Encarando os fantasmas

Significado-de-sonhar-com-fantasmas-2

Mesmo com todas as experiências maravilhosas que Cristo já me deu gratuitamente, às vezes, na minha cabeça, vinha uma dúvida, um pensamento de incredulidade. Pensava: e se não existir nada depois da vida? E se depois da morte for tudo um breu, for o fim?

Por muito tempo, quando esse tipo de pensamento vinha em minha mente, eu repreendia e começava a cantar um canção de louvor para esquecer isso e continuar a vida. Mas de tempos em tempos esses questionamentos e incredulidade voltavam a me perturbar, como um fantasma que aparecia no meio da noite no meu quarto ou em dias chuvosos, e eu tinha que ficar quieto no lugar. Esse fantasma, além de me deixar com um sentimento de culpa, atrapalhava minha caminhada com Cristo. Mais >

A grande inversão da nossa sociedade

Frases-para-o-Facebook

Irmão não vota sempre em irmão” Jornal O DIA – RJ

10406695_773577409352046_1419125614320223881_n

‘IRMÃO NÃO VOTA SEMPRE EM IRMÃO’, diz pastor Marcos Botelho

Só temas são capazes de unificar o voto de evangélicos. Candidatos, não. É a opinião do teólogo Marcos Botelho, pastor da Igreja Presbiteriana, que estuda o assunto. Para ele, por princípio, os protestantes são heterogêneos e, portanto, não agem em bloco nas eleições.

1. É possível tratar politicamente evangélicos como bloco?

Não. Somos heterogêneos. Existe a lenda de que crente vota em crente, mas isso não é regra. O que chega ao público é o pensamento daqueles que estão pregando na TV. O grande público só ouve sobre os evangélicos por esses telepregadores. Conheço centenas de pastores que trabalham, com pequeno salário, que cuidam de pessoas comuns no dia a dia, e seus posicionamentos não aparecem como os dos midiáticos. Somos divididos, por característica do próprio protestantismo, onde cada um tem o dever de ler a palavra e interpretá-la. Não formamos uma igreja institucional única, nem temos o pensamento único.

Leia as outras perguntas e resposta no Jornal O DIA

Afinal, quem são “os evangélicos”? – Carta Capital

1b796b94-7206-4049-87b5-9c304d226944

“Na fatídica sexta-feira em que o PSB divulgou seu programa de governo, enquanto Malafaia gritava no Twitter em CAPSLOCK furibundo, o pastor presbiteriano Marcos Botelho, postou: “Marina, que bom que vc recebeu os líderes do movimento LGBTs, receba as reivindicações com a tua coerência e discernimento de sempre e um compromisso com o estado laico que é sua bandeira. Vamos colocar uma pedra em cima dessa polarização ridícula entre gays e evangélicos que só da IBOPE para líderes políticos e pastores oportunistas.”
Botelho não representa “os evangélicos” porque não existe “os evangélicos”. Mas Marcos Botelho existe e é evangélico…”

Ricardo Alexandre no Carta Capital

Confira o artigo todo: Carta Capital

CONVICÇÕES do caminho e convicções dos PRINCÍPIOS!

REDE

Não sou cientista político, mas tenho algumas opiniões sobre a candidatura da Marina Silva.

Quem me acompanha aqui, sabe que participei da construção (de forma pequena) do partido REDE, ouvi e opinei, com minhas limitações, na proposta de governo, sofri com o não reconhecimento da REDE como partido, me recolhi no começo da parceria REDE e PSB. Mais >

Pregando Jesus no Antigo Testamento

yeshua

Jesus é o verdadeiro e melhor Adão, que passou pelo teste no jardim e cuja obediência é imputada a nós.

Jesus é o verdadeiro e melhor Abel que, apesar de inocentemente morto, possui o sangue que clama, não para nossa condenação, mas para completa absolvição.

Jesus é o verdadeiro e melhor Abraão que respondeu ao chamado de Deus para deixar todo o conforto e a família e saiu para o vazio sem saber para onde ia, a fim de criar um novo povo de Deus. Mais >

Convite para o Terra dos Palhaços

DIVULGACAO_FB_MTP

Já ouviu falar em quenofobia?

Você pode nunca ter ouvido essa palavra, mas vai se surpreender ao saber que, muito provavelmente, você tem. Quenofobia é medo do vazio, do nada… em outras palavras, é medo de folha em branco (famigerada folha em branco…).

Abriu o caderno, pegou a caneta e, de repente, o mundo inteiro fica branco. Você só precisa de uma ideia e tudo o que vem à mente é… branco. Não sai nada. Um título, uma cor, uma nota, nada. Só o branco. Quem nunca? Mais >