P10_05_08_16_Por Ismênia Noleto

O que motiva um grupo de 17 jovens do Seminário Palavra da Vida do Norte, da cidade de Benevides, no Pará, a se deslocarem de seu estado, deixarem suas casas para enfrentarem o clima semiárido e os próprios desafios do Sertão Nordestino? A resposta é simples e unânime entre todos: amor e obediência à obra de Deus.

Para muitos, o Sertão poderia ser a última opção de evangelismo, afinal, é muito mais fácil evangelizar no comodismo de sua casa do que “desbravar” uma terra com tantos desafios. Mas para esses missionários, a experiência foi única e enriquecedora. A hospitalidade, o carinho e a boa receptividade dos nordestinos à Palavra de Deus, foi um traço marcante.  Que o diga Thayla Coutinho, uma das componentes do grupo. Durante visita ao povoado Estados Unidos do Piauí, no município de Palmeirais, a jovem pôde experimentar do calor humano e do amor que dispensam àqueles que os visitam: “Ao estar com o povo sertanejo, vi  o quanto eles se esforçavam para nos deixar bem e confortáveis. Alí, eu pude ver o que realmente o Senhor queria me ensinar: que foi o de ter amor pelas pessoas, mas não aquele simples amor superficial de dizer que ama, mas de ter ações para que de fato a pessoa sinta o amor de Deus através da minha vida e de minhas ações”, relatou.

Bruno Buarque visitou o povoado Assentamento Lagoa Preta (Alegre), em Barras, e também destacou a cordialidade, o amor e a boa acolhida ao Evangelho: “Todos nos recebiam com muito amor e carinho. Cada demonstração de carinho e afeto me fez refletir em como tenho tratado os meus irmãos, e se tenho amado ao meu próximo da mesma forma que eles me amaram. Com certeza, aprendi a amar cada pessoa daquele lugar, e agora preciso em minha vida, amar o meu próximo”.  E continuou: “Foi muito bom, ver que as pessoas estavam interessadas em ouvir a Palavra de Deus. Todos os dias fizemos cultos nos lares, e as pessoas frequentavam e não queriam ir embora. Eles estão sedentos por ouvir, e precisam que pessoas falem do amor de Deus para eles”.

A  hospitalidade e as boas amizades com o povo sertanejo, despertou no seminarista Victor Vinícius, durante visita ao povoado de Estação, em São Raimundo Nonato (PI), um interesse em retornar ao município. “Umas das características que o povo sertanejo demostrou é o seu grande amor pelos de fora e sua imensa hospitalidade em nos receber muito bem. Normalmente, queremos dar o que preparamos e recebemos no tempo de estudos, antes do estágio. Entretanto, vimos uma comunidade que nos amou com um amor que não vem de outro lugar a não ser de Deus. Fui tão amado por eles, que saí de lá com meu coração apertado, deixando saudades e vontade de um dia retornar para revê-los”.

No Povoado de Couves, em Bom Jesus (PI), Davi José juntamente com Roberval e Frances Mile, tiveram a oportunidade de auxiliar na Igreja Cristã Evangélica. Na oportunidade os alunos do Palavra da Vida realizaram diversas atividades como cultos, reuniões em casas, kids games e EBF. “Nosso tempo, apesar de pouco, foi muito bom. Tivemos experiências que podemos levar para o nosso ministério. Além de passarmos nossos conhecimentos, pudemos aprender muito com a vida dos cristãos, e até mesmo dos que não frequentavam a igreja. Foi um tempo abençoador onde ensinamos e aprendemos”.

E as boas notícias não param por aí. De acordo com Rebeca Pereira, que integrou o grupo que visitou o povoado de Estados Unidos do Piauí, os sertanejos estão dispostos a “pagar  o preço” por uma vida de santificação e de adoração verdadeira a Deus. “As pessoas dessa comunidade escrevem porções da Palavra nas paredes de suas casas para disseminar a Verdade aos seus familiares presos pela idolatria. Eles se unem em oração pelas outras comunidades e têm demonstrado um amor profundo por aqueles a quem pregam o evangelho. Um amor puro e raro de se encontrar em nossa geração, mesmo dentro das igrejas”, destacou.

No entanto, Rebeca ressalta que apesar dos aspectos positivos, a vida no Sertão apresenta também alguns desafios que precisam ser enfrentados, como a forte religiosidade, que é predominante em algumas localidades e tem sido um dos maiores obstáculos para os missionários na região.

Para quem não sabe, a região Nordeste reúne em torno de 53 milhões de habitantes e o percentual de evangélicos está em torno de 4%. Algumas cidades chegam a ter apenas 1% de cristãos e muitos povoados não possuem sequer uma igreja evangélica. Das 485 cidades brasileiras com menos de 3% de evangélicos, 343 estão no Sertão Nordestino. Trata-se da região menos evangelizada do Brasil.

Apesar da forte idolatria, o grupo de missionários sentiu-se impactado, motivado e transformado pelo poder do amor do Senhor. Eles retornaram à sua terra, ao seio de sua família e igreja, mas os momentos de intimidade com Deus, o amor e obediência à obra missionária, o carinho e o sorriso de cada sertanejo ficou e ficará marcado para sempre em suas vidas. E a certeza de que essa foi apenas a primeira de muitas experiências missionárias no Sertão.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>