Por Gladir Cabral Autran Dourado, em sua obra “O Risco do Bordado”, propõe a escrita do romance como metáfora da bordadura. Refletindo sobre o mistério da memória e os caminhos e descaminhos da vida, já quase ao final da história, o narrador pondera: “Mas de um homem sempre alguma coisa fica, quando nada nas lembranças, […]

Continue lendo →

É indiscutível a importância das árvores para a biodiversidade e para a própria existência humana. Além de reduzir a poluição sonora e os ventos, elas mantêm a umidade do ar e a regularidade das chuvas. Suas raízes promovem saúde dos solos e evitam erosão. De quebra, proporcionam beleza natural para nossos olhares e almas. Sobre […]

Continue lendo →

Esta canção nos remete ao belo espetáculo que é o encontro das águas que formam o rio Amazonas. O interessante é a peculiaridade deste encontro, onde Negro e Solimões, distintos em suas cores, não se misturam e vão seguindo seu caminho, no encontro de lugares, povos, flora, fauna e lendas que compõe a sua formação […]

Continue lendo →