Pode parecer que é só uma troca de ordem, mas não é, pelo menos não é o que quero dizer.

Uma coisa é alguém que tem vocação política e é, ou se tornou crente. Outra coisa é alguém que é crente ou até pastor e está se metendo a político.

Eu sei que, provavelmente, vou receber muitas pedras em forma de recados pelo que vou dizer aqui, mas prefiro votar em um bom político metido em qualquer outra religião, do que votar em um bom crente metido a político.

O fato de alguém ser crente não o legitima como um bom candidato a um cargo político. E o pior é que está em alta por aí o argumento furado de que por alguém ser pastor, missionário ou apóstolo, tem vantagem sobre os outros, pois será um ótimo futuro vereador ou prefeito. Será?

Não tem como olhar para a história e achar que um estado cristão possa ser benção para o nosso país. No papel até que seria uma boa idéia, mas estudando de Constantino até a Reforma, lembrando das cruzadas, dos Estados Unidos e suas guerras santas, da discriminação aos protestantes de um século para trás no Brasil e outros diversos exemplos, vemos que nós cristãos temos que garantir um estado laico. Não estou falando necessariamente de um político ateu ou algo parecido. Mas o homem ou mulher que for ocupar um cargo político tem que garantir o direito dos cidadãos independente da sua fé ou a do cidadão que ele esteja representando.

Por isso, quando vou ver um candidato, tento observar e priorizar dois pontos antes de atentar se ele é evangélico ou não:

Verifico primeiro se ele é um bom político e não um bom crente, pois não adianta o cara ter uma confissão de fé “boa” e ao verificar o que ele já fez, por onde passou e seu plano de mandato, e perceber que ele é um péssimo político.

Em segundo lugar, verifico se ele vai priorizar o cidadão e não a minha igreja, pois é muito fácil vermos candidatos pedindo voto, prometendo benefícios para a instituição que você faz parte. Mas temos que lembrar que quem vai pagar o salário dele não são apenas os crentes, mas também os de outros credos e que por isso ele precisa estar representando a todos.

Ai se por acaso você encontrar dois políticos iguais: com vocação no que faz, com um bom passado, e que está planejando em projetos escritos representar a todos os cidadãos e seus direitos, aí sim, escolha o que confessa a mesma fé que você. Mas não esqueça de dar um “Glória a Deus” e me avisar, pois dois políticos bons desse jeito na mesma cidade é como encontrar uma mosca branca!

  1. Rachel Dawn Kornfield

    Valeu, Marquinhos… parabéns por postar algo polêmico com ousadia. Concordo e muito com o que você postou… pensei que seria bom expressar isso, para que você não se sinta sozinho quando começar a chegar as “pedras”. 🙂 O único político que eu conheço que cumpre tudo o que deveria e ainda tem uma fé genuina é o vereador Carlos Bezerra Júnior. Quem quiser, veja mais… http://www.carlosbezerrajr45321.can.br Deus abençoe!

  2. Excelente ponto de vista, Marcos!Trabalho na justiça eleitoral numa cidade de pequeno porte no entorno da capital de Goiás e lhe afirmo: é lastimável a relação das igrejas evangélicas com a esfera política. Não conseguimos ser nem bons cristãos, quanto menos bons cristãos no meio político! Que venham dias melhores!

  3. Uma coisa o Marcos não lembrou , quantas vezes as nossas igrejas unem os jovens ou os membros para falar do que é politica ou como podemos participar para mudar algo, ou qual o papel da igreja nisto tudo , é mais fácil se isentar ou criticar do que agir e mudar, já dizia o reverendo Martin Luther King “O que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos justos”.Na verdade politica se tornou um jeito fácil de um cidadão ter salário no fim do mês, e cargo = voto, logo igreja = voto, a maioria dos crentes que vejo na politica nem sequer sabem o que estão fazendo pretendem ou o salário ou ser despachante da sua igreja, é aquela velha história, crente vota em crente, corinthiano vota em corinthiano….

  4. Concordo Marquinhos. Acho que independente da religião, o cara que pleiteia um cargo público é falível como todos os outros seres humanos (Rm 3:10). Não tem essa de santificar o cara pelo fato de ele ser da religião A ou B, o nosso papel como cristão e cidadão ao meu ver é adotar esses critérios que vc citou e nunca esquecer de cobrir os políticos eleitos com oração para que eles façam uma boa administração e criem condições para que as pessoas vivam de uma forma mais justa. Abs

  5. Vou repetir o meu comentário que fiz no irmaos.com, para talvez dialogar com outros(as):Muito bom, Marcos! Como sempre, seu artigos agudos e lúcidos.De forma despretenciosa, creio que deveríamos tb pensar quais são os critérios que norteariam nossa escolha nas eleições:> História do candidato e sua relação de luta pelo bem comum (valor maior na política);> Qual seu projeto e se este visa a busca da justiça social para TODOS com propostas que possam ser executadas;> Quem são seus aliados e apoiadores(diga com quem andas e direi quem és);> Algo muito importante no nosso modelo eleitoral brasileiro: VEJA QUEM FINANCIA, quem dá grana para a campanha de seus candidatos e verá para quem ele vai governar ou legislar;> Como este candidato se comporta na campanha, muito provavelmente será em seu exercício de mandato. Se ouve as pessoas, chama plenárias p debate, discute os rumos de sua campanha coletivamente, muito provavelmente fará isso quando eleito. O contrário tb é verdade: aqueles que só vemos pela televisão, pelas placas ou panfletos, tb só teremos notícias prontas e decididas deles por estes veículos tb.Bom, acho que já escrevi demais, mesmo sabendo que isso não é tudo.Que a graça, a luz, o amor e a justiça de Deus seja nosso guia e tenhamos ouvidos para ouvir Sua voz. Fabio Pereira – Duque de Caxias – RJ – fabiopereira@irmaos.com

  6. A questão é…quando vou para um médico não pergunto se ele é crente ou espírita…eu quero saber é se ele sabe fazer o trabalho. Porque então pensamos assim com a política?Abraço!

  7. Concordo com você Marcão, mas pra falar a verdade…tanta gente precisando de conselhos, alertas, orações, intercessão…os pastores políticos tão nem aí…querem saber só de votos, e eleições. Deus escolhe e capacita aqueles que se entregam sem querer barganhas ou trocas Dele, por isso que louvo a Deus pelos pastores e líderes que não se envolvem com esse jogo sujo…Um abraço a todos!

  8. Excelente texto Marcos.Quando li esse teu texto, escutei nostalgicamente os ecos das aulas do Gideon Alencar na FLAM.Atualmente, na cidade onde estou pastoreando, todos os pastores evangélicos da cidade mascararam e escamotearam uma hipócrita e corrupta campanha política travestida de reuniões de oração pelas eleições. O que percebi é que todos estavam orando – leia-se: fazendo campanha política – em favor de apenas um candidato.No primeiro semestre desse ano, fizeram um evento chamado “impacto profético”. O que aconteceu? Deram um vidro cheio de óleo para o prefeito ungir a cidade. O prefeito “não-evangélico”, em plena campanha política, derramou, de cima de um palco no meio da cidade, a tal unção no meio do asfalto do centro da cidade. E com isso, os evangélicos foram ao êxtase. Isso é que é a roda dos escarnecedores (SL 1) que devemos nos afastar.Estou vendo de perto os pastores se corromperem politicamente, mesmo sem estarem oficialmente exercendo um cargo público.Que nosso bom Deus tenha misericórdia e nos dê graça para sermos profetas segundo o A.T.Publica esse texto no ecos do vale.E vamos dinamizar mais o ecos do vale.Acessa meu novo blog: http://www.jjairofilho.blogspot.comAbraços, MarcosDeus te crie com muito amor.Em Cristo, Jairo Filho.

  9. Olá ! Paz…Parece, pelo menos dando uma lida na “diagonal” nos comentário, que vc não tomou nenhuma pedrada em forma de letras, como tinha previsto.Não sei se isso é bom ou ruim ! HAAHAHAHAHA…Eu penso dessa forma tb… E qto o assunto política/evangélicos, é dose falar alguma coisa além do que vc escreveu.Fique com Deus.PAZATODOS !!!

  10. O Senhor postou: Prefiro votar em um bom político metido em qualquer outra religião, do que votar em um bom crente metido a político. ___________RESPOSTA:Certo!Quando esse outro lascar com você na caneta, aprovando leis contra a igreja e contra VOCÊ, assuma as conseqüências! Diga! Fui um dos que ajudou a eleger este!Ai de Israel se não fosse Deus através da Rainha Ester , ai de Israel se não fosse Deus através do Governador José.A palavra diz:O que é impossível ao homem é possível para Deus.Então!….DEUS NÃO VAI FAZER O QUE FOR DE SUA COMPETÊNCIA! COLHEMOS NA VIDA O QUE PLANTAMOS!

  11. Irmão desconsidera 1º post, estou acrescentando aki: O Senhor postou:Prefiro votar em um bom político metido em qualquer outra religião, do que votar em um bom crente metido a político. __________Resposta:Certo! Mas quando esse outro político ferrar com você na caneta, criando ou aprovando leis que vão contra a igreja e contra você, assuma as conseqüências! Diga! Fui um dos que ajudou a eleger Este!_________Ai de Israel se não fosse Deus através da Rainha Ester , ai de Israel se não fosse Deus através do Governador José._________A palavra diz:O que é impossível ao homem é possível para Deus.Então!….Deus não vai fazer o que for de sua competência!Colhemos na vida o que plantamos e votar em um que tá do seu lado será bem mais correto, o risco de errar será bem menor.1º Quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, mas quando o ímpio domina, o povo geme. Provérbios 29:2 2ºporque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Gálatas 6:7 _______________ O pai vai corrigir os filhos do outro? Lógico que não! Então!.. Melhor é votar no filho(a), no irmão(a), nos que tenha a conciência Cristã. 3º Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho. Hebreus 12:6 O Impio não tá nem aí prá Deus! Nem aí para Regras, Ele peca com gosto.Muito cuidado ao interpretar a passagem abaixo!4º Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. 1 Timóteo 6:10Obs. o amor ao e não o dinheiro é…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>