Uma grande pescaria em Parintins – Igrejas evangelizam durante o Festival Folclórico

JAV 2014 (2)Por Phelipe Reis

A cidade estava em festa durante no ultimo final de semana de junho. Visitantes de diferentes partes do Brasil e do mundo passeavam pelas ruas de Parintins, cidade do interior do Amazonas com pouco mais de 100 mil habitantes. O que atraiu centenas de turistas para a ilha foi o Festival Folclórico, que acontece há 49 anos no final do mês de junho e tem como estrelas dois bois de pano: Caprichoso e Garantido. Para a Igreja local, este é o cenário adequado para uma “grande pescaria”.
A distribuição gratuita de garrafas de água mineral é uma das principais estratégias utilizadas na campanha evangelística Jesus Água da Vida, realizada há 14 anos pela Primeira Igreja Batista de Parintins em parceria com outras igrejas da cidade e voluntários de diversas partes do Brasil. O projeto tem como objetivo tornar Cristo conhecido aos parintinenses e aos turistas que visitam a cidade neste período.
Além da distribuição de água, folhetos com mensagens evangelísticas, pulseiras, chaveiros e apresentações artísticas também são estratégias para proclamar o Evangelho de Jesus Cristo. O pastor Ebson Moreira da Igreja Presbiteriana de Mambucaba-Rj participou pela primeira vez do projeto e achou eficaz a evangelização com a pulseira das cores. “Eu abordei uma moça que já tinha recebido a pulseira e sabia o significado. Durante nossa conversa ela citava alguns personagens bíblicos e eu então explicava um pouco sobre eles. Ela se derramou em lágrimas ao ouvir as explicações”, conta o pastor.
O casal de missionários Rafael e Eliane de Souza já participa do projeto há vários anos, mas desta vez foi diferente, além de trazerem uma equipe de jovens voluntários do Rio de Janeiro trouxeram também os três filhos pequenos (Sara 6 anos, João 3, Pedro 2). Eliane diz que “foi um desafio viajar com três crianças para participar do projeto. Mas eles acabaram sendo uma grande estratégia, pois as pessoas ficavam admiradas vendo elas tão pequenas entregando água e folheto. Foi muito trabalhoso trazê-las, mas valeu a pena, pois nosso propósito é muito maior”.

Mais >