pro-sertão-remanso

A organização ProSertão promoveu nos dias 17 a 18 de março, em Remanso (BA), a “1ª Consulta Regional sobre o Sertão Nordestino”. A partir das palestras, fóruns e grupos temáticos que aconteceram no encontro, que contou com a participação de cerca de 40 pessoas envolvidas no trabalho de evangelização no Sertão, nasceu a Declaração de Remanso. O documento reconhece os avanços e aponta os desafios para uma evangelização contextual na região.

De acordo com Cleber Campos, pastor que participou da Consulta, a Declaração é fruto de experiências e de uma exaustiva discussão a respeito do tema “Evangelização do Sertão Nordestino”, especialmente dos povoados que sempre foram os menos assistidos, e “serve para dar um norte na evangelização do Sertão”.

Além de reconhecer a importância da missão integral para uma evangelização contextualizada, que considere as necessidades das comunidades, o Documento também ressalta a importância de priorizar a presença de igrejas na zona rural fora dos moldes tradicionais urbanos: “Reconhecemos que focamos na implantação de igrejas urbanas com estratégias voltadas para templos, pastores remunerados e projetos imediatistas e lamentamos que não  olhamos para a zona rural do Sertão Nordestino”.

A cultura sertaneja também foi um aspecto abordado no documento: “Declaramos que devemos contextualizar a exposição do Evangelho na cultura sertaneja. Desejamos fazer uma leitura cultural, social e educacional para melhorar a forma de transmissão da mensagem. Queremos utilizar músicas evangelísticas contextualizadas em ritmos regionais.”.

A Declaração de Remanso finaliza com um compromisso assumido, no sentido de orar, planejar e trabalhar para a expansão do Reino no Sertão Nordestino, e convocando outros cristãos a se juntarem neste propósito.

Acesse na íntegra o conteúdo da “Declaração de Remanso”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>