Por Priscila Mesquita
Viagem pelo rio Negro apresentará iniciativas missionárias entre ribeirinhos e indígenas

Uma viagem de 12 dias pelo rio Negro para conhecer iniciativas missionárias existentes entre ribeirinhos e indígenas do Norte do País. Essa é a proposta da “Expedição Transcultural”, lançada neste mês por um grupo de participantes do próximo encontro regional do Conselho de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas (Conplei).

A próxima edição será realizada na cidade de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas (a 850 quilômetros de Manaus), de 20 a 24 de julho de 2017. Os organizadores aguardam um público estimado em 3 mil participantes de diversas etnias existentes no Norte do Brasil, que terão a oportunidade de trocar experiências e aperfeiçoar sua liderança.

De acordo com o pastor Alcedir Sentalin, que há 23 anos lidera iniciativas missionárias entre os ribeirinhos e indígenas do Estado, a proposta da Expedição Transcultural é reunir um grupo de 20 pessoas interessadas em conhecer mais sobre o trabalho missionário na região.

O embarque dos participantes será em Manaus, no dia 16 de julho, rumo ao alto rio Negro, onde está situado o município de São Gabriel da Cachoeira, na região conhecida como “Cabeça do Cachorro”. A chegada à capital está prevista para o dia 28 do mesmo mês.

“O participante terá a experiência de ouvir o que Deus está fazendo em nossa região. Teremos devocionais, testemunhos e visitas ao longo da viagem”, explica Alcedir, que também é pastor de Missões Regionais da Igreja Presbiteriana de Manaus (IPManaus).  

A inscrição para participar da Expedição Transcultural custa R$ 800. Os interessados podem entrar em contato com os organizadores por telefone (98138-1997 e 99121-2239) ou email: conpleinorte@hotmail.com.

Necessidade urgente

Uma pesquisa divulgada em 2015 pela Associação de Missões Transculturais Brasileiras (AMTB) apresentou o vasto campo de oportunidades ainda existentes para a evangelização dos povos indígenas e treinamento de líderes locais.

O estudo apontou que há 340 etnias no País, das quais apenas 150 possuem a presença da Igreja Indígena. Quando se trata de liderança própria, o número é ainda menor: apenas 99 etnias possuem um líder nativo.

• Priscila Mesquita é jornalista e gestora do Ministério de Comunicação da Igreja Presbiteriana de Manaus (IPManaus).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>