mar

Cácio Silva

Depois de dez anos de treinamento e muito trabalho, Elisângela e eu seguíamos para o campo missionário. Viajávamos de barco subindo o Rio Negro, numa viagem de quatro dias na bela e inóspita Floresta Amazônica. Ao final do quarto dia de viagem, já à noite, o barco chocou-se numa pedra, houve uma avaria no casco, a água começou a inundar o porão e instaurou-se um clima de desespero entre os duzentos passageiros.

Apesar do cenário propício para uma grande tragédia, Deus operou livramento e todos foram levados ilesos para uma ilha em pequenos botes. Sob as grandes árvores, em meio aos muitos cipós e raízes, na amedrontadora escuridão da floresta, ficamos esperando pelo resgate, enquanto muitas interrogações vinham à mente. No porão do barco estavam nossas quatorze caixas com objetos pessoais, dentre as quais, oito caixas de livros com o melhor que tínhamos em nossa biblioteca pessoal. No fervilhar dos pensamentos, o Senhor trouxe-nos à mente Filipenses 1.29: “Pois a vocês foi dado o privilégio de não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele” (NVI). Entendemos naquela hora que até os sofrimentos do ministério são privilégios de Deus para nossas vidas.

Há duas verdades bíblicas que precisamos entender sobre a missão e, com “missão”, refiro-me à ação de Deus em expandir o seu próprio reino sobre a face da terra.

1. A missão não é da igreja e sim do próprio Deus. A igreja não possui a missão e sim é possuída por ela. Não é senhora da missão e sim serva dela. A missão não é da igreja porque a igreja não pode levá-la a cabo. Se não podemos converter um amigo chegado, muito menos um indígena perdido no meio da floresta. Somente Deus pode fazê-lo e por isso a missão é dele próprio. A missão é de Deus e é ele quem está expandindo o seu reino sobre a terra.

Temos notícias de muitos muçulmanos se convertendo ao Senhor no Oriente Médio e Norte da África. Informações recentes apontam que 25% das conversões tem se dado por meio da leitura da Bíblia em árabe e de textos de evangelização; 25% por meio de programas de rádio e televisão; outros 25% por meio de sonhos e visões — às vezes famílias inteiras sonham com o Senhor Jesus numa mesma noite! E somente 25% por meio de abordagens pessoais diretas de evangelismo. Ou seja, 75% dos muçulmanos tem se convertido sem contato direto com os missionários. Isto porque a missão não é dos missionários e sim do próprio Deus.

2. A missão é de Deus, mas a igreja participa da sua missão. Deus, que não depende de nós e poderia fazer tudo sozinho, decidiu, em sua soberania, convocar a igreja para participar do seu trabalho. Não há participação humana na conversão, mas a igreja participa ativa e efetivamente na proclamação. Observe que, apesar de muitos muçulmanos se converterem sem contato com missionários, logo em seguida necessitam da atuação dos mesmos para serem discipulados e reunidos em igreja.

A igreja não é dona da missão, mas ela participa da missão de Deus. A igreja é convocada para trabalhar com Deus no seu trabalho e é por isso que Paulo nos chama de “cooperadores de Deus” (1Co 3.9). A ideia aqui é que Deus está operando ou trabalhando e nós estamos operando ou trabalhando com ele, no trabalho dele. Deus está expandindo seu reino sobre a terra e nós participamos desse movimento de expansão.

Se isso é fato, antes de ser uma responsabilidade, o ministério cristão é um privilégio. O Rei do universo nos dá o privilégio de trabalhar com ele no seu trabalho. Elisângela e eu não somos pobres coitados enviados para a Amazônia. Somos, sim, privilegiados por servir a Deus ali. Você é um privilegiado quando desenvolve seu ministério onde está. Quando lança a sua semente por onde passa. Quando se compromete com sua igreja local e serve ao Senhor ali.

Os problemas sempre surgem. Os ventos contrários não tardam. As corredeiras da vida ameaçam nossa embarcação. Mas até os sofrimentos do ministério são privilégios de Deus para nossas vidas. Usufrua do seu privilégio.

Cássio Silva é missionário da Missão AMEM/Projeto Amanajé, juntamente com sua esposa Elisângela, entre indígenas na Amazônia. 

  1. Beatriz Manzini Gimenes

    O Cristianismo faz sentido, porque resolve a equação de toda a existência : humana e animal.
    Tudo se encaixa, tudo se move, na direção daquele
    que criou todas as coisas !
    Vejo isto em minha própria vida !
    “O choro pode durar uma noite, mas a alegria sempre
    vem ao amanhecer “!
    Só o cristianismo traz em sua essência – a alegria e a esperança, que podem renovar todas as coisas !

  2. Antonia Leonora van der Meer

    Gostei muito do testemunho do Cácio e Elisângela, não só por serem meus ex-vizinhos e ex-alunos, nem só porque sinto muita alegria toda vez que recebo notícias do ministério deles, mas porque Cácio entendeu qual é o sentido verdadeiro e mais profundo da missão, e que nós que obedecemos ao chamado não somos coitados, mas privilegiados, seja onde Deus nos colocar…

  3. Frederico Rocha

    Louvado seja Deus pela vida do casal!!!
    Maravilhoso compreender isso com o testemunho deles. Isso nos torna livres para proclamarmos ainda com mais confiança e determinação o evangelho de Cristo Jesus!

  4. Ely Cardoso Lemos

    Li, aprendi e gostaria de deixá-los apenas um versículo para vocês meditarem:

    “E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar o cheiro do seu conhecimento.”
    2 Coríntios 2:14

    Que Deus abençoe vocês e que tal versículo se cumpra na missão que Deus lhes confiou.

  5. Raimundo Neto

    Que maravilha é poder receber um testemunho tão tremendo, pricipalmente, pela visão desse casal abençoado. “A visão de filhos de Deus, a atitude de verdadeiros servos do Senhor Jesus, que declaram com suas vidas a Soberania de Deus e, como privilegiados para a Missio dei. Deus continue guardando vocêc!

  6. Raimundo Neto

    Que maravilha é poder receber um testemunho tão tremendo, pricipalmente, pela visão desse casal abençoado. “A visão de filhos de Deus, a atitude de verdadeiros servos do Senhor Jesus, que declaram com suas vidas a Soberania de Deus e, como privilegiados para a Missio dei. Deus continue guardando vocês!

  7. CLAUDIA BARBOSA VILARINS

    Fico maravilhada por saber que homens e mulheres tem se colocado a disposição de Deus para realizar a sua obra.
    Quando estava lendo o testemunho do casal, lembrei – me Paulo, quando ele estava sendo levado para a Itália, e ocorreu o naufrágio. Podemos perceber que nada acontece por acaso, tudo é providência de Deus. Devido o naufrágio, na ilha de Malta, muitas vidas foram consagrada a Deus. Portanto, como o casal disse:Até os sofrimentos do ministério são privilégios para Deus.
    Que os amados irmãos em Cristo Jesus, possam continuar esta missão que o Senhor os convocou.
    Que o casal possa sempre dizer: Por Ti Jesus,eu darei a minha vida!!!

  8. Ana Paula Ramos Barreto

    Louvado seja Deus! Obrigada por serem resposta ao chamado de nosso Pai. A missão é Dele e Ele escolheu nos convocar para o cumprimento dessa missão. Que nosso Pai continue fortalecendo vocês! Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>