Ore conosco no Plantão de Oração da Rede Mãos Dadas!

No dia 11/08 foi realizada a Audiência Pública interativa na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) para debate sobre as PECs 74/2011; 33/2012; 21/2013; e 115/2015, que reduzem a maioridade penal no país. A audiência contou com a participação de Welinton Pereira da Visão Mundial, para defender e debater o assunto.

A Audiência Pública tem caráter interativo, com a possibilidade de participação popular, por isso as pessoas que tenham interesse em participar com comentários ou perguntas, podem fazê-lo por meio do Portal e-Cidadania – link: http://www.senado.leg.br/ecidadania e do Alô Senado, através do número-0800612211.

Assista ao vídeo abaixo e veja uma pequena parte do que ocorreu na audiência.

Não dá para parar de orar! Ore pela não redução da maioridade penal!

Radioagência Nacional

Denúncia de exploração sexual a crianças e adolescentes cresce 30% em grandes eventos

A afirmação é da ouvidora da Secretaria de Direitos Humanos do Ministério da Justiça e Cidadania, Irina Bacci. Ela diz que em eventos já realizados, como a Copa do Mundo e a das Confederações, crianças e adolescentes estão mais expostos às violações dos Direitos Humanos. Irina enumera as principais denúncias. Leia mais aqui!


Adital

As crianças campeãs das olimpíadas da periferia do Rio

Com uma coroa de louros, os atletas sobem no pódio para receber com incredulidade suas medalhas sob uma chuva de papel picado, ao som do hino brasileiro. Mas não estamos em um estádio olímpico, e sim na periferia do Rio, onde um homem transforma em realidade o sonho de muitas crianças de seu bairro. Leia mais aqui!


Globo.com 

Creches públicas garantem vaga a apenas 30% das crianças

Apenas 30% das crianças conseguiram uma vaga em uma creche pública este ano. Estamos longe de cumprir a meta do Plano Nacional de Educação e milhares de creches em construção hoje estão com obras atrasadas. Leia mais aqui!


Cenpec

14,7 milhões de jovens entre 18 e 29 anos não concluíram o Ensino Médio

A investigação ainda mostra que a baixa renda familiar, que impulsiona esses jovens a ingressar mais cedo no mundo do trabalho, deve ser considerada como um elemento importante, ao lado de outros, para compreender o abandono da escola. Leia mais aqui!


Claves Brasil

Campanha de Vacinação contra o mau trato infantil, estará presente nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos

Com a chegada dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 no Brasil, o evento esportivo mais importante do mundo, milhares de turistas chegarão ao país. Infelizmente a exploração do trabalho infantil, principalmente da exploração sexual, cresce pelas mãos de cidadãos nacionais e turistas. Leia mais aqui!

edicao15_p2Por Elsie Gilbert

A primeira coisa que toda parteira tem de fazer é conquistar a confiança da futura mãe. Com experiência, conhecimento e jeito, ela demonstra entender os medos, ansiedades e dificuldades da mulher. Depois, a parteira precisa convencer a mãe de que esta tem a capacidade. Afinal, se a humanidade sobrevive, é pela capacidade que a mulher tem de dar à luz um filho. A parteira gasta tempo conversando, tira dúvidas, dá dicas para o grande dia.

A terceira tarefa é estar presente na hora certa. As parteiras que fizeram três dos meus quatro partos foram de extrema importância. Tenho carinho e admiração por elas. Ao final de horas de convivência com a dor intensa, a parteira recebe, em suas mãos, maravilha das maravilhas, uma vida! A nova mãe e seus ajudantes (incluindo o marido!) se esquecem da dor, do trabalho fatigante, dos momentos de angústia, diante do milagre da vida.

A última tarefa consiste em deixar ir. Parteiras não guardam para si os bebês que suas mãos receberam. Logo que a criança nasce, já se empenham em apoiar a mãe no cumprimento do seu papel de forma confiante e eficaz. Continue lendo →

No último fim de semana, o Fantástico mostrou a triste notícia de que adolescentes eram aliciadas para a prostituição perto da Vila Olímpica no Rio de Janeiro. Os acusados mantinham as adolescentes em apartamentos de luxo, próximo ao local do evento das Olimpíadas. Os aliciadores estão foragidos!

Esta é uma de muitas outras razões, pelas quais o trabalho da Campanha Bola na Rede é tão importante. Não dá para parar de orar!

Ore conosco no Plantão de Oração da Rede Mãos Dadas!

Trata-se de um espaço na internet onde você pode registrar a sua oração por pedidos específicos de crianças. Estes pedidos foram enviados para nós durante o 21° Mutirão Mundial de Oração. Queremos honrar a cada criança e cada projeto social que se dispôs a participar enviando suas contribuições. Dedicaremos todas as sextas-feiras à intercessão. Publicaremos um único pedido e chamamos você a interceder por ele. Entre lá, e escreva sua oração sobre este pedido! As circunstâncias terríveis pelas quais algumas crianças passam, exigem de nós uma postura e o compromisso com a intercessão. Participe! Não pare de orar!

Ore pelas crianças do Projeto Semeando Grãos!

 

Iniciamos hoje o Plantão de Oração da Rede Mãos Dadas. Trata-se de um espaço na internet onde você pode registrar a sua oração por pedidos específicos de crianças. Estes pedidos foram enviados para nós durante o 21° Mutirão Mundial de Oração. Queremos honrar a cada criança e cada projeto social que se dispôs a participar enviando suas contribuições. De hoje até o final do ano dedicaremos todas as sextas-feiras à intercessão. Publicaremos um único pedido e chamamos você a interceder por ele. Entre lá, e escreva sua oração sobre este pedido! As circunstâncias terríveis pelas quais algumas crianças passam, exigem de nós uma postura e o compromisso com a intercessão. Participe! Não pare de orar!

Ore pelas crianças da Rebusca!

Angra_JamesGilbert

“Eu já caí aí dentro. Mas eu sabia nadar!”

Por Elsie Gilbert

Na escola da Praia da Longa, Ilha Grande, Angra dos Reis (RJ), é prática diária hastear a bandeira enquanto as 25 crianças que frequentam esta escola em regime multisseriado cantam o hino nacional. Um dos meninos, o Miguel, de 6 anos, canta o hino com voz forte e afinada. Ele sabe quase toda a letra deste hino, tropeçando apenas naquelas partes em que todos nós brasileiros também tropeçamos.

A diretora chama uma menina de 4 anos para hastear a bandeira. Explica para nós que esta tarefa é concedida a crianças que desempenharam alguma ação digna de honra. Maria Gabriela, explica a diretora, terá a honra nesta manhã simplesmente porque voltou para a ilha depois de dois meses ausente. A menina encara a tarefa com alegria e seriedade. A bandeira já estava lá em cima quando ela se desconcentra e esta cai. A menina não se intimida. Começa tudo de novo com graça e um sorriso charmoso.

E quem somos nós? Somos uma equipe de adolescentes da Igreja Presbiteriana de Viçosa (MG) que decidiu gastar uma semana de nossas férias de julho trabalhando com as crianças nesta escola pública. Nossa motivação? Demonstrar o amor de Jesus por elas de forma prática: brincando, contando histórias, ensinando a dançar, a fazer massinha, a dobrar origami, etc.

No decorrer da semana, a Maria Gabriela continua a nos encantar. Ela é linda, charmosa, falante, desinibida. Mas alguns integrantes da nossa equipe começam a perceber que a vida da menina não é fácil. Ela ocupa a quarta posição numa família de seis. Sua irmã mais velha tem 9 anos ao passo que a mais nova ainda é bebê. A mãe não está em casa. Teve que ir ao centro de Angra dos Reis e deixou os seis filhos numa casa com o novo companheiro. O irmão de Maria Gabriela chega no segundo dia com o olho roxo. Diz, à contragosto, que caiu. A pequenininha de dois anos é vista no cais, sozinha, acompanhada apenas pela irmã Maria Gabriela de 4 anos. Enquanto a pequena olha para a água lá embaixo, a de quatro anos conta para nós: “Eu já caí aí dentro. Mas eu sabia nadar!” Continue lendo →

RMAconteceu entre os dias 15 e 16 de julho na sede da Igreja Batista da Redenção, em Belo Horizonte, o Fórum Miquéias Global. O evento, que tinha como objetivo refletir sobre a integralidade da Missão de Deus nos dias atuais e lançar o movimento Miquéias Brasil, contou com a presença de 95 pessoas que representavam 53 redes, coletivos, igrejas e denominações evangélicas de 12 Estados da Federação.

No primeiro dia do Fórum os participantes pensaram sobre a própria Rede Miquéias e os atores envolvidos neste novo começo no Brasil. A programação seguiu com uma rica discussão teológica e social. A primeira foi a reflexão sobre o atual cenário político no Brasil e a influência evangélica neste cenário. O palestrante foi o sociólogo Paul Freston. A mesa contou ainda com a contribuição do historiador Lyndon Araújo, do Conselho Coordenador da Aliança Evangélica.

Paul Freston alertou para o fato que “o estado natural da comunidade cristã é que seja plural politicamente”, razão pela qual “como se comportar é mais importante do que aquilo que se fala”. Enfatizando que “não podemos abrir mão da ética cristã ao tratar da política e nem dos ideais políticos bíblicos, como justiça, combate à desigualdade e defesa da democracia, baseados na antropologia cristã”.Lyndon de Araújo, ao fim de uma análise da conjuntura sócio-política brasileira, chamou os presentes a se espelharem em Jesus, que tinha lucidez sobre quem era Herodes (o governante de plantão), ao mesmo tempo que tinha clareza sobre sua missão. Continue lendo →

Em 2030 o UNICEF prevê que: aproximadamente 750 milhões de mulheres terão se casado ainda crianças – três quartos de um bilhão de crianças noivas. Tire um momento e ore por isso! (Fonte)

 

Em março deste ano, a ONU publicou em seu site uma nova iniciativa que vai proteger milhões de meninas do casamento infantil. O programa do UNFPA vai mobilizar governos, comunidades, famílias e jovens para combater o casamento precoce em 12 países da África, Ásia e Oriente Médio.

Dados indicam que, se nada for feito, o número de mulheres e meninas que terão casado durante suas infâncias poderá chegar a 1 bilhão em 2030. A previsão é do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e do Fundo da ONU para a Infância (UNICEF), que anunciaram, uma nova iniciativa para combater o matrimônio infantil em 12 países da África, Ásia e Oriente Médio.

O Programa Global UNFPA-UNICEF para Acelerar as Ações para Acabar com o Casamento Infantil faz parte de um esforço amplo para evitar que meninas se casem muito jovens e para apoiar aquelas que já se casaram. O projeto conta com o apoio do Canadá, União Europeia, Itália, Holanda e Reino Unido.

“Escolher quando e com quem se casar é uma das decisões mais importantes da vida. O casamento infantil nega esta escolha a milhões de meninas todos os anos”, disse o diretor executivo do UNFPA, Babatunde Osotimehin.

De acordo com o chefe do organismo, “quase 14 milhões de meninas são forçadas a se casar a cada ano, ou seja, direitos humanos fundamentais são negados a 37 mil meninas diariamente. Todos os dias, nascem 7,3 milhões de bebês de mães com 17 anos de idade ou menos”.

 

Iniciativa vai mobilizar autoridades, comunidades, famílias e juventude

“Como parte deste programa global, vamos trabalhar com os governos dos países com uma alta prevalência de casamento infantil para defender os direitos das adolescentes, de modo que elas possam alcançar seu potencial e os países possam atingir suas metas de desenvolvimento social e econômico”, afirmou Osotimehin. Continue lendo →

shutterstock_451746760Por Luciana Falcão

O  ECA foi uma conquista de toda a sociedade, que ressalta a  criança e o adolescente, como pessoa em condição especial de desenvolvimento, cidadã e de direitos.

Um desses direitos é o de terem uma religião, sendo esse um direito também universal.

No Novo Testamento encontramos um mandamento de Jesus, onde Ele assegura o direito da criança e do adolescente a se relacionarem com Ele:

Deixem que as crianças venham a mim e não proíbam que elas façam isso.”  Marcos 10:14

Jesus deixou claro que crianças e adolescentes também possuíam o mesmo direito de se relacionarem com Ele e que impedir as pessoas de levarem as crianças até Ele era algo que desagradava imensamente o coração de Deus. Nos demais versículos do texto de Marcos 10: 13-16, podemos entender que se espera de cada um de nós 3 atitudes coerentes com as do Mestre:

1. Levar as crianças até Jesus: “… Algumas pessoas levaram as suas crianças até Jesus para que Ele as abençoasse…”

Deve fazer parte de nossas ações genuinamente cristãs o conduzir nossas crianças e adolescentes até Jesus. Assim como desejamos nos relacionar com Deus e seu Reino, o mesmo deveríamos almejar para as crianças de nosso convívio. É de extrema importância que sejam os familiares da criança os primeiros a garantirem seu direito a desfrutar de um relacionamento com Deus. Esse será um exercício constante que passa pelo cuidadoso investimento do ensino cristão no lar e na igreja.   Continue lendo →