Nunca pulei de paraquedas ou Bungee jumping. Quando ia pular de paraquedas pela primeira vez a @natybotelho me deu a noticia que estava gravida e pediu para eu não pular, então não pulei.

Esse tipo de coisa não me bota medo, e sempre me achei muito corajoso por não ter medo dessas e de outras coisas.

Mas um dia minha mãe me falou que isso não significava que eu era corajoso, pois uma pessoa corajosa é aquela que enfrenta seus medos e não que não tem medo. Me lembro que ela acabou o papo com a seguinte frase: O dia que você encarar de frente algo que te apavora aí sim você será um corajoso!

Somente a poucos anos atrás, quando Deus falou comigo que eu tinha que sair do meu conforto e começar um projeto em um teatro em São Paulo, que tive o meu primeiro medo de verdade. Fiquei apavorado, não dormia!

Escondia o meu medo de prosseguir atrás de palavras como prudência e estabilidade. 

Equilíbrio e estabilidade podem sufocar o progresso, porque o progresso exige mudança, e a mudança é considerada a antítese da estabilidade Andy Stanley

Tentei por várias vezes negociar com Deus pedindo sinais e para Ele abrir a porta por mim, mas Ele sempre respondeu: O que Eu prometi irei cumprir, você só precisa ter coragem para acreditar em Mim.

Me lembrei do texto que Deus fala para Josué: Não fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar. (Josué 1:9)

O líder que recusa prosseguir até que o medo passe, nunca prosseguirá. Consequentemente, nunca liderará.

Charge de @jasielbotelho

COMPARTILHE essa mensagem com teus amigos usando os botões abaixo das redes sociais.

Mais imagens e reflexões no Instagram @marcosbotelho

  
O argumento “seu corpo é o templo do Espírito” (ICo 6:19) sempre foi usado para o antitabagismo aqui nas Américas, mas esse já não é o argumento na Europa.

Quando era seminarista estranhava muito ver os teólogos que lia e admirava fumando nos poucos retratos que tinham (culpa da internet, porque as editoras fizeram de tudo para esconder essas fotos)

Sou super a favor da luta para ter mais pessoas livres do fumo, mas como sempre a religião tem essa velha mania de eleger uns pecados como piores que os outros.

Se levarmos a sério esse argumento, mesmo sabendo que o contexto do texto era a sexualidade, deveríamos estar na luta contra a obesidade, pois essa é a verdadeira doença que está “destruindo” o templo do Espírito.

Falo isso porque vivo na pele. Cada dia sou levado a comer pior e a ter uma vida sedentária na transição entre o banco do carro, cadeira do escritório, sofá de casa e cama.

Deveríamos ser mais coerentes com nossos argumentos, e usar nossa fé para fazer uma auto análise e pensar na saúde do corpo, não de forma hedonista, como vemos tanto hoje, mas sabendo que Deus se importa com o ser humano por completo de forma integral.

Que tal os líderes religiosos fazerem mais convocações para exercícios e menos para comer?

Charge de @jasielbotelho

COMPARTILHE essa mensagem com teus amigos usando os botões aqui das redes sociais.

Mais imagens e reflexões no Instagram @marcosbotelho

Nessa última sexta-feira na FLIC tive a honra de fazer o meu primeiro evento como um dos embaixadores da Visao Mundial no Brasil ao lado dos cantores Paulo Cesar Baruk e Samuel Mizrahy.

Convido a todos a conhecerem essa organização fantástica.

Foto do Portal Guiame

11845061_936917193018066_6225105307199635668_o
As redes sociais mostram apenas o lado bem sucedido e as conquistas das pessoas. Isso cria uma ilusão, uma falsa impressão de que os outros são mais felizes e bem sucedidos que a gente.

Isso acontece comigo como pastor. No Facebook, Twitter, Instagram, Periscope, etc., acabo mostrando as festas de casamento que faço, lançamentos de livro, viagens para pregar, almoços com amigos, etc.

Mas não tem espaço para os velórios, os enterros, o aconselhamentos com muito choro, compromissos desmarcados na nossa família para atendermos a nossa vocação, a insegurança nas decisões que temos que tomar que envolvem vidas.

Sempre bom lembrar que somos muito mais do que aparece na rede social, no chão da vida tem muito mais tristezas, dificuldades, lutas e choro. É off line que encaramos a nossa humanidade, nossas fraquezas, a nossa vocação. Não se iluda achando que só você passa por muitas lutas e que não é bem sucedido.

Hoje foi um dos dias que chorei com os que choram, onde as redes sociais não abrem espaço para a dor.

COMPARTILHE essa mensagem com teus amigos.

Mais imagens e reflexões no Instagram @marcosbotelho

  
O que tem te deixado com medo nos últimos dias? Saiba que geralmente com o medo vem a ansiedade e a paralisia.

Quando eu estava aprendendo a dirigir, às vezes eu trocava de marcha e acelerava sem tirar o pé da embreagem. O carro fazia o barulho de aceleração, mas não saia do lugar.

É assim que alguns medos fazem com a gente, mesmo colocando nossa potência máxima não saímos do lugar.

Ser corajoso não é não ter medo, é mesmo com medo continuar seguindo firmemente!

Entender melhor os perigos e ameaças nos ajuda a enfrentar nossos medos, mas acreditar que não vamos mais tê-los é uma ilusão.

Temos que aprender a conviver com os nossos medos, e a melhor forma de fazer isso é amar muito as coisas e pessoas dos quais o medo nos separa. Esse amor vai diminuir o medo e transformá-lo em companheiro e quem sabe em um amigo chamado prudência.

No amor não existe medo, antes o perfeito amor lança fora o medo. I João 4:18

COMPARTILHE essa mensagem com teus amigos. 

Mais imagens e reflexões no Instagram @marcosbotelho