p10_19_12_16_ferramentas-ribeirinhos10A Tearfund está disponibilizando em seu site uma série de materiais novos para trabalhar em comunidades e igrejas locais. O Revelar é um conjunto de ferramentas (folhas informativas, atividades, estudos bíblicos e guias de boas práticas) para as pessoas que trabalham diretamente apoiando transformação de comunidades. O material não é um processo que precisa ser seguido do princípio ao fim, mas pode ser usado separadamente de acordo com as necessidades do contexto que se pretende trabalhar.

O Revelar inclui ferramentas para orientar a discussão; jogos e atividades para revelar questões que possam estar escondidas; ferramentas que explicam como planejar e executar ações e projetos; e estudos bíblicos. Trata de muitos temas e tópicos diferentes. Contém muita informação, mas não tem tudo o que é preciso saber sobre todas as questões. O material destina-se a pessoas que trabalham diretamente com comunidades ou igrejas locais, como trabalhadores de desenvolvimento comunitário, pessoas de ONGs, etc. Continue lendo →

As férias estão chegando, mas ao invés de descanso, sombra e água fresca, muitos preferem dedicar este tempo servindo com seus dons e talentos em algum projeto evangelístico de curto prazo. Por isso fizemos uma lista de alguns projetos que vão acontecer no sertão nordestino no início de 2017. Que tal participar de algum? Ainda dá tempo! Dê uma olhada e indique aos seus amigos também.

66º Projeto Missionário da Juvepcartaz_66_pm
O Projeto Missionário de Férias da Juvep é um trabalho de impacto missionário que visa plantar igrejas ou fortalecer campos missionários pioneiros em cidades sem evangelho ou precariamente evangelizadas, localizadas nos sertões nordestinos.
Onde? No município de Emas, localizado no vale do Piancó, na Paraíba.
Quando? De 7 a 29 de janeiro de 2017
Para mais informações, clique aqui.

Sertão Livre 2017 – Instituto Livre Ser
O Impacto Sertão Livre é uma mobilização missionária realizada pelo Instituto Livre Ser, com o apoio de ministérios parceiros que têm atuado no sertão nordestino. Os impactos evangelísticos acontecem nos meses de janeiro e julho, duram cerca de 10 dias, e reúnem centenas de voluntários vindos de diversas partes do Brasil.
Onde? Município de Caldeirão Grande, Piauí.
Quando? 16 a 26 de janeiro de 2017.
Clique aqui e saiba mais. Continue lendo →

Por Ildemar Nunes de Mereiros

USP Imagens    Moedas

A questão econômica no Nordeste, e mais ainda a do sertão, constitui-se um grande desafio à obra missionária, porque tanto os que forem enviados aos interiores mais carentes, como aqueles que se comprometerem com o envio, devem estar conscientes de que irão investir financeiramente no sustento do obreiro, nas atividades a serem realizadas, na construção de templos, muitas vezes por tempo indeterminado. Esta questão é tão cruel que muitos missionários são sustentados por igrejas e instituições de outras regiões do Brasil e não do próprio Nordeste. É claro que há grandes igrejas nordestinas, com excelentes condições financeiras para abrir novas igrejas na região, porém nem sempre isso ocorre, devido à mentalidade capitalista que, de forma sutil, às vezes inconsciente, subjaz ao ato de apoiar alguém financeiramente com a expectativa de um retorno financeiro, fruto do pretenso investimento. Sérgio Ribeiro afirma:

Em muitas denominações, o obreiro do interior ganha menos que o da cidade grande, sem que o custo de vida justifique tal fato. Precisamos, como igreja nordestina particularmente, encarar o fato de que temos discriminado aqueles que nós mesmos enviamos para os sertões. [1]

Embora o desafio primário dos missionários seja o mesmo que o Senhor Jesus confiou a Paulo, para lhes abrir os olhos e convertê-los das trevas para luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles a remissão de pecados e herança entre os que são santificados, pela fé em mim (At. 26.18), este também se constitui no enfrentamento de questões pessoais de ordem financeira, econômica, no que diz respeito tanto ao seu envio como ao seu sustento, e na manutenção do trabalho que ele desenvolverá. Paulo, entre os Coríntios, passara por tal situação:

Cometi eu, porventura, algum pecado pelo fato de viver humildemente para que fosseis vós exaltados, visto que gratuitamente vos anunciei o Evangelho de Deus? Despojei outras igrejas, recebendo salário, para vos poder servir e, estando entre vós, ao passar privações, não me fiz pesado a ninguém; pois os irmãos, quando vieram da Macedônia, supriram o que me faltava; e em tudo me guardei, e me guardarei de vos ser pesado. (II Co. 11.7-9)

Continue lendo →

Por Ildemar de Medeiros

 

Nordeste brasileiro: Nossa Janela 10-40 Doméstica

Dos 222 municípios brasileiros, com menos de 1% dos evangélicos, 138 estão no Nordeste, representando 62,1%. Só na Paraíba há 35 municípios nessa situação. É a região denominada pelo missionário Sérgio Ribeiro de “nossa janela 10-40 doméstica”, comparando-a com a Janela 10-40, a qual representa a região predominante não evangelizada entre as latitudes 10° e 40° norte do Equador (paralelos à linha do Equador), um corredor maciço de pessoas não evangelizadas que se estende do Norte da África através do Centro Oeste e Sul da Ásia até o Japão.

Nesses municípios o clima é muito quente – O Nordeste é uma das regiões mais ensolaradas do globo: são 2.800 a 3.500 horas de sol por ano (mais de 8 horas por dia, em média), e a seca causada pela escassez e a má distribuição de chuvas, também afeta em vários aspectos os que são enviados como missionários, sobretudo os que são oriundos de outras regiões do Brasil, de clima mais frio ou ameno. Somando-se a tudo isso há a escassez e a má qualidade da água disponível para o consumo humano, o que pode provocar diversas enfermidades.

De onde se originam os missionários para o Nordeste?

Em geral os missionários que se dirigem aos municípios do interior do Nordeste são oriundos de grandes centros urbanos (tanto do próprio Nordeste como de outras regiões do Brasil) onde questões como transporte, luz, água, assistência médica, saneamento básico, estão disponíveis a maioria da população, realidade esta contrária à grande parte dos municípios nordestinos. Isto porque esses municípios possuem a maior parte da sua população morando em sítios, ou seja, casas, residências, nas roças, distantes uns dos outros até mesmo quilômetros. Isso se constitui em dificuldade para os missionários se locomoverem para evangelizar ou visitar até mesmo uma única família, bem como reuni-la a outras semanalmente para os cultos. Essa realidade, muitas vezes, mina a resistência dos missionários, exigindo-lhes fé e perseverança na evangelização, e principalmente na sua permanência na localidade por muito tempo.

Os missionários devem ser preparados psicologicamente

Para este contexto geográfico os missionários devem ser preparados psicologicamente para suportarem a ausência do conforto e dos recursos urbanos. Eles devem aprender a viver de maneira simples e humilde, buscando identificar-se com aquela comunidade para que pelo testemunho pessoal eles tenham credibilidade e, consequentemente, autoridade tanto moral quanto espiritual na pregação e ensino das Sagradas Escrituras.

Devem receber treinamento apropriado para enfrentarem a solidão, pois o deslocamento para outros municípios e cidades maiores é dificultado pela ausência de transporte coletivo adequado. Este, às vezes, é feito em carrocerias de camionetas ou caminhões, comumente denominados de paus-de-arara, ou usando-se motos, bicicletas, ou animais como o jumento, o cavalo ou o burro. Não raras vezes, o deslocamento de quilômetros é feito a pé. Continue lendo →

O IV FÓRUM de MOBILIZADORES E LÍDERES para MISSÕES aos RIBEIRINHOS acontecerá nos dias 18 e 19 de novembro de 2016 em Manaus. A realização é uma iniciativa da Aliança Evangélica Pró-Ribeirinhos – AEPR – que congrega aproximadamente 40 organizações, Igrejas e irmãos no comum objetivo de compartilhar esforços a fim de viabilizar projetos de evangelização entre povos ribeirinhos não alcançados e consequentemente a plantação de igrejas e desenvolvimento comunitário na Amazônia. Assista o vídeo-convite abaixo. Saiba mais sobre o evento aqui.

 

Por Gizelle Corrêa

Representantes do Paralelo 10 reunidos no Congresso ALEF, em Natal, RN

Representantes do Paralelo 10 reunidos no Congresso ALEF, em Natal, RN

É maravilhoso ver o agir de Deus na vida de pessoas que, mesmo trabalhando distante umas das outras, estão conectadas na mesma missão, nos mesmos princípios e valores do Reino. Louvamos a Deus pela oportunidade de podermos compartilhar um pouco do que Deus está fazendo em cada estado e cidade dos representantes do Paralelo 10 que estiveram presentes no Congresso ALEF 2016.

Esta edição do encontro dos Representantes aconteceu no dia 21 de Outubro em um dos intervalos do Congresso ALEF realizado entre os dias 19 a 22 de Outubro. Nossa conversa foi bem interessante e animadora. Particularmente (como sou do Norte) gosto muito dessa interação com o pessoal do Nordeste e de saber os desafios e vitórias que eles tem passado na sua região. São histórias de superação e do agir de Deus em situações de aridez e muita idolatria. Isso me ensina muito sobre o amor, serviço e persistência para o meu próprio contexto nortista com situações peculiares. Tivemos 5 representantes, 7 visitantes (alguns já conheciam e participam de grupos que compartilham a revista) e 2 organizações representadas: Projeto PAIS – que atua no ministério de jovens, adolescentes e escolas capacitando-os para Missão, Discipulado, e Estudo a viverem a sua fé nas suas escolas e comunidades e Projeto Mais Água – que atende populações que sofrem com a falta de água.

img_20161021_180021248
Um dos visitantes, o Crispim de Recife, PE, nunca tinha ouvido falar no projeto e ficou surpreso e agradecido a Deus por conhecer esta iniciativa da Editora Ultimato em compartilhar material cristão com líderes do Norte e Nordeste e ainda proporcionar a interação entre eles participando de eventos como o Congresso ALEF em Natal. Crispim se sentiu estimulado a juntar-se a um grupo em Recife sua cidade, para também compartilhar com outros essa visão integral do evangelho. Continue lendo →