Arquivo de dezembro 2010

Semana 52: Romanos 16.24-27

A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém!
Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério guardado em silêncio nos tempos eternos, e que, agora, se tornou manifesto e foi dado a conhecer por meio das Escrituras proféticas, segundo o mandamento do Deus eterno, para a obediência por fé, entre todas as nações, ao Deus único e sábio seja dada glória, por meio de Jesus Cristo, pelos séculos dos séculos. Amém!
(Revista e Atualizada)

Reflexão

Faltam poucas horas para terminar o ano 2010 e estamos na última reflexão…e no final de Romanos. Que maneira boa de concluir…desejando a graça de Jesus na vida de todos. Graça, especialmente entre nós protestantes, quase virou clichê. Ou talvez uma mera formalidade, como quando nos encontramos: “olá, tudo bem?, como vão as coisas?” Alguns poucos anos atrás cheguei a tristeste conclusão que a maioria de nós evangélicos não sabemos que signifca viver pela graça de Deus. Só nos momentos muito difícis e de aflição, quando não há outra saída, às vezes descobrimos novamente o que significa viver pela graça. O resto do tempo, na igreja e fora da igreja, vivemos mesmo pela lei. Claro não a lei judaica, mas as nossas leis evangélicas que inventamos ou herdamos de como viver. Neste pequeno espaço só posso dizer isto. Em outra ocasião talvez a gente elabore um pouquinho mais que significa viver pela graça. Enquanto isto, busquem as evidências da graça de Deus na sua vida e procurem viver de acordo….na dependência dEle.

Agora, depois da sua oração, Paulo pronuncia uma doxologia, um louvor a Deus. Mas ele faz isto de modo extremamente ousado, parece até pretencioso. Pois essencialmente e meio indiretamente pede que Deus confirme todo o ponto de vsta que Paulo acabara de elaborar ao longo da carta. Mas não é pretensão. É convicção de que havia falado de acordo com o Espírito de Deus. E quero deixar este desafio com vocês: que possam andar tanto no Espírito no exercício da sua missão que as suas palavras possam ser confirmadas por Deus nos corações das outras pessoas para quem ministram.

Agora para isto, nossas convicções precisam ser bem enraizadas nas Escrituras, como Paulo enraizava suas convicções nas Escrituras em toda esta carta. Não tenho outro desejo para 2011! Graça a todos e convicção com boa base.

Oração

Graças te damos por um ano bem corrido, ó Pai. Conceda-nos graça para nos colocarmos nas tuas mãos no ano 2011. Em Cristo Jesus. Amém.

Semana 51: Romanos 16.2…

Saudai Priscila e Áquila…Epêneto…Maria…Andrônico e Júnia…Ampliato…Urbano…Estáquis…Apeles…Aristóbulo…Herodião…os da casa de Narciso…Trifena e Trifosa…Pérside…Rufo…e igualmente a sua mãe, que também tem sido mãe para mim…Asíncrito, Flegonte, Hermes, Pátrobas, Hermas…Filólogo, Júlia, Nereu e sua irmã, Olimpos e todos os santos que se reúnem com eles…Timóteo…Lúcio, Jasom e Sosípatro…Gaio…Erasto…e Quarto…

Reflexão

Quando leio esta lista não posso deixar de lembrar dos meus primeiros dias no Brasil em 1977. Tantos nomes que eu nunca tinha ouvido falar! Eu estava muito mais acostumado com nomes do tipo: John, Jim, David, Bill, Jane, Sally, Liz, etc. Além de ter que aprender novos tipos de nomes, tive também que decifrar os apelidos: Zé, Zí, Malu, Nando e assim vai. Talvez a lista acima te impressione desta forma também, como nomes estranhos. Mas se conseguir ver além disto, perceberá algo extraordinário: Paulo teve muitos amigos e eles eram amigos íntimos. E outra coisa: ele sabia que o que se importava nesta vida eram os relacionamentos. Claro que a teologia é importante. A exposição bíblica é importante. E muito. Afinal, gastou muita tinta com estas coisas aqui mesmo nesta carta. Mas no final do dia, importava também os relacionamentos e as amizades. Por que? Porque a justificação pela fé, assunto dos primeiros oito capítulos, não só nos coloca em justa relação com Deus, mas também restabelece justos relacionamentos com o nosso próximo, por exemplo, entre gentios e judeus, assunto dos capítulos 9-11, e também entre pessoas diferentes dentro da igreja, assunto dos capítulos 12-15.

Agora, relacionamentos justos não só se referem negativamente aos tratamentos não oppressivas e não egoistas. Mas se referem positivamente aos relacionamentos regidos pelo amor, a base de toda a amizade (aliás, as duas palavras, amor e amizade, tem a mesma raíz).

Então, como Paulo saudava os seus amigos com muito carinho, quero também saudar cada um de vocês com o mesmo amor (até hoje a lista de destinatários destas devocionais é pequena e limitada a amigos). Prezo a nossa amizade e sinto genuinamente saudades quando passa muito tempo sem encontros. Deus os abençoe neste final do ano quando nos reunimos com amigos e familiares para celebrar a vinda aquele que possibilitou amizades divinas, porque a justiça que ele trouxe possibilita a justiça em nós que se manifesta nas nossas amizades.

Oração

Graças te dou, ó Pai, pela reconciliação contigo em Cristo Jsus. E graças te dou pela reconciliação possibilitada com o nosso próximo e por amizades profundas que brotam desta tua obra.. Em nome de Jesus. Amém.

Semana 50: Romanos 15.22-26

Essa foi a razão por que também, muitas vezes, me senti impedido de visitar-vos. Mas, agora, não tendo já campo de atividade nestas regiões e desejando há muito visitar-vos, penso em fazê-lo quando em viagem para a Espanha, pois espero que, de passagem, estarei convosco e que para lá seja por vós encaminhado, depois de haver primeiro desfrutado um pouco a vossa companhia. Mas, agora, estou de partida para Jerusalém, a serviço dos santos. Porque aprouve à Macedônia e à Acaia levantar uma coleta em benefício dos pobres dentre os santos que vivem em Jerusalém. (Revista e Atualizada)

Reflexão

Mas que confusão! Deu para acompanhar esta passagem? A Roma, a Espanha, Jerusalém, e ainda Macedônia e Acaia (antiga Grécia central). O ministério de Paulo o levava para todos estes lugares, e e aqui, em poucos versículos! Paulo quer visitar os romanos e pretende fazê-lo a caminho para a Espanha. Mas antes disto, precisa entregar as ofertas que juntou durante o seu ministério na antiga Grécia central (Filipos, Tessalônica e Corinto).

A vida, e o ministério, às vezes podem ser muito complexos. Em pouco tempo estamos com um bocado de atividades das mais diversas que dividem a nossa atenção e nos leva em direções diferentes. É o seu caso também? Não se preocupe. Procure apenas seguir a direção do Espírito de Deus e fazer cada tarefa na ordem certo. Fazendo assim, tudo dá certo. Se desesperarmo-nos…bem, neste caso, não posso prometer nada.

A vida cristã e os ministérios que ela traz são fantásticos. Louvamos a Deus pelas oportunidades que ele nos apresenta. Confia e descanse nele.

Oração

Amado Deus. Graças te damos pelos compromissos que nos trazes e pelo nosso papel na promoção do teu reino. Concedas-nos sabedoria e fé para confiarmos em ti para as forças para levá-los adiante. Em nome de Jesus. Amém.

Semana 49: Romanos 15.17-19

Tenho, pois, motivo de gloriar-me em Cristo Jesus nas coisas concernentes a Deus. Porque não ousarei discorrer sobre coisa alguma, senão sobre aquelas que Cristo fez por meu intermédio, para conduzir os gentios à obediência, por palavra e por obras, por força de sinais e prodígios, pelo poder do Espírito Santo; de maneira que, desde Jerusalém e circunvizinhanças até ao Ilírico, tenho divulgado o evangelho de Cristo… (Revista e Atualizada)

Reflexão

Já começando a concluir esta grande carta, Paulo consegue olhar para trás, avaliar uma boa carreira de apóstolo que incluía as viagens missionárias mencionadas em Atos (e ainda continuará o seu ministério em Creta para a ilha de Creta, e possivelmente de volta para Éfeso, a Macedônia e novamente para Roma perante o tribunal). Ele estava sempre ocupado com o serviço do Senhor e com certa (justa) satisfação afirma: “tenho motivo para gloriar-me em Cristo…” Isto é, tem boa razão para “orgulhar-se”. Na verdade esta é a palavra que ele usa, mas que os tradutores preferem traduzir mas “consagradamente” como “gloriar-se”.

Chegando no final de 2.010, espero que você pode dizer algo semelhante. Sei que a equipe da Rocha viagou e trabalhou um bocado e conseguiu divulgar muito novas boas (evangelho) centralizadas em Jesus. Graças a Deus!

Um detalhe…não é interessante a maneira como Paulo se expressa: “nas coisas concernentes a Deus” e “não ousarei discorrer sobre coisa alguma, senão sobre aquelas coisas que Cristo fez por meu intermédio…”. Paulo sabia se gabar nas coisas certas, não assumindo para si o elogio e o merecimento.

Orgulhamos sim. Mas orgulhamos naquilo que Deus faz por meio da gente.

Oração

Querido Pai, Queremos Te agradecer por usar-nos como seus instrumentos. Queremos agradecer-Te, pois pelo Teu Espírito, podemos partilhar maravilhas. Em nome de Jesus. Amém.

Semana 48: Romanos 15.7-13

SEMANA 48

Romanos  15.7-13

Portanto, acolhei-vos uns aos outros, como também Cristo nos acolheu para a glória de Deus. Digo, pois, que Cristo foi constituído ministro da circuncisão, em prol da verdade de Deus, para confirmar as promessas feitas aos nossos pais; e para que os gentios glorifiquem a Deus por causa da sua misericórdia, como está escrito:

“Por isso, eu te glorificarei entre os gentios e cantarei louvores ao teu nome.”

E também diz:

“Alegrai-vos, ó gentios, com o seu povo.”

E ainda:

“Louvai ao Senhor, vós todos os gentios, e todos os povos o louvem.”

Também Isaías diz:

“Haverá a raiz de Jessé, aquele que se levanta para governar os gentios; nele os gentios esperarão.”

E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo. (Revista e Atualizada)

Reflexão

Há cerca de 15 anos atrás fui convidado para dirigir um estudo para todos os presidentes de comitês de missões de igrejas locais da Igreja Presbiteriana do Brasil. O estudo deveria ter o título, “Por que missões deveriam ter a prioridade na igreja?” Podem imaginar que seria fácil para eu elaborar o tópico assim depois de 18 anos de trabalho missionário (hoje completo 33).

Tal afirmação, entretanto, poderia ser precipitada. Pois pressupunha uma resposta afirmativa a uma outra pergunta anterior a essa: “A obra missionária deve ter prioridade na igreja?” Qual era a resposta então? Achei a resposta em Romanos 15.7-13.

A obra missionária deve ter prioridade na igreja? Se por “prioridade” queremos dizer “o alvo último”, sou obrigado a responder que não. A obra missionária não deve ter a prioridade na igreja. Isto é, a obra missionária não é o alvo último da igreja. O culto a Deus é.  O desafio missionário existe e persiste porque o culto pleno a Deus ainda não existe. O culto é o alvo último da igreja. O culto a Deus deve ter prioridade na igreja, não a obra missionária, porque Deus é último, e não o ser humano.

Quando esta era terminar e representantes de toda raça, tribo e nação se dobrarem diante do Cordeiro de Deus, a obra missionária não mais existirá na igreja. E como lutamos na obra missionária em prol deste dia, também empenhamos na mordomia da criação. Porque embora não mais existirá a obra missionária ou até mesmo o empenho pelo cuidado da criação, existirão novo céu e nova terra. E existirão o louvor e a adoração. Permanecerá na igreja o culto, e isto, no meio dum belo jardim.

Oração

Pai amado, ajude nos a enxergar aquilo que é prioridade, o que é último. Damos louvor e adoração a Ti. Em nome de Jesus. Amém.