Entre no projeto colaborativo de eBook “95 mentiras do mundo Gospel”, mande suas sugestões de mentiras do mundo Gospel nos comentários, as melhores serão selecionadas e entrarão no livro junto com o nome do autor da sugestão.

  1. “Apenas os evangélicos vão pro céu”…
    Isso é mentira porque não somos nós quem julgamos a humanidade, segundo porque salvação vem pela crença em Cristo. Logo não é a religião que salva. Assim sendo abre a possibilidade de salvação para todo tipo de “cristianismo”, o que naturalmente incluí os católicos e até os “sem religião” desde que professem/creiam em Cristo.

    • Nem para o inferno. Simplesmente porque não há nem Céu e nem Inferno. Demonstrem onde essa ideia de ‘ir’ para lá ou para cá, para cima ou para baixo, tem história textual nos textos conhecidos do VT e NT.

    • A Salvação veio para todos, aquele que confessar que Cisto é o Salvador e Filho de Deus e passar a viver de acordo com o que ele deixo escrito na bíblia, irá pro céu.
      Quem lhe disse que somente os evangélicos irão pro céu, não falou a verdade como deveria ser dita.

    • resposta na bibia fala que a salvação e em cristo na onde o cristão acredita em cristo jesus o catolico e vive na mentira falando que o inferno existe e o diabo esta na verdade não tem algo no inferno esta vacia outra mentira que a aparecida e outros santos faz milagres tambem outra mentira o outra nem maria é a aparecida e tem muitos que mente a té a veia mais quem cre em cristo e ele fala quem passa por mim é salvo as pessoa que faz coisas com propria cabeça nem quero fala nada kkkk deixa pros mentirosos kkkkk

  2. “Para receber a sua bênção, venha ao altar de Deus!”
    Alguns lideres insistem que o púlpito é santo, que ele é o altar, e que se você se achegar até ele e até se ajoelhar diante do altar, nossa parece que você passou do véu, chegou no santo dos santos!!!
    Essa é pro “Levitas”. “Não suba no altar de qualquer Maneira”.
    Acho que nem preciso deixar referencias bíblicas de quem é o altar e habitação de Deus, irmãos!!!

    • Meu caro! Se você for olhar o tabernáculo do antigo testamento, havia o templo e suas repartições, todas tinham sua importância, porém o Santo dos Santos era onde a presença de Deus habitava com mais intensidade e onde somente o sacerdote poderia adentrar.
      Podemos receber benção até em nossa casa, porém, se tratando do templo do Senhor, o altar seria o Santo dos Santos, ou seja, o local mais importante do templo, e assim, não podendo qualquer um e de qualquer forma está nele.
      Infelizmente, hoje em dia, qualquer um e de qualquer jeito estão nele, fazer o que né.

  3. O dizimo é valido no novo testamento. Não, o dizimo era uma espécie de previdência social Hebraica onde as 11 tribos que possuíam terra doavam para a tribo de Levi (levitas) para cuidarem das questões assistenciais. (Lembrando que a regência governamental da época era Teocrática).
    Números 18:21-24 [“O Dízimo para os Levitas”]: E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo ministério que executam, o ministério da tenda da congregação. 22

    • O dízimo é válido em o NT tanto quanto a aurora boreal transmite raios coloridos no Brás em SP. Qual a diferença entre as duas asnices? Nenhuma. Nenhuma porque não apenas podem ser comprovadas que são bobagens, mas são bobagens justamente por serem expressas como observações sem fundamentos.

      Se o dízimo é válido no NT, assume-se que deva haver alguma sustentação fática que fundamenta a afirmação e faça correlação com o passado (VT).

      Não há.

      Como não há dízimo no VT, entendido dízimo como a expressão de 10% seja de salário, riqueza, conjunto de ganhos, expressão de contribuição de trabalho, enfim, sobre qualquer coisa sobre a qual se atribui ganho, etc.

      Isto é, além do conceito de dízimo lá (VT) nada ter a ver com o conjunto de conceitos que se atribui ele aqui (hoje – dentro de uma tradição cristã interpretativa de outra que nada tem a ver com o Cristianismo, mas sobretudo Judaica) em o NT, mesmo porque nem textos bíblicos há, imaginar coisa de ‘previdência social’ é puro delírio inconsequente.

      Um dos problemas do evangélicos, sobretudo daqueles que aproximam-se dos tradicionais 66 livros (que não são livros) é que eles tendem a dar um salto triplo passando do presente (2014) para o passado (2000 a.C.) como se fosse um navegar onde a história, cultura, diferenças etnográficas, composições de ideias, conceitos, modelos de vida, códigos (como o dos Hititas, por exemplo), mitos, lendas, etc., podem ser passados de um lado para outro sem o menor pudor e rigor de pesquisa para saber que isso está errado.

      Esse tipo de evangélico que constitui a quase total maioria, é capaz de passar do tempo de Constantino, atravessar a Idade Média e chegar aos dias atuais, fazendo aquela caminhada para frente ou para trás com uma ideia (dízimo, por exemplo), como se fosse a mesma coisa tanto na ponta (Constantino) como no presente. E claro, para esse tipo de gente, dizer que “… o dizimo era uma espécie de previdência social [INSS] Hebraica onde as 11 tribos que possuíam terra doavam para a tribo de Levi…” não tem o menor problema!

  4. O dizimo é vigente no novo testamento. Você pode até dar 10%, mas jamais usando como base doutrinária o caráter vigente ou punitivo da lei mosaica, o caráter cerimonial e literal da lei mosaica foi abolida pro Cristo para que os gentios conhecessem uma coisa chamada ”graça”. O Capitulo 7 do livro de Hebreus é o único que trata literalmente do tema no N.Testamento, começando traçando uma linha histórica do tema (Melquisedeque) o caráter mosaico e finaliza dizendo: ”Porque o precedente mandamento é abrogado por causa da sua fraqueza e inutilidade”

    Hebreus 7:18-19

    • “O dizimo é vigente no novo testamento”.

      1. Demonstre que Deus autorizou a igreja ou seus líderes a coletar 10% de uma pessoa.

      2. Demonstre que há qualquer autorização, seja no Velho Testamento ou na Nova Aliança para coletar dízimo.

      3. Demonstre que a prática do dízimo era conhecida e praticada entre os primeiros cristãos ou na igreja cristã até, pelo menos o século IV.

      4. Demonstre que o dízimo não é ensinado pela maioria das igrejas cristãs como sendo 10% do bruto da receita. E mais, demonstre que isso está na bíblia.

      5. Finalmente, que os cristãos são obrigados a dizimar e que tal deve ser visto em duas categorias: aqueles que dizem estar sob o jugo da Lei Mosaica ou parte dessa Lei; e aqueles que que dizem que o dízimo é parte do pacto abraâmico, portanto pré-mosaico, antes da Lei e, sendo aquele um pacto de fé, seria válido para a igreja. Ou por outra, como Abraão deu o dízimo antes da Lei, logo o pacto da graça permanece válido e portanto o dízimo é válido. Demonstre esse pulo do gato.

  5. A politica precisa de homens de Deus. Não precisa, o evangelho precisa de homens de Deus, a politica precisa de homens íntegros e justos que cuidem do interesse coletivo e não dos interesses Cristãos, a laicidade do estado foi um pilar reforçado pela revolução protestante, lembrando que a teocracia ja não é mais válida, e a separação entre estado e religião foi respeitado por Jesus inclusive. MC. 12.17 ”dai a Deus o que é de Deus e a César”. P.S: Dizer que não é preciso, não quer dizer que não pode, que bom que fossem, mas não é regra e não mais importante que o ganho de almas perdidas.

  6. O dizimo é uma ordenança e não uma lei. Não, o dizimo era uma lei, na verdade uma espécie de previdência social Hebraica onde as 11 tribos que possuíam terra doavam para a tribo de Levi (levitas) para cuidarem das questões assistenciais. (Lembrando que a regência governamental da época era Teocrática).
    Números 18:21-24 [“O Dízimo para os Levitas”]: E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo ministério que executam, o ministério da tenda da congregação. 22

  7. Outro mentira das grandes que e pregada nas igrejas e um texto de Matheus capitulo 24 versiculo 36 de que a volta de jesus acontecera como um relampago que e uma grande erezia porque la em II tessalonissence capitulo

  8. A OUTRA GRANDE MENTIRA PREGADA NAS IGREJAS , E O TEXTO DESTORCIDO DE MATEUS CAPITULO : 24 versiculo ;36 DE QUE O ARREBATAMENTO E A VINDA DE JESUS SERA A QUALQUER MOMENTO O QUE CONTRADIZ NO LIVRO DE II TESSALONISSENCE , CAPITULO : 2 VERSICULO ; ;3 -12 DE QUE NINGUEM DE MANEIRA VOZ ENGANE QUANDO VIER O FILHO DA PERDIÇÃO QUE E O ANTI CRISTO, E SE SENTAR NO TEMPLO E SE DECLARAR DEUS , QUE NA VERDADE ACONTECERA NA METADE DA GRANDE TRIBULAÇÃO ESCRITO NO LIVRO DE DANIEL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>