Por James Gilbert INTRODUÇÃO Você consegue imaginar a Deus como um deus infiel? Como seria para nós ter um deus infiel? Não poderíamos confiar nele porque suas promessas não significariam nada. Seus decretos e alianças seriam inúteis porque estaríam sujeitos à mudanças sem notificação prévia. Se ele nos abençoasse, talvez desfrutássemos destas bençãos por algum […]

Continue lendo →