Cinco das dez cidades do país com os piores indicadores de saneamento básico estão na região Norte e uma no Nordeste. São elas: Ananindeua (PA), Jaboatão dos Guararapes (PE), Santarém (PA), Porto Velho (RO), Macapá (AP) e Manaus (AM). Os dados estão no ranking, divulgado pelo Instituto Trata Brasil. A classificação – com dados de 2015 – usa referências do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, do Ministério das Cidades.

A cidade paraense de Ananindeua apresenta dados preocupantes. No item que trata sobre o abastecimento de água, o município recebeu nota zero em relação às novas ligações de água necessárias para se atingir a universalização do serviço. Foram realizadas apenas 913 quando a demanda era de 99 mil.

As grandes cidades do Norte ocupam as últimas colocações do Ranking do Saneamento com números bem abaixo da média nacional na maioria dos indicadores.

Água tratada

As cinco cidades com os piores indicadores em população com água tratada são da região norte: Rio Branco (54,6%), Santarém (40%), Macapá (36,39%), Porto Velho (33,96) e Ananindeua (28,81%).

Entre as 20 cidades do país com os melhores indicadores em população com água tratada, nenhuma da região norte figura na lista e aparecem apenas três do nordeste: Campina Grande, João Pessoa e Vitória da Conquista, todas com 100% da população com água tratada.

Coleta de esgoto

No quesito população com coleta de esgoto, as dez cidades com piores indicadores estão no norte e nordeste:

  1. Rio Branco (AC) – 22,55%.
  2. Juazeiro do Norte (CE) – 21,99%.
  3. Teresina (PI) – 19,96%.
  4. Belém (PA) – 12,8%.
  5. Manaus (AM) – 10,4%.
  6. Jaboatão dos Guararapes (PE) – 6,66%.
  7. Macapá (AP) – 5,44%.
  8. Porto Velho (RO) – 3,71%.
  9. Ananindeua (PA) – 2,09%.
  10. Santarém (PA) – 0%.

O país ainda tem mais de 34 milhões de brasileiros sem acesso à água tratada. Com relação aos esgotos, somente em 2015 conseguimos vencer a barreira de ter mais da metade da população com coleta de esgotos (50,3%), mas apenas 42% dos esgotos do país são tratados.

*****

Clique aqui e baixe a revista Passo a Passo 97. Esta edição trata sobre higiene e saneamento.

*****

Com informações da Rádio Nacional da Amazônia e do Instituto Trata Brasil.

  1. Incrível como empeno século XXI o Brasil ainda tem desde tipo de aberração. Água tratada e saneamento básico são indispensáveis a saúde humana. Lamentável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>