CELEBRAÇÃO DOS 10 ANOS DO PARALELO 10

Por Phelipe Reis

Nasci em uma ilha no interior do Amazonas, chamada popularmente de ilha das Cotias. Aos seis anos minha família mudou-se para outra ilha, no mesmo estado. Quando falo isso, algumas pessoas com imaginação fértil podem visualizar aquelas ilhas de desenhos animados: uma porção de terra com umas poucas casas de palha, rodeada por animais, à sombra de coqueiros, com água cristalina a uns cinquenta metros de distância. Claro que não era assim, mas para mim que cresci no contexto amazônico, onde as estradas são os rios, lagos e igarapés, era bem comum me sentir ilhado e isolado do restante do meu país e do mundo. Por causa de tudo isso, pontes têm para mim um profundo significado, pois ligam não só um lugar a outro, ligam também pessoas, histórias e sonhos.

Grupo de jovens beneficiados pelo Paralelo 10 em Parintins (AM)

Lembro que quando conheci o blog Paralelo 10 e o portal Ultimato, fiquei maravilhado por poder acessar tanto conteúdo relevante e recursos variados, tudo disponível gratuitamente. O valor disso talvez não seja percebido por algumas pessoas, principalmente por aquelas que nasceram em centros urbanos ou nas grandes capitais e tem condições de ir à livraria mais próxima e adquirir o livro que quiser, ou com apenas um clique pode acessar uma loja online, pagar a baixar uma infinidade de conteúdo. Para tantos que, como eu, dependiam de um sinal de internet precário e limitado e do lento serviço dos Correios, que ficava mais lento ainda porque as correspondências vinham de barco, o Paralelo 10 se tornou uma grande e importante ponte.

Uma ponte que me mostrou um universo de ações e projetos de pessoas engajados em sinalizar e demonstrar o reino de Deus nos rincões do sertão e nos beiradões da Amazônia. Não só me mostrou, mas me conectou com essas pessoas, aumentando meu desejo de servir ao Senhor e ser um agente de transformação em minha comunidade. Foi assim que me tornei um representante do projeto Paralelo 10, a partir da conexão feita por uma amiga do Amazonas, que conheceu o projeto em Viçosa, MG, enquanto estudou no Centro Evangélico de Missões (CEM).

Construindo pontes e igrejas

Outro exemplo de conexões proporcionadas pelo Paralelo 10 tem a ver com a história de um casal da cidade de Americana, SP, e um paraibano da cidade de Manaíra. Tudo começou com um anúncio na revista Ultimato divulgando uma iniciativa do Projeto Água Viva, que tinha como objetivo ajudar na construção de templos no sertão nordestino. Valdemar Vieira, representante do Paralelo 10, recebeu a revista e ficou sabendo desta iniciativa. Com a ajuda do projeto Água Viva, Valdemar construiu um templo em sua comunidade. Depois disso, o tal casal de Americana, viu a notícia na revista Ultimato e se voluntariaram para ajudar Valdemar financeiramente na construção de um poço. Além disso, foram até o interior da Paraíba visitar o irmão. Leia mais >>>

A gratidão de Valdemar

Valdemar, representante do Paralelo 10, em frente à igreja que construiu com as próprias mãos

Tenho muito a agradecer a Deus pela vida de vocês e por ter sido alcançado por Jesus. Moro em uma região difícil, Caroá, em Manaíra (PB). Dirijo uma congregação que fica a 12 km de onde moro. Nesta época do ano, lá só roda moto. Não tem estrada, mas louvo a Deus porque posso fazer isto para glória de Deus. Não sou patrocinado. O meu patrocínio tem sido a Ultimato, com a revista e um livro que recebo anualmente. Este material (e, claro, Deus em primeiro lugar acima de tudo) tem me encorajado a viver um Evangelho integral. Obrigado! Não se cansem de mandar material para mim. Tenho lido tudo e repassado para outras pessoas.

Deus os abençoe!

Um abraço.

Clique aqui e veja outros exemplos de como o Paralelo 10 cria pontes entre gente de todo o Brasil, conecta sonhos e histórias de homens e mulheres, do norte e nordeste, que se empenham para serem agentes de transformação, sinalizando assim o evangelho integral do reino de Deus.

>>> Leia mais sobre a celebração dos 10 anos do Paralelo 10.

• Phelipe Reis é amazonense, missionário e jornalista. Casado com Luíze e pai da Elis. Foi representante do Paralelo10 em Parintins (AM) durante um ano. Também foi beneficiado pelo projeto para participar do 7º Congresso Brasileiro de Missões (CBM), em 2014. Atualmente é editor do blog P10.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>