Reconhecida mundialmente pelo Festival Folclórico, que acontece todos os anos no mês de junho, a cidade de Parintins é chamada de capital da arte e do folclore. O título não é à toa. Localizada no interior do Amazonas, a 420 Km de Manaus, a ilha é um celeiro de pintores, escultores, dançarinos, cantores, profissionais e leigos habilidosos nas mais diversas áreas do mundo das artes.

O cenário da Amazônia – sua flora, fauna e seu povo – é um poço de inspiração para os artistas parintinenses. Foi nisso também que o missionário George Ribeiro se inspirou para compor a música “Povo Ribeirinho”, usando o ritmo de toada. “A toada é um ritmo diferente, alegre e vibrante, que usa instrumentos regionais como a caixinha, flautas de madeira, violão, tambor (surdo), xarango dentre outros. Fiz a musica pensando na forma alegre e de valorizar o ritmo cultural da região”, conta George.

O missionário relatou em detalhes como foi o processo de concepção, produção e gravação da música:

Eu já tinha antes o objetivo de compor uma música que falasse sobre o povo ribeirinho, até que esse dia chegou. Em Outubro um grupo de irmãos que iam fazer uma apresentação no culto de missões em uma igreja em Manaus fez o convite para mim. Na ocasião, falariam sobre as realidades do povo ribeirinho e seus desafios na obra missionária. Então perguntaram se eu poderia compor uma música sobre os ribeirinhos. Senti-me desafiado e animado a criar algo. Ainda mais porque se aproximava da realização do IV Fórum da Aliança Evangélica Pró-Ribeirinhos do qual eu, minha esposa e vários missionários que trabalha entre esse povo participaríamos em Novembro. Peguei papel e lápis e depois de dedilhar alguns acordes a música começou a aparecer. Compus no conhecimento que tenho do povo ribeirinho, logo na primeira estrofe lembrei-me das crianças ribeirinhas brincando na beira do rio na minha terra Parintins, interior do Amazonas. Tentei transmitir uma mensagem simples mas também que mostrasse um pouco da realidade desse povo pouco conhecido pelo outro lado do Brasil. Através da canção queria também trazer à reflexão da igreja e membros do corpo de Cristo no Brasil sobre os desafios missionários no contexto ribeirinho. Assim que terminei a musica, tive a oportunidade de ir a Parintins para rever a família e aproveitei para compartilhar a musica com um amigo, David Farias, músico, cristão e ex-tocador de toada dos festivais folclóricos da cidade. Ele gostou e aceitou trabalhar a melodia e me levou a um estúdio onde começamos a trabalhar e em dois dias gravamos um áudio básico com alguns instrumentos que deram o ritmo de toada. Estou feliz com o resultado apesar de simples e espero que essa musica possa cumprir o papel a que foi criada e também glorificar a Deus, nosso Deus criativo, alegre e missionário. 

 Agora é só dar o play e aprender a letra!

Música: Povo Ribeirinho
Compositor: George Correa

A Amazônia e sua beleza
com uma imensa floresta de um verde admirar

Na beira do Rio Amazonas,
os meninos a brincar
Lá vem a canoa trazendo o peixe,
o ribeirinho torrando farinha,
fazendo beiju preparando tucupi

É um povo trabalhador, hospitaleiro
é o ribeirinho da Amazônia.
Com sua cultura histórica e simples,
Deus abençoe o povo ribeirinho.

Há tantas comunidades ribeirinhas
que precisam conhecer
o amor de Jesus
e a igreja precisa ir
E o evangelho anunciar

George Ribeiro é missionário, formado em Missão Integral pelo Centro Evangélico de Missões, Licenciado em Teologia, e junto com sua esposa estão se preparando para ir para região do rio Purus.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>