Poesia fotográfica – texto de Zenilda Lua e foto de John Medcraft

O amor pelas palavras começou assim:
meu avô que era um sábio caprichoso
reuniu várias margaridas
e azaléias brancas
num terreno possuído de sol
e nos contou que toda poesia sempre nasce de alguma beleza.
Quando as tristezas da vida ameaçavam apertar o coração até afracar o pulso
ele imitava Joel e profetizava risonho:
“Alegrem-se!
Pois as chuvas do outono e da primavera voltarão a cair como antes.
As eiras ficarão cheias de trigo novamente e os tanques de espremer
se encherão de vinho novo e de azeite”.

• Zenilda Lua, nascida em Patos (PB), reside atualmente em São José dos Campos(SP). Atua como Assistente Social, escreveu livros de poemas e é mãe de Brisa.

• John Philip Medcraft, nascido em Londres, naturalizado brasileiro, mora em Patos (PB) há 45 anos. É pastor presidente da ACEV (Ação Evangélica) com compromisso com missão integral nos sertões nordestinos. Apaixonado por Jesus, Betinha, Caatinga e QPR (idealmente nesta ordem).

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>