P10_01_10_14_Enc_RENAS

Por Héber Negrão

Não são poucos os eventos missionários que acontecem em nosso país. Alguns, como o 7º Congresso Brasileiro de Missões, que ocorrerá na próxima semana (06 a 10 de outubro), são de grande porte e exigem uma logística complexa. Já outros são mais modestos e com menos participantes.

Uma característica comum a todos eles é que normalmente são convidadas pessoas de destaque no cenário missiológico brasileiro e mundial. Estes homens e mulheres têm sido relevantes por prestarem um serviço notável para o Reino de Deus e, por isso, têm muito a contribuirem com outras pessoas.

Outra característica desses eventos é que ali são oferecidos cursos, palestras e oficinas ministradas por pessoas especializadas em suas áreas. Ao pagar para participar de um evento como este, você tem o direito de escolher quais palestras vai assistir e quais cursos vai fazer. Isso não é segredo e nenhuma novidade, na verdade espera-se que você faça isso.

Entretanto, neste texto eu gostaria de chamar a sua atenção para aqueles momentos de aprendizagem gratuitos; para aquelas oportunidades que passam como água, por entre os dedos e nós nem percebemos que as perdemos.

É possível que, ao participar de um evento missionário, você tenha em mente algum projeto específico que gostaria de desenvolver em sua comunidade ou campo missionário. Talvez este projeto seja algo inovador e, por isso, desconhecido e pouco apoiado. Nestes congressos missionários você terá grandes oportunidades para ouvir o que outras pessoas tem a falar sobre o seu projeto e obter dicas de como torná-lo mais acessível.

Não é difícil você encontrar ocasião para se aproximar de pessoas mais experientes e aprender com elas de maneira informal. Quero dar cinco dicas para que você aproveite ao máximo possível este aprendizado informal e gratuito.

1. Aprenda com missionários experientes
Em um evento como 7º CBM você estará cercado de pessoas com bastante experiência no campo missionário, desenvolvendo projetos comunitários em suas cidades. Procure se aproximar dessas pessoas e apresentar a elas seu projeto. Ouça e anote tudo o que elas terão a dizer sobre suas atividades. Com a experiência que estes grandes homens e mulheres de Deus obtiveram durante seus anos de serviço no campo missionário, eles verão seu projeto a partir de outro ponto de vista, de maneira que eles poderão acrescentar melhorias que você não tinha previsto. Além do mais, você pode pedir permissão para gravar um vídeo deles dando um recado de incentivo para a sua comunidade.

2. Faça contato com pessoas chaves
Muito provavelmente em um evento de grande porte haverá especialistas ministrando sobre os mais variados temas. Sem desconsiderar a dica anterior, é importante que você procure pessoas chaves que tem trabalhado na mesma área em que seu projeto será desenvolvido. Por terem experiência na área eles poderão contribuir com propriedade e relevância para o seu projeto. Além disso, este contato poderá ser o início de uma valiosa caminhada de parceria. Se você tiver que escolher entre se aproximar do famoso e renomado palestrante “A” ou se aproximar do palestrante “B” que trabalha na mesma área que você, escolha o segundo.

3. Aproveite as oportunidades
Os gregos antigos representavam a oportunidade com um volumoso topete de cabelo em sua testa e completamente careca atrás. Quem quisesse agarrar a oportunidade deveria fazê-lo assim que ela aparecesse; caso a deixasse passar seria impossível segurá-la. Muitas vezes perdemos ótimas oportunidades de encontros marcantes por não aproveitarmos todos os momentos possíveis.
Se você realmente gostaria de entrar em contato com pessoas que poderão lhe ajudar a alcançar os alvos para o seu ministério, procure-as no intervalo entre o seminário e outro ou na fila de uma refeição. É possível que apenas três ou cinco minutos de conversa sejam suficientes para despertar nelas o interesse em seu ministério. Com isso vocês podem marcar outra ocasião durante o evento para ter uma conversa de maior fôlego. Um bom momento seria durante as refeições ou um encontro para tomar um café no fim da tarde ou da noite. Ah, não se esqueça de trocar endereços (e-mails, Skype e outros meios).

4. Não desperdice tempo
Eu já participei de vários eventos desta natureza que aconteceram em vários locais diferentes: seminários, escolas, hotéis, igrejas, etc. Quando os eventos acontecem em hotéis localizados em belíssimas cidades turísticas você terá uma enorme variedade de atividades de lazer. Quero encorajar você a aproveitar o tempo que tiver para estar perto de pessoas que poderão contribuir com o seu projeto; o lazer pode esperar.

5. Esteja preparado
Por fim, esteja preparado para apresentar seu projeto em todos e quaisquer momentos durante o evento. Ande com algumas cópias do projeto, fotos da comunidade, vídeo de divulgação no celular, para disponibilizar para quem demonstrar interesse. Você nunca sabe quando uma boa oportunidade aparecerá na sua frente. Com certeza, você não vai querer deixá-la passar.

Héber Negrão é paraense, tem 32 anos, mestre em Etnomusicologia e casado com Sophia. Ambos são missionários da Missão Evangélica aos Índios do Brasil (MEIB) e da Associação Linguística Evangélica Missionária (ALEM). Residem em Paragominas (PA) e trabalham com o povo Tembé.

 

  1. Seria muito apropriado, penso, se ao final de um ano a somatória de todos esses eventos e uma valoração, quase que uma auditoria, pudesse avaliar com acuidade a relação resultados com investimentos.

    A meu sentir gasta-se recursos em demasia para muito barulho.

  2. Adilson Ferreira Sales

    Excelente dicas, principalmente pra mim que estarei participando pela 1ª vez do Encontro Regional de Missões Urbanas, aqui em Valinhos, interior de SP, nos dias 14, 15 e 16 de novembro; com a galera da JOCUM de Campinas. Irei colocar em prática cada uma das dicas, obrigado.

  3. Jean Oliveira

    Congresso de Líderes do ALEF em Natal será benção. Vamos conhecer pessoas de diversas localidades e igrejas. Deus deverá ministrar muita inspiração para desenvolvermos trabalhos em nossas comunidades.

  4. Caro irmão Adilson,
    Fico feliz que essas dicas serão úteis pra você no encontro de Missões Urbanas. Vamos orar para que Deus lhe envie os contatos apropriados para o seu projeto deslanchar!
    Grande abraço

  5. Jean, tenho certeza que o contato com pessoas de diversos locais, com diferentes perspectivas lá no Congresso ALEF lhe ajudarão a ter ideias para o trabalho com a sua comunidade. Aproveite!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>