P10_28_03_16_lamparinaPor Maycon Barroco

Falar do contexto sertanejo sem lembrar-se das histórias do Lampião é algo bem difícil. A mesma coisa é falar das casas do sertão sem lembrar-se da tal da lamparina. Vivendo e crescendo com eles, tenho aprendido algumas coisas sobre o povo.

Os Sertanejos não são como o Lampião

Virgulino Ferreira da Silva, conhecido nacionalmente como Lampião “O cangaceiro mais temido da história”, para muitos foi um herói e para outros um vilão – sua história até hoje é lembrada. Lampião e seu bando tinham duas vertentes perigosas: violência (suas vítimas geralmente eram militares e mulheres) e roubos. No dia-a-dia olhamos para atitudes rudes de alguns sertanejos e falamos: “esse é Cabra-macho“! Ou então nos lembramos de imediato do tal do Lampião.

Eu sempre digo: “atrás de um Cabra-Macho há sempre um coração quebrantado!”.

Os sertanejos não são como o Lampião. As violências e roubos existentes são causados pelos vícios (na sua maioria álcool). A violência contra a mulher pode ser vista, às vezes, sem justificativas. Geralmente, quando isso ocorre, percebe-se que já existe violência no histórico familiar.

O “Cabra-Macho” chora de saudade quando seu filho vai morar em outro estado ou quando a filha entra para universidade. Ele chora de tristeza por causa da seca e do gado que morre, depois chora de alegria quando a chuva chega. Continue lendo →

P10_22_03_16_Dia_da_Água

Foto: Marcos Santos / FreeImages

A água é uma necessidade humana básica. Nenhum de nós pode sobreviver por mais do que alguns dias sem ela. Apesar disto, obter água suficiente para a higiene doméstica e água limpa para beber é uma batalha contínua para milhões de pessoas. Dois terços da população mundial vivem em áreas em que o abastecimento de água é limitado. A organização Mundial da Saúde calcula que mais de um bilhão de pessoas não possuem acesso a água limpa. A água tornou-se uma questão política tal que, em algumas regiões, há probabilidade de que haja conflito na disputa pelos suprimentos de água.

Confira a seguir o estudo bíblico O Rio da Vida, extraído da revista Passo a Passo 51. Você pode usá-lo em grupos pequenos na sua igreja local ou comunidade, para refletir a cerca da importância da água.

***

O rio da vida

A água é usada para simbolizar muitas coisas na Bíblia: purificação, nova vida ou cura.

Leia Ezequiel, Capítulo 47:1-12

Aqui está uma imagem maravilhosa do rio da vida, simbolizando o espírito, a vida e o poder de Deus.

• Onde está a fonte do rio da vida? O que você acha que isto representa?

Como todos os rios, o rio da vida começa como um gotejamento, que cresce até se transformar num rio poderoso, fundo demais para se ficar de pé.

• Se a água representa o espírito, a vida e o poder de Deus, onde estamos? De pé no raso? Ou nos lançamos às águas profundas, para sermos carregados pelo poder do amor de Deus?

Quanto mais nos aprofundarmos em nosso relacionamento com Deus, mais o rio da vida nos envolverá e fluirá por nós. O rio da vida traz a benção por onde quer que passe. Continue lendo →

FS98_p16_243

O Reverendo, Cônego e Professor Gideon B. Byamugisha foi o primeiro líder religioso africano a declarar abertamente seu status soropositivo para o HIV. Foto: Sandra Nabukalu

O Reverendo, Cônego e Professor Titular Gideon B. Byamugisha é um ministro ordenado da Igreja Anglicana de Uganda. Em 1992, ele se tornou o primeiro líder religioso Africano a declarar abertamente seu status soropositivo para o HIV. Ele é o fundador da Rede Africana de Líderes Religiosos que Vivem com o HIV e AIDS ou São Pessoalmente Afetados pelo HIV e AIDS (African Network of Religious Leaders Living with or Personally Affected by HIV and AIDS – ANERELA+), agora, uma organização internacional (INERELA+) que trabalha em 48 países. Atualmente, o Cônego Gideon exerce o cargo de Diretor Executivo da Friends of Canon Gideon Foundation (Fundação Amigos de Canon Gideon).

O Cônego Gideon recebeu vários prêmios de prestígio por seu trabalho no combate ao estigma contra pessoas que vivem com o HIV e AIDS. Pedimos a ele que nos contasse um pouco sobre sua experiência e conhecimentos aos leitores da Passo a Passo.

O que o fez decidir revelar a sua soropositividade em 1992?

Três coisas influenciaram minha decisão de revelar minha soropositividade. Primeiro, eu queria que as pessoas fizessem orações muito específicas pelos meus cuidados, tratamento e futuro. Segundo, eu não queria levar uma vida de “dupla identidade”, sendo uma coisa em público e outra na vida privada. Em terceiro lugar, eu queria derrubar alguns dos mitos sobre a transmissão do HIV, especialmente aqueles que sempre associavam o HIV à imoralidade sexual. Eu queria ajudar tanto a comunidade local quanto seus líderes a entender que o status sorológico de uma pessoa mostra muito pouco sobre sua moralidade, espiritualidade ou capacidade para ser um líder religioso. Continue lendo →

P10_18_03_16_premio_literario_ManausEstão abertas inscrições para o concurso Prêmios Literários Cidade de Manaus. No total, são 20 categorias, sendo 14 em nível nacional (do romance à literatura infantil) e 6 em nível regional.

As obras premiadas na categoria nacional receberão um valor de 5 mil reais. Já as vencedoras na categoria regional receberão prêmios de 3 mil reais. Para concorrer ao prêmio regional, o candidato precisa comprovar residência fixa na cidade de Manaus por, no mínimo, três anos.

As inscrições encerram dia 31 de março. A ficha de inscrição deve ser entregue juntamente com um exemplar da obra, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 16h, na sede do Concultura — térreo da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos, Avenida André Araújo, 2767, Aleixo, Zona Centro-Sul —, ou pelos Correios. O edital do concurso, a ficha de inscrição e demais informações estão disponíveis no site concultura.

O período de análise das obras pela comissão julgadora será de 25 de abril a 24 de junho. O resultado será divulgado em 5 de julho, no Diário Oficial do Município (DOM) e no site do Concultura.

Há três décadas servindo às comunidades do litoral brasileiro, a Missão Evangélica de Assistência aos Pescadores (Meap) atua com plantação de igrejas e também desenvolve projetos nas áreas da educação, esportes, moradia, saúde, socorro imediato, sustentabilidade e mobilização missionária.

A Meap está presente em seis estados: Amapá, Amazonas, Piauí, Bahia, Maranhã e São Paulo, onde está localizada a base nacional da organização.

Veja o vídeo de comemoração pelos 30 anos da organização e conheça um pouco mais deste ministério.

trafico_humano-imagens_evangelicas_-_flickr-ccUma matéria publicada no site da Rádio Nacional da Amazônia mostra como acontece o tráfico de mulheres na Amazônia e apresenta o crescente número de denúncias de tráfico de pessoas. A matéria é do programa Amazônia Brasileira.

Segundo dados da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos do Amazonas (Sejus), houve um crescimento de 106,2%, no número de denúncias de tráfico de pessoas, no Amazonas, entre os anos de 2011 e 2013, e as mulheres representaram 66,6% das vítimas.

O programa entrevistou a professora de Antropologia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Iraildes Caldas, doutora em Ciências Sociais e Antropologia. Ela é uma das escritoras da obra “Tráfico de Mulheres na Amazônia”.

Ela esclarece que as mulheres amazônicas são tidas, no imaginário europeu e no imaginário brasileiro, como uma mulher exótica, bela e lasciva. A escritora explica que foi construída, historicamente, uma imagem depreciativa dessa mulher. Continue lendo →

P10_11_03_16_campanhamulherdecoragem - CopiaA campanha “Eu Sou uma Mulher de coragem” quer incentivar a participação feminina em espaços de discussão e defesa de políticas públicas para as mulheres, no Nordeste. A iniciativa é promovida pela Diaconia, uma organização social cristã, e se estenderá por todo o mês de março, com ações de sensibilização e mobilização nas capitais Recife (PE) e Fortaleza (CE), além de municípios do Sertão do Pajeú (PE) e Oeste Potiguar (RN).

De acordo com Gleizy Gueiros, coordenadora da Diaconia na Região Metropolitana do Recife, “a proposta é despertar e encorajar mulheres de diferentes comunidades de fé, fomentando informações e reflexões, para os processos que envolvem a construção e o monitoramento de políticas públicas para mulheres, bem como refletir com elas sobre a importância da participação política das mulheres na conquista e defesa dos seus direitos”. Continue lendo →