mais; mas quem não tem, até o que pensa que tem será tirado dele. A mãe e os irmãos de Jesus vieram até o lugar onde ele estava, mas, por causa da multidão, não conseguiam chegar perto dele. Então alguém disse a Jesus: — A sua mãe e os seus irmãos estão lá fora e querem falar com o senhor. Mas Jesus disse a todos: — Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a mensagem de Deus e a praticam.

Se você está acompanhando estas reflexões reparará uma seqüência de ideias. Procurei ressaltar isto sublinhando as frases na passagem acima que apareceram na passagem anterior que comentamos na reflexão anterior e também um pouco mais para trás ainda, nas reflexões “Usar de subterfúgios” e “Predispostos à bondade”. Trata-se de uma maneira de ouvir que vai além da mera audição e registro intelectual. É uma escuta que só se compreende quando a mensagem é “praticada”. Ou seja, nada tem a ver com a análise supostamente “critica”, muito menos uma leitura seca, cínica, pseudo-intelectual que recorre ácida e desesperadamente a falatórios difamatórios. Jesus lidava com este tipo de pessoas entre os escribas e fariseus que se julgavam os colportores legítimos da interpretação “certa” e por isso procuravam sempre “pegar” Jesus.

Que diz a passagem acima? Lembra-se que segue imediatamente (“Jesus continuou”, v.16) a parábola do semeador que falava da exigência de uma leitura com o coração. Agora fala de luz que não se deve esconder. Continua com um eventual “portanto” (v.18) acerca daqueles que ouvem e ainda praticam (v.21). Logo quem não pratica a mensagem (v.21) é como que aqueles que não creem porque “o Diabo tira a semente do coração” (v.12).

Curioso o tanto que estas reflexões irritam, até deixam com raiva, aqueles que leem estas lições com dureza ao invés que coração, com cinicismo e incredulidade ao invés de fé, com sua identidade escondida ao invés de transparência para assumir o que diz… enfim, impossibilitados de praticar a mensagem.

Que seja uma lição para cada um de nós.

Oração

Pai amado, mova em nós com o Teu Espírito para nos fazer autênticos ouvidores da Tua mensagem e assim, seguidores de Jesus. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>