Rebusca Day Care childrenPor Elsie Gilbert

Veja uma reação em cadeia que começa com o trauma não curado de um adulto e termina com uma criança impedida de receber o amor das pessoas. Este ciclo vicioso faz sentido para você?

 

1. Agente social foi vítima de alguma violência: negligência, maus tratos, até abuso sexual, quando criança.

0000000
2. Agente social assumiu para si a postura de que não é possível confiar nas pessoas. Acha que, de um lado, há pessoas que não -se importam com as crianças e, de outro lado, as predadoras das crianças. Então é preciso salvá-las.
0000000
3. Agente social decide que agirá em favor das crianças, custe o que custar.
0000000
4. Agente social cerca as crianças de muitos cuidados e se torna hipervigilante. A base de suas ações é uma visão pessimista da realidade: se há risco de algo dar errado, é exatamente isto que acontecerá.
0000000
5. Crianças sob sua influência descobrem que há predadores no mundo, que é preciso cultivar a desconfiança.
0000000
6. Crianças se fecham para o mundo tentando se precaver contra ameaças invisíveis. Deixam de desfrutar as coisas boas para manter foco voltado para o mal. Se algo bom acontecer, é preciso cautela, pode ser uma armadilha!
0000000
Resultado: Agente social se isola das coisas boas do mundo por causa dos seus traumas. E transmite este isolamento às crianças, ainda que com boas intenções.
000000
1.(recomeço) Agente social foi vítima de alguma violência: negligência, maus tratos, até abuso sexual, quando criança.
0000000
Quando não tratamos uma ferida, a tendência é que ela se espalhe e contamine o corpo. É importante buscar ajuda (quem sabe até profissional) para traumas significativos como abuso sexual, violência doméstica, desastres ou grandes perdas, como a morte de um ente querido ou o abandono por parte de pai ou mãe. A cura emocional não só é possível, é a vontade de Deus para todos nós! (E.G. e S.R.)

 

quintas2O movimento Ame a Verdade: evangélicos contra corrupção se reunirá em Brasília  no dia 19 de agosto. Desta vez, a pauta da reunião gira em torno da discussão acerca do Marco Regulatório da Mineração em elaboração/apreciação pela Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados.

Dentre as principais reivindicações do Ame a Verdade está a total transparência do novo Marco Regulatório. Exige-se ainda que seja garantido o direito que é devido a todos os setores da sociedade, especialmente os mais atingidos que são as populações tradicionais, os trabalhadores e os povos indígenas. 

Fórum Mineração, Corrupção e Igreja

Objetivos do Fórum:
– Propiciar a ampliação e apropriação do conhecimento relacionado ao tema da mineração e sigilo fiscal.
– Promover a troca de experiências relacionadas à mobilização de igrejas e sociedade civil no tema da mineração.
– Fortalecer as ações e articulações em torno do tema da transparência e do controle social.

Sobre o Ame a Verdade:
O movimento Ame a Verdade: evangélicos contra corrupção, constituído por um grupo de organizações evangélicas, tem como foco principal o desenvolvimento de ações mobilizadoras junto à comunidade evangélica brasileira no enfrentamento da corrupção, fenômeno que drena os recursos da sociedade, acentuando a injustiça e penalizando todos os setores da sociedade, sabidamente os mais pobres. O Ame a Verdade integra ainda um movimento global amplo que mobiliza igrejas ao redor do mundo na luta por mais transparência, especialmente no setor extrativista mineral.

“Corra a retidão como um rio, a justiça como um rio perene”. Amós 5.10 Continue lendo →

A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) promoverá a XI edição do Fórum de Ciências Bíblicas. O evento reunirá palestrantes de renome internacional como Cláudio Duarte, Silas Malafaia, Erní Seibert entre outros.

Com o tema: “A Bíblia na Evangelização do Brasil e do Mundo”

Dias 27 e 28 de agosto de 2015

Museu da Bíblia – Barueri – SP

Para mais informações sobre a programação e inscrições acesse AQUI!

evento 27 de agosto

A nossa dica de hoje é a Campanha “Defenda-se!” promovida pelos Maristas. O vídeo abaixo faz parte de uma série de nove pequenos vídeos que podem ser usados em sala de aula para ajudar na proteção das crianças.

Esse vídeo informa que a criança deve estar sempre atenta às imagens que compartilha na internet e não deve se deixar fotografar ou filmar em situações que possam lhe causar constrangimento.

Orienta que a criança não deve ter medo nem vergonha de se defender: Sempre que algo estranho acontecer, a criança deve contar para algum adulto de confiança o que aconteceu, ou ligar para o número 100.

Vale ressaltar que a violência sexual acontece principalmente dentro de casa e que essa pessoa de confiança pode não ser da família da criança.

Denuncie!

 

 

Realização: Maristas

Contato:  barbara.pimpao@solmarista.org.br

sextasEstá sem ideias de atividadess para usar com as crianças nessas férias?

A nossa dica de hoje é o caça palavras que está disponível na edição da Revista Mãos Dadas Respode 1, publicada em 2012.

Acreditamos que é Deus quem sustenta o universo, e é Ele quem preserva a sociedade para que a maldade humana não chegue a destruir tudo! Você sabia que nós somos hoje capazes de destruir todo o planeta? No caça palavras abaixo encontre 10 práticas atuais que destroem a criação de Deus, especialmente a raça humana: Aborto, Agrotóxicos, Bomba atômica, Consumismo, Crianças maltratadas, Drogas, Guerra, Poluição, Super-bacterias, Violência urbana.

Divirtam-se!
caça palavras

Caça palavras

11695976_608480599294521_4956858985670062331_nO Ministério da Justiça está promovendo a Semana de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas visando sensibilizar a sociedade sobre a realidade do tráfico de pessoas e, ao mesmo tempo, uma convocação nacional para o seu enfrentamento. A ação acontece entre os dias 27 e 31 de julho, e no Ceará estão sendo realizadas pelo Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (NETP), vinculado à Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (SEJUS).

A iniciativa é alusiva ao Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, comemorado em 30 de Julho. Os Estados que aderiram à Campanha irão realizar, nesta data, ações de grande visibilidade para o alerta contra o Tráfico de Pessoas em diversos países. Continue lendo →

segundas-1024x231Por Elsie Gilbert

O seu trabalho com crianças e adolescentes consiste em conduzi-los com segurança por uma trilha perigosa rumo a uma vida saudável de alegria, vida em comunidade, convivência familiar em amor, relacionamento pessoal com Deus, além de muita vontade de crescer e conquistar novos espaços.

A jornada
Em termos bíblicos poderíamos dizer que a sua missão é conduzir a criança à “terra prometida”. Talvez você não vá com ela por todo o caminho, mas durante o período concedido a você é sua responsabilidade conduzi-la naquela direção.

O problema é que o caminho não é fácil. Há obstáculos e ciladas. Você sabe que crianças são vulneráveis à maldade, violência, negligência e maus-tratos e outros males que infelizmente as rodeiam. O caminho para a terra da promessa pode ser um deserto com todas as suas ameaças.

Moisés, o homem usado por Deus para conduzir o povo do Egito à Palestina, enfrentou desafio semelhante. Durante os quarenta anos em que esteve à frente do povo de Israel, Moisés teve de lidar com falta de comida, falta de água, rebeliões internas, ataques de inimigos, epidemias, terremotos, para mencionar apenas alguns dos inúmeros perigos da travessia. Continue lendo →

diaconiaNeste sábado (18), crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social, atendidos pela Diaconia nos bairros do Bom Jardim, Pici e Jangurussu, mostrarão que a arte e o esporte são, de fato, caminhos para transformar vidas. A partir das 18h, eles compartilham experiências e comandam apresentações de música, canto e teatro para marcar o aniversário de 48 anos da organização não governamental, que atua com a defesa e promoção dos direitos humanos. A celebração é aberta ao público e acontece na Igreja Metodista de Fortaleza, localizada na Rua Visconde do Rio Branco, nº 3545, bairro Joaquim Távora.

Somente na capital cearense, a Diaconia beneficia atualmente mais de 500 pessoas com projetos/ações voltados à promoção e garantia dos direitos previstos em leis como o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Estatuto da Juventude, Lei Maria da Penha, dentre outras. São 06 projetos desenvolvidos na região metropolitana, através da ajuda de parceiros e da sociedade civil. Dentre eles, destaque para a iniciativa apoiada pela Ajuda da Igreja Norueguesa (AIN), que investe na formação de crianças, adolescentes e jovens tanto na participação em políticas públicas quanto na inserção dos jovens no mundo do trabalho, em oficinas de arte, cultura, mídias alternativas, produção cultural, fotografias e audiovisual. Continue lendo →

unicefNo dia em que o Estatuto da Criança e do Adolescente completou 25 anos, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançou, na última segunda-feira (13) em Brasília, o relatório #ECA25anos – Avanços e Desafios para a Infância e a Adolescência. A publicação apresenta uma análise de indicadores relacionados à infância e à adolescência desde a aprovação do ECA, em 1990.

De acordo com o UNICEF, o ECA criou bases sólidas que asseguraram o progresso nos indicadores da infância e adolescência. Nesses 25 anos, o País implementou políticas e programas que garantiram a sobrevivência e o desenvolvimento de milhões de meninos e meninas brasileiros.

Entre os avanços, estão a queda da mortalidade infantil e na infância e o progresso em todos os indicadores na área de educação, a redução do trabalho infantil e a redução do sub-registro de nascimento. Continue lendo →

O Estatuto da Criança e Adolescente faz aniversário hoje! São 25 anos de existência e uma caminhada um tanto pedregrosa na qual registramos ao mesmo tempo grandes avanços e grandes obstáculos para que o seu objetivo seja cumprido: a garantia dos direitos das crianças e adolescentes brasileiros.

Alguns entre muitos avanços:

  1. Oficina do ecaNo Código do Menor, lei anterior ao Estatuto da Criança e do Adolescente, não estava assegurada a noção de que criança e adolescente têm direitos fundamentais, ou seja que os direitos humanos fundamentais das crianças existem e que têm o mesmo valor dos direitos dos adultos.
  2. O Código do Menor se preocupava com a criança em situação “irregular” e não com todas as crianças. O ECA se baseia na Doutrina de Proteção Integral segundo a qual os direitos humanos das crianças precisam de proteção especial para que lhes sejam garantidos. Estes direitos são: direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.
  3. O ECA responsabiliza não só a família mas também a sociedade e o Estado exigindo que este último mude e que preveja em sua máquina administrativa programas, orçamentos e políticas de atendimento para que, em parceria com a família, o esforço de garantir à criança o acesso aos serviços que lhes são de direito, aconteça. O ECA obriga o Estado a mudar o seu modus operandi em função da criança e do adolescente!

Continue lendo →