Foto: Rodolfo Oliveira | Ag. Pará | São Félix do Xingu, Pará

Falar sobre os povos indígenas do Brasil é olhar para uma história manchada de sangue e perceber uma história de sobrevivência. Sim, temos uma dívida para com os povos indígenas, pois se existem inquilinos no Brasil, esses inquilinos não são os indígenas, já que eles estavam em Terra Brasilis muito antes de qualquer outra pessoa chegar aqui, e após mais de meio século de violações, massacres, imposições e injustiças, a dívida para com eles parece aumentar.

Também não é possível falar dos povos indígenas sem lembrar das incursões religiosas, sejam católicas ou protestantes. Com objetivos proselitistas, evangelísticos ou assistenciais, acertando e errando, o evangelho de Jesus Cristo foi transmitido a muitas tribos. Em alguns casos foi uma imposição legalista e sem sensibilidade cultural. Em muitos outros trouxe transformação genuína, dignidade e vida plena.

Em seus cinquenta anos de existência Ultimato publicou bastante conteúdo sobre os povos indígenas e a relação desse grupo com o evangelho. São artigos, notícias e reflexões diversas, escritas por vários colaboradores. Essa diversidade mostra um pouco da complexidade e abrangência do assunto. Confira:

Índio também peca

[Isaac Costa de Souza e Elias Coelho Assis]

Para muitos etnólogos, o indígena é um ser pleno, vivendo em perfeita harmonia consigo, com a sua sociedade e com a natureza. Por isso, com frequência, missionários são acusados de introduzir a noção de pecado entre os grupos tribais. Até que ponto isso é verdade? Leia mais >>>

Boatos que ferem

[Edward Gomes da Luz]

Perseguir os missionários não é novidade. O livro de Atos dos Apóstolos documenta tal prática contra os que pregam a Palavra. Na modernidade os que trabalham com grupos tribais são os alvos dessas difamações e calúnias. Leia mais >>>

 

Lágrimas de Cunhaú

[Francisco Schalkwijk]

Conhecida como chacina de Cunhaú, é preciso lembrar sobre o fato que o que ocorreu foi uma vingança por parte dos índios, ajudados por uma tribo indígena da Bahia, em reação às notícias que corriam sobre as crueldades dos portugueses. Leia mais >>>

 

A janela brasileira

[Elben César]

Os primeiros missionários cristãos a virem para a Janela Brasileira eram católicos e membros da Companhia de Jesus. Os seis primeiros jesuítas desembarcaram na Bahia no dia 29 de março de 1549. Os missionários protestantes só chegaram em 1855, três séculos e meio depois da “descoberta”. Para os católicos, houve um desperdício de 50 anos e, para os protestantes, um desperdício sete vezes maior. Leia mais >>>

 

A dança dos 500 anos

[Bráulia Ribeiro]

Inohuê e Bonitá foram para Porto Velho viver o seu luto. Faz parte da cultura sair do lugar onde ocorre a morte e passar algum tempo fora, onde as lembranças/almas dos parentes não os possa alcançar. Quando voltam, têm de queimar a cabana e construir outra em outro lugar. Leia mais >>>

 

Alemã naturalizada brasileira dá 27 anos de vida aos indígenas da Amazônia

[Elben César]

Meinke se consagrou de corpo e alma ao Senhor. Fez seminário na Suíça, enfermagem na Alemanha e lingüística na Inglaterra e nos Estados Unidos. Com 30 anos de idade tornou-se missionária entre os indígenas brasileiros, primeiro com os Kamayurá, no Parque Xingu. Leia mais >>>

 

Missionário pega mulher

[Isaac Costa de Souza]

Embora esse tipo de acusação contra missionários evangélicos não seja uma novidade (em 1994, a televisão apresentou indígenas louros como sendo filhos de missionários), parece ter sido a primeira vez que uma denúncia desse teor é emitida por um indígena. Devido à gravidade da acusação e ao fato de ela ter sido proferida por um representante indígena, é de nosso interesse analisar esses fatos. Leia mais >>>

 

A ciência (des) humana, os indígenas e as missões

[Isaac Costa de Souza]

Alguns setores da imprensa e da academia brasileira têm repassado ao país uma imagem extremamente distorcida da problemática dos indígenas no Brasil. Por que, nessa projeção, os missionários evangélicos e os próprios indígenas que se converteram são tratados como peste a ser banida? Leia mais >>>

 

Kaingangs não têm medo do número 13

[Elben César]

Por ocasião do 13º aniversário da Igreja Kaingang, no dia 14 de outubro de 2001, foi realizada a 13ª cerimônia de batismo, com a admissão de treze novos crentes indígenas (um casal de idosos e onze jovens). Leia mais >>>

 

Missionários são sequestrados e mortos no Panamá e na Colômbia

[Elben César]

a Missão Novas Tribos dos Estados Unidos prestava uma homenagem aos missionários Dave Mankins, Mark Rich e Rick Tenenoff, que foram seqüestrados por guerrilheiros armados em suas casas na aldeia dos índios Kuna, em Pucuro, no Panamá, no dia 31 de janeiro de 1993, e mortos provavelmente em 1996. Leia mais >>>

 

Uaiuai festejam sua Bíblia

[Elben César]

Nessa Bíblia, Davi é Tapi, João Batista é Xuaw Bacista, Timóteo é Cimocu, Tito é Citu e Filemom é Piremon. Ninguém se assuste, pois não se trata, é óbvio, de erros de revisão. A Kaan Karitan é a Bíblia Sagrada para os brasileiros de língua não portuguesa que habitam no norte do país, na fronteira com a Guiana e o Suriname, e que falam a língua uaiuai. Leia mais >>>

 

O Mineiro com Cara de Matuto na Missão Evangélica Caiuá

[Elben César]

O Mineiro gastou um dia inteiro para visitar, na sede da Missão, a Escola Municipal Francisco Meireles, o Instituto Bíblico Rev. Felipe Landes (que forma obreiros índios), a Igreja Presbiteriana Indígena (com um templo enorme), o Hospital e Maternidade Indígena Porta da Esperança (com 114 leitos) e o gabinete dentário. Leia mais >>>

Este conteúdo está sendo atualizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>